O amigo português

Retalhos da memória – VIII

retalhos8

Por Izaías Almada.

Ao publicar em meu último artigo para esse blog o trabalho escolar do meu filho Vinícius sobre “Che” Guevara, trabalho feito ainda adolescente no Instituto Espanhol de Lisboa, era natural que me lembrasse dos anos que vivi em Portugal.

Conheci Lisboa no ano de 1973, ainda nos meus tempos de teatro, quando para lá viajei integrando o elenco de “Cemitério de Automóveis”, peça de Fernando Arrabal, dirigida pelo argentino Victor Garcia. A iniciativa foi da atriz Ruth Escobar, de origem portuguesa, e que viveu no Brasil por muitos anos.

Foi uma experiência maravilhosa, pois até aquele momento eu não conhecia a Europa. Por lá fiquei seis meses, com ligeiras esticadas a Madrid e Paris.

De volta ao Brasil, com o passar dos anos, troquei o teatro pela publicidade e regressei a Lisboa em 1984, agora com o propósito de lá abrir uma produtora de filmes publicitários, onde permaneci por um ano.

A ideia não vingou, pois a possibilidade de se tornar um bom negócio ainda não amadurecera: Portugal só entraria oficialmente para Comunidade Econômica Europeia em janeiro de 1986.

Fiz nova tentativa em 1991. Dessa vez sem a intenção de ter a produtora, mas de trabalhar como free-lance para produtoras e agências de publicidade portuguesas. Desta vez vivi em Portugal durante cinco anos inteiros, voltando ao Brasil em 1996 por motivos pessoais e não profissionais.

Ao todo, portanto, morei por quase sete anos na terra de Camões, Fernando Pessoa e Zeca Afonso.

Nas três oportunidades foi possível conhecer pessoas e criar amizades, sendo que uma delas, em particular, criou raízes com o passar dos anos.

Como toda amizade que se consolida de tempos em tempos passados juntos, mas também de grandes períodos de distanciamento geográfico, fomos – cada um por seu lado – amadurecendo e desenvolvendo nossas atividades artísticas. Hoje, 2016, passados 43 anos, a amizade permanece.

Esse amigo chama-se Luís Filipe Rocha, advogado de formação e cineasta de profissão. Nosso primeiro contato, em 1973, foi na apresentação da peça de Arrabal num circo de lona montado em Cascais, freguesia praieira distante meia hora de Lisboa.

Luis foi destacado pelo cineasta José Fonseca e Costa, já falecido, para captar imagens do espetáculo, pois era intenção de Ruth Escobar fazer um documentário sobre o evento. O que foi conseguido, por sinal. E eu, indicado por Ruth para acompanhar o Luís nas filmagens.

Terminado o trabalho, combinamos ir para Paris. Eu estava ansioso para conhecer uma cidade milenar, famosa em muitos aspectos que marcaram a história da humanidade e o Luís, que já conhecia a cidade, para “fugir à tropa”, como era comum se referir àqueles portugueses que eram contrários em ir defender o colonialismo português em África. Fomos de trem, comboio como dizem por lá, passando pela Espanha.

Em Paris, começamos a escrever um documentário cinematográfico sobre Fernando Pessoa e que apresentaríamos ao Instituto Português de Cinema na época, o IPC, com a intenção de conseguirmos verbas para a sua realização.

Voltamos a Lisboa no final daquele mesmo ano e enviamos o trabalho a concurso. Para nossa surpresa o projeto seria aprovado se concordássemos em fazer diversos cortes no roteiro, considerados subversivos pelo regime ainda salazarista. Marcelo Caetano era o primeiro ministro.

Não concordamos com a censura e perdemos a oportunidade de fazer um interessante trabalho cinematográfico sobre Pessoa.

O mais curioso dessa história, contudo, foi o encontro que o Luis teve com um militar, seu conhecido, que exercia funções no governo, justamento na área da cultura e que, vejam só, foi o tal “censor” do roteiro.

