Izaías Almada

O aprendiz de guerrilheiro

18/08/2016 // 5 Comments

Por Izaías Almada / "O dever de todo o revolucionário é fazer a revolução. A frase de Guevara tinha, naqueles dias, 1967/68, o peso de um dogma religioso..." [...]

Interinidade

01/07/2016 // 5 Comments

Por Izaías Almada. Por vezes nunca é demais chover no molhado. Ou, para dar força a esses velhos anexins, digamos que: água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. É o caso atual da nossa [...]

1954: adolescência, futebol e política

25/02/2016 // 3 Comments

Por Izaías Almada “O Getúlio morreu, o Getúlio morreu! O rádio acabou de anunciar! Vargas suicidou-se. Mataram o presidente! Vai haver uma revolta popular no Brasil. É coisa do Lacerda e do pessoal da Aeronáutica. A direita vai dar o golpe! No centro da cidade 'tá a maior confusão, já saiu até tiro”. [...]

#jesus.com.br

05/11/2015 // 7 Comments

Izaías Almada / "O Brasil está refém de grupos hostis à democracia. Grupos corporativos e até mesmo alguns chantagistas no Congresso Nacional. De juízes descompromissados com a justiça, em particular aqueles que ganham as primeiras páginas dos jornais e entrevistas no rádio e na televisão. Conseguirá o país reagir ou sucumbirá de vez a essa investida conservadora fundamentalista e fora da lei?" [...]

Envelhecer

22/10/2015 // 7 Comments

Izaías Almada / "O que significa envelhecer num mundo em que cada vez mais se valoriza o consumo, o sucesso, o dinheiro e a sobrevivência a qualquer preço? Em um mundo onde a guerra cibernética já não é uma fantasia de ficção científica?" [...]

Somos milhões de Cunhas

08/10/2015 // 11 Comments

Izaías Almada / "Penso que há bons anos não via uma frase sintetizar tão bem o estágio político e civilizacional de boa parte da sociedade brasileira. A faixa estendida durante uma das últimas manifestações contra o governo, mirando alvo esquerdista – mais especificamente os governos do ex-presidente Lula, da atual presidente e o Partido dos Trabalhadores – foi de uma precisão mais que cirúrgica, e porque não dizer profética, sobre as entranhas de um país que, desde a sua colonização, continua a se revelar perverso, covarde e hipócrita. Atirou no que viu e acertou no que não viu. A cordialidade brasileira é um mito para inglês ver." [...]
1 2 3 10
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.846 outros seguidores