Edson Teles

Os militares apresentam suas armas

28/07/2021 // 3 comentários

Em sua coluna no Blog da Boitempo, Edson Teles destaca que a violência, a ameaça, o desrespeito à lei e a imposição de interesses particulares têm sido as armas das instituições militares em nossa história desde a instauração da República. Mudar a chave da violência e do autoritarismo demandará mudanças profundas. [...]

O genocida e o sobrevivente

24/03/2021 // 1 comentário

Entre as duas camadas de visibilidade nas quais a violência envolvendo o Estado e/ou as organizações militarizadas se manifesta, surgem também dois sujeitos: o genocida e o sobrevivente. Edson Teles apresenta ambos e analisa como o sobrevivente, ao recusar e romper violentamente com a política de morte, acaba por transformar o instinto de conservação da vida em ato de revolta. [...]

A revolta não é um enigma

22/10/2019 // 4 comentários

Por Edson Teles / "Seja no Chile dos encapuchados ou dos revoltosos de hoje, ou no Brasil do Quebra-quebra de 1983 ou da revolta de junho de 2013, seja ainda nos momentos em que o “morro desce e não é carnaval”, o que temos se destaca é a sistemática tentativa de desqualificação de uma ação política." [...]

O que resta da ditadura?

28/03/2019 // 3 comentários

Por Edson Teles / "Hoje, a ditadura se mostra mais presente do que nunca. No discurso de ódio, na retomada da guerra a um inimigo mais apropriado à Guerra Fria, na presença ostensiva dos militares no governo, na violência contra o pensamento dissonante, na opção pela legitimação explícita da violência de Estado. Talvez, junto à pergunta sobre o que resta da ditadura, seria necessário perguntarmos também como tamanha presença autoritária pôde permanecer ou ressurgir" [...]

O Doi-Codi do século XXI

13/12/2018 // 2 comentários

Por Edson Teles / "Se somar à Força Tarefa a Lei Antiterrorismo, de 2016, cujo conteúdo permite a criminalização dos movimentos e lutas sociais, emerge a reestruturação da centralização de políticas repressivas. Fabrica-se, em meio às transformações dos últimos anos, um DOI-CODI do século XXI, manejando centralização com big datas, tecnologias de vigilância e ideologia de segurança nacional. Sabe-se que com o novo governo reacende-se o discurso de que haveria um inimigo da nação e esse seria interno, íntimo." [...]

Da potência do resistir

11/10/2018 // 6 comentários

Por Edson Teles / "Apesar das dificuldades, de não entendermos como chegamos aqui, de termos um futuro indefinido, há algo de imponderável e feliz. Algo que ninguém pode nos tirar. Esta imensa potência de resistir." [...]

A síndrome de Mourão

28/09/2017 // 8 comentários

Por Edson Teles / "As ameaças de 'intervenção' assemelham-se mais a barganhas, tais como as feitas no Congresso Nacional, por ganhos em troca do apoio incondicional que um governo ilegítimo e desacreditado precisa para o controle da revolta social." [...]

Tribunal de Justiça legitima genocídio dos negros

16/08/2017 // 5 comentários

Edson Teles / "Quando um tribunal de justiça decide aplicar, como em uma humilhação pública no pelourinho, a desqualificação do ser humano não branco, se confirma a institucionalização do racismo e a legitimação do genocídio dos negros. É urgente se colocar visceralmente em oposição a este que tem sido o maior genocídio brasileiro. O qual, juntamente com o etnocídio e o feminicídio, é a estrutura central das formas de dominação e violência." [...]