Era um homem do Partido Comunista Português e que para não atrair suspeitas em aprovar um argumento “subversivo” viu-se constrangido aos tais cortes. Rimos um bocado.

Esse encontro se deu entre o final de 1973 e os dois primeiros meses de 1974, onde já eram fortes os rumores vindos d’além-mar de que os militares portugueses não estavam nada satisfeitos com a continuação do regime salazarista e das guerras coloniais.

Luís, ainda na sua preocupação de não “fazer a tropa” e se ver obrigado a combater em África, veio para o Brasil no início de 1974 e trabalhou comigo na montagem carioca do espetáculo teatral “Fernando Pessoa” como assistente de direção.

A Revolução dos Cravos, abril de 1974, contudo, o levaria de volta ao seu país, onde viveria a festa da queda do salazarismo e a tomada do poder pelos militares antifascistas. Nosso reencontro levaria alguns anos.

Foi em 1984, quando Luís havia formado com os produtores Henrique Espírito Santo e Miguel Cardoso a produtora Prole Filmes. Já ia a seu quarto ou quinto filme, credenciando-se com dois deles (“A Fuga” e “Cerromaior”) a se tornar um dos nomes sonantes do cinema português pós 25 de Abril.

Trabalhamos com a Prole Filmes em dois ou três filmes publicitários ou pouco mais que isso e os quatro “sócios” perceberam que não era o momento ideal para avançarmos nessa área. Voltei ao Brasil em 1985.

Em 1990, motivado pela eleição e pelas trapalhadas do governo Collor de Melo aqui no Brasil, mudei-me com a família para Lisboa.

Luís estava em Macau, ainda possessão portuguesa na China. Convidou-me para trabalhar com ele na adaptação de um romance do autor macaense Henrique de Senna Fernandes para o cinema.

O filme manteve o curioso título do romance: “Amor e Dedinhos de Pé”. E teve no elenco o francês Jean- Pierre Cassel, a espanhola Ana Torrent, o português Joaquim de Almeida e Pilar Bardem, mãe do ator Javier Bardem.

Antes já havíamos trabalhado na também adaptação do romance “Sinais de Fogo”, do escritor, ensaísta e professor Jorge de Sena, exilado alguns anos no Brasil para fugir à perseguição salazarista.

Não tive a oportunidade de conhecer o escritor, mas conheci sua mulher, Mécia de Sena, em Santa Bárbara na Califórnia e parte da família, como a filha mais velha, Isabel de Sena, que traduziu meu romance “O Medo por Trás das Janelas” para o inglês.

Luis Filipe realizou depois um filme polêmico para a história política contemporânea de Portugal, “Camarate”, ao levantar dúvidas e questionamentos sobre a morte do primeiro ministro Francisco de Sá Carneiro: teria sido um atentado ou um acidente? O avião em que viajava Sá Carneiro explodiu sobre o bairro de Camarate quando se dirigia à cidade do Porto em campanha presidencial.

Luís é hoje um cineasta com mais de dez filmes realizados, alguns deles com premiações internacionais. Dois deles, tanto quanto me lembro, estiveram na Mostra Internacional de Cinema da cidade de São Paulo: “A Outra Margem” e o seu último trabalho, “Cinzento e Negro”.

Enviou-me “Cinzento e Negro” em DVD há poucas semanas e confesso que é um dos melhores filmes que vi nos últimos tempos. A estrutura do filme, dito em entrevista pelo próprio Luís faz uma visita ao western norte americano.

É curioso e talvez ele não se lembre, mas há muitos anos tivemos a oportunidade de conversar sobre o gênero western, um gênero de filme que preza a justiça, a lealdade, a amizade e pune com rigor a traição.

E “Cinzento e Negro” é também um filme sobre traição.

Luís Filipe Rocha, o amigo português, tem um livro escrito sobre o cineasta francês Jean Vigo, que me foi oferecido pelo autor no ano de 1982 com a seguinte dedicatória: “E que depois da amizade VIVA O CINEMA!”.

Viva o cinema, Luís, viva a literatura, o teatro, a música. Viva a solidariedade. Que vivam enfim a liberdade e a fraternidade, a igualdade, esses atributos da convivência entre os homens já agora parece que definitivamente enterrados pela ganância, pela vã glória de mandar, como nos alertou algures Manoel de Oliveira, o cineasta também português que dedicou mais de oitenta anos de sua vida ao cinema.

Daqui de São Paulo, às vésperas do seu aniversário, vai um renovado abraço do amigo brasileiro.

***

Izaías Almada, mineiro de Belo Horizonte, escritor, dramaturgo e roteirista, é autor de Teatro de Arena (Coleção Pauliceia da Boitempo) e dos romances A metade arrancada de mim, O medo por trás das janelas e Florão da América. Publicou ainda dois livros de contos, Memórias emotivas e O vidente da Rua 46. Como ator, trabalhou no Teatro de Arena entre 1965 e 1968. Colabora para o Blog da Boitempo quinzenalmente, às quintas-feiras.

124 comentários em O amigo português

  1. Marion Vera Maier Dayan // 10/11/2016 às 13:14 // Responder

    Interessante saber um pouco de sua trajetória após a EAD.

    Curtir

  2. Mateus Abreu Almeida Prado Couto // 30/04/2017 às 21:11 // Responder

    Eu tenho muito orgulho de ter descendência portuguesa, como Olavo de Carvalho escreve “O idioma que herdamos de Camões é uma língua de guerreiros e navegantes, não de cortesãos efeminados.” A maior parte da minha família é de portugueses, alguns também galegos que são de uma linha de teutônicos/portugueses, tenho descendência de meu avô clara de portugueses/eslavos ocidentais, claro também tenho descendência em menor grau de caboclo, francês. Mas Portugal está na raiz. Aqui no estado de São Paulo grande parte dos descendentes são italianos, japoneses, judeus, é bem legal essas influências culturais. No estado de Minas e Rio têm uma portuguesada em volume. Só não gosto de bacalhau, acho uma bosta, e vinho também eu não gosto.

    Curtir

    • Galeguinho // 09/12/2017 às 20:23 // Responder

      Creio que tchecos, eslovacos e lituanos.

      Curtir

    • Jüdische Vorherrschaft // 12/12/2017 às 15:17 // Responder

      Posso dizer que por parte paterna, existe um forte laço judaico, judeus alemães, do leste europeu, e sefarditas ibéricos, mas a crença na família, converteu-se a algumas gerações para o cristianismo. Mas cada centavo, que roda na minha mão tem uma obra judaica, laços, negócios e assim por diante. Mas eu particularmente, como religião prefiro o catolicismo.

      Curtir

      • Por parte materna, predominava o cristianismo, apesar de não ser levado muito a sério. Família tradicional portuguesa. Apesar de ter parte cabocla e norte europeu, a maior parte era composta por portugueses.

        Curtir

        • Não levar isso a sério // 27/12/2017 às 14:14 // Responder

          Creio que tenho uns 95% de genes europeus, e o restante uma mistagem de genes sub-saarianos, arábico e norte africano, assim como uma parcela indígena. Mas isso, é uma especulação.

          Curtir

          • Siciliano queimadasso. // 27/12/2017 às 14:56 // Responder

            Eu já tive parente assassinado por italiano, mas vejo que isso é uma confusão do passado. O preconceito o fascismo, tem que ser esquecido.

            Curtir

          • White piece of trash // 27/12/2017 às 19:37 // Responder

            Na minha família, há parentes de graus próximos com descendência mestiça também. Percorri boa parte do Brasil, e notei que há alguns pontos onde prevalece o orgulho branco. Mas em um geral creio que o Brasil, é um país que acolhe bem a diversidade, estamos longe dessa doença supremacista que vemos, em países norte americanos, ou até em ponto muito isolados da Europa.

            Curtir

            • Sombras negras // 27/12/2017 às 19:52 // Responder

              Eu não estou muito contente com a cultura negroide atual. Vejo ela, como uma cultura muito carregada de negativismo e vitimismo. Vