Mouzar Benedito

Cora Coralina, 1977

08/03/2017 // 5 comentários

Por Mouzar Benedito / "Remexendo papéis velhos, achei um exemplar do jornal Movimento, de 11 de abril de 1977. Mandei o jornal para um museu da cidade de Goiás, mas antes copiei uma página dele. É que tinha voltado à cidade de Goiás em janeiro de 1977 e fiz uma entrevista com ela, com intenção de publicar no Versus, jornal que ajudei a fundar e era um dos editores." [...]

Queixo aerodinâmico, olho de pitomba… e governo de segunda-mão

09/12/2016 // 12 comentários

Por Mouzar Benedito / "Que parte do corpo que pode ser usada para identificar certos políticos? É a mão. Para começar, temos aí um governo de segunda-mão, que ganhou o poder de mão beijada, com a simpatia e o apoio de adeptos da mão armada. Nele, vemos políticos conhecidos pela mão-de-gato, habituados a ter a mão aberta com o dinheiro público, no qual metem a mão e fingem que só os outros é que fazem isso. Eles são uma mão na roda para o poder econômico." [...]

Cultura Inútil: Honrados, dignos e virtuosos

26/10/2016 // 5 comentários

Por Mouzar Benedito / "Cadê eles? Estão no governo? No Congresso? No Judiciário? Nas redações de jornais e revistas? Nas emissoras de rádio e TV? Nas igrejas? Nesses lugares todos tem gente posando como se tivessem essas qualidades e exigindo-as dos outros. Na política, uma mesma coisa pode ser considerada “qualidade” e elogiada como virtude, se seu detentor for do seu partido, ou excomungada como grande defeito se for seu adversário. Fui à caça do que pensadores disseram sobre essas qualidades. E também de ditados populares sobre o assunto." [...]

Sonhos de um casal gringófilo

03/10/2016 // 10 comentários

Por Mouzar Benedito / "O casal gringófilo torcia levemente para Hilary Clinton, mas “entendia” as razões de Trump para propor um muro entre os Estados Unidos e o México. “Hispânicos”, segundo diziam, eram um problema nos Estados Unidos. Brasileiros, em parte, também. Mas eles, “bem formados”, pretenciosos, se integrariam perfeitamente à sociedade “americana” (só os naturais dos Estados Unidos são “americanos”, né?), com Trump ou com Hilary. Talvez com Trump teriam um pouco mais de dificuldades, mas “venceriam”. “Somos vencedores”, se autoproclamam pessoas assim." [...]

Sabedoria: nada a ver com a “esperteza” de Eduardo Cunha

20/09/2016 // 1 comentário

Por Mouzar Benedito / "Esperteza, quando é demais, engole o dono.” Eduardo Cunha devia ter pensado nesse velho ditado antes de pretender ser demasiadamente esperto e tornar-se um espertalhão. Como presidente da Câmara dos Deputados, usou e abusou da esperteza, e acabou engolido por ela. Há quem confunda esperteza com inteligência. Sim, há muitas inteligências e o esperto ou espertalhão precisa ter uma ou alguma delas. Mas acho que esperteza e sabedoria não são sinônimos. [...]

A volta do medo

30/08/2016 // 5 comentários

Por Mouzar Benedito / "Medo do futuro? Medo de assombração? Medo de polícia? Medo de ladrões? Medo de bala perdida? Medo de perder o emprego? Há muitos tipos de medo. Um deles nos parecia extinto, o medo político, de instalação de uma ditadura, de um regime de exceção em que ter certas ideias é perigoso. Há pouco mais de dois anos a gente acreditava que isso era coisa do passado, no Brasil. Pois olha ele aí de novo. Vejo muita gente com medo. Eu, se não tenho medo disso, tenho pelo menos uma cisma, um temor. Parece que temos muito a temer." [...]

Herói: tem para todos os gostos

22/08/2016 // 6 comentários

Por Mouzar Benedito / "Vi recentemente uma revista que trazia na capa a foto do juiz Sérgio Moro e o título “Herói do Brasil”. E tem quem defenda sua candidatura a presidente da República. Antes dele, outro magistrado, Joaquim Barbosa, então ministro do STF, também foi chamado de herói e chegou a entrar nas pesquisas de intenção de votos para presidente. E pular da condição de “herói” para a política não é incomum." [...]