Megaeventos

BRASIL EM JOGO500

Com a proposta de ampliar o debate encarado pelo livro de intervenção Brasil em jogo: o que fica da Copa e das Olimpíadas?, o Blog da Boitempo inaugura seu terceiro especial temático. Aqui o leitor encontrará artigos, ensaios, crônicas, pesquisas, entrevistas, debates, charges, vídeos, e links refletindo sobre a questão do legado sob diversas perspectivas (urbana, cultural, social, econômica, política, institucional, geopolítica, movimentos sociais etc.) e outras problemáticas ligadas à realização de megaeventos no país.

TEXTOS
[clique aqui para ler todos]

“O Maraca é nosso”? | As torcidas de futebol do Rio de Janeiro e suas percepções sobre o novo Maracanã, por Bernardo Buarque de Hollanda Jimmy Medeiros
Boicotar a Copa, e A política nas urnas e no gramado, por Ricardo Gozzi
O gol fatal: futebol poesia e futebol prosa, por Pier Paolo Pasolini
A Copa do Mundo é nossa
, por Christian Dunker
O belo da cidade: os megaeventos no terceiro mundo urbano, por Mike Davis
O “rolezinho” da FIFA no país de Pedrinhas em Estado de exceção permanenteA Copa já era, e Moral da Copa: a fantasia clama pela racionalidade por Jorge Luiz Souto Maior
Nelson Rodrigues e a Copa e Um gol inesquecível contra Pinochet, por Urariano Mota
E se não tiver Copa?, Futebol arteiro, Mil-homens: gol contra, e Juízes exibidos e outras futebolices, por Mouzar Benedito
Futebol passarinho, VIP: Vão pros Inferno que os Pariu, e A comemoração por Flávio Aguiar
Exoesqueleto do professor Nicolelis deu um chute no traseiro dos detratores do Brasil, por Antonio Lassance
Não é a Copa, imbecil, são as eleições! e O Brasil já ganhou a Copa, por Emir Sader

Réplica: O escravo da Casa Grande e o desprezo pela esquerda, por Mauro Iasi / Tréplica: Nem todo “escravo” tem a mentalidade da “Casa Grande”, por Valter Pomar / Esquerda padrão Fifa, por Vladimir Safatle

Não vai ter Copa! e A Copa como metáfora e a metáfora da Copa: por uma rebelião do valor de uso, por Mauro Iasi
VIP: Vão pros Inferno que os Pariu, por Flávio Aguiar
Para além da ocupação do território: notas sobre o discurso da “pacificação” e seus críticos, por Marcos Barreira
Direito de se conformar, por Ricardo Antunes
#JáTemCopa: salve a seleção, por João Sette Whitaker Ferreira
#issomudaomund: o camarote VIP do Itaú, por Izaías Almada
Política e megaeventos esportivos, por Camilo Onoda Caldas
Copa 2014: Charles Miller, por Roniwalter Jatobá
Salvem o futebol das mãos da Fifa, por Andrew Jennings
Não vai ter protesto: evolução tática da repressão durante a Copa
, por Eduardo Tomazine
O que fica pro futebol brasileiro, por Juca Kfouri

MANIFESTOS
[publicados no Blog na esteira dos megaeventos]

Manifesto contra o trabalho “voluntário” na Copa
As ilegalidades cometidas contra o direito de greve: o caso dos metroviários de São Paulo, por Jorge Luiz Souto Maior
Carta aberta à CAPES em defesa da liberdade acadêmica e das Ciências Humanas e Sociais

ENTREVISTAS
[clique aqui para ler todos]

O inimigo número 1 da FIFA, “Eles estão roubando vocês!” e Como eu ajudei o FBI a investigar a FIFA, por Andrew Jennings
Brasil errou ao atrair Copa e Olimpíada, por Antonio Negri
No tempo das emergências
 e O legado da Copa e os mecanismos de repressão, por Paulo Arantes
O maior legado da Copa foi a especulação imobiliária, por Guilherme Boulos
‘Automobilização sindical e movimentos urbanos fortalecem ativismo social’, por Ruy Braga
Formas urbanas em mutação, por Otília Arantes
Às vésperas da Copa, quem entra em campo é a polícia, por Carlos Vainer

VÍDEOS
[depoimentos e debates sobre o legado da Copa e das Olimpíadas]





***


BRASIL EM JOGO
O que fica da Copa e das Olimpíadas?
[clique na imagem para baixar uma amostra gratuita do livro]

Disponível em ebook por R$5,00 nas livrarias
Cultura, Travessa e Saraiva, entre outras!

Edição impressa por R$10,00 nas livrarias
Saraiva, Travessa e Cultura, entre outras!

Ao conquistar o direito de sediar a Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, o Brasil aceitou o desafio de realizar dois megaeventos esportivos globais, que ao mesmo tempo despertam paixões e desconfianças. Há argumentos que defendem os eventos como uma janela singular e histórica de oportunidades, mas, longe do consenso, também surgem críticas que consideram tais projetos excludentes, potencializadores da desigualdade social nas cidades-sede e do endividamento público.

A polêmica abre espaço para um amplo debate sobre o que significa para o Brasil sediar os megaeventos esportivos mais simbólicos do mundo na atual conjuntura política, econômica e social. É nesse sentido que a Boitempo Editorial publica a coletânea Brasil em jogo: o que fica da Copa e das Olimpíadas?, editada no calor da hora, com contribuições de Andrew Jennings, Luis Fernandes, Raquel Rolnik, Ermínia Maricato, Carlos Vainer, Jorge Luiz Souto Maior, José Sergio Leite Lopes, Nelma Gusmão de Oliveira, entre outros. O livro de intervenção será lançado na primeira semana de junho e traz perspectivas variadas sobre o papel contraditório do esporte na sociedade brasileira entre a construção da identidade nacional, os impactos urbanísticos e as transformações dos megaeventos esportivos ao longo da história.

Cidades rebeldes capa Final.indd

Publicada em parceria com o portal Carta Maior, a obra segue a linha dos livros Cidades rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil e Occupy: movimentos de protestos que tomaram as ruas, com o mesmo formato e preço (R$10,00 o impresso, R$5,00 o e-book), e integra a coleção “Tinta Vermelha”, da Boitempo, de livros de intervenção e teorização sobre acontecimentos atuais. O título alude a um trecho do discurso do filósofo esloveno Slavoj Žižek no Occupy Wall Street, em 2011. Para tornar o livro acessível ao maior número de pessoas – estimulando-as, quem sabe, a ir às ruas por mudanças –, autores cederam gratuitamente seus textos, tradutores não cobraram pela versão dos originais para o português, quadrinistas e fotógrafos abriram mão de pagamento por suas imagens, o que possibilitou deixar o volume a preço de custo.

EVENTOS
[o legado da Copa e das Olimpíadas em debate]

Untitled-1

Além do futebol: Copa, cidade e sociedade
Com Juca Kfouri, Raquel Rolnik e Jorge Luiz Souto Maior
mediação de 
Laura Capriglione

Roda de conversa com autores de Brasil em jogo para discutir os impactos do maior campeonato mundial de futebol para os brasileiros, em particular a população das cidades sede do evento, a partir de sua relação com a cidade e a sociedade, considerando aspectos culturais, políticos, sociais e legais das ações tomadas para a realização da Copa.

15 de agosto | sexta-feira | 19h30
Sesc Belenzino | São Paulo | mais informações aqui

Convite

No dia 9 de junho, três dias antes do início da Copa do Mundo, a Boitempo realizou dois debates de lançamento de Brasil em jogo: o que fica da Copa e das Olimpíadas?. Os eventos ocorrem simultaneamente em São Paulo e no Rio de Janeiro, às 18h, e contam com a presença de diversos autores do livro, trazendo experiências do urbanismo, do direito, da economia, dos movimentos sociais, da antropologia do esporte e inclusive da política institucional. 

CHARGES
[ilustrações e quadrinhos em torno da Copa e das Olimpíadas]
Boitempo_Junho_Neymar_fogueira
10417830_413834758759020_5971689013452398032_n
Angeli-FIFA
FIFA_COLONIZADORES
tumblr_n72dr82oem1rb3qj0o1_500
foto_mat_34098
foto_mat_33970opioLINKS
[dossiês e conteúdos externos sobre a Copa e os Megaeventos]

 

%d blogueiros gostam disto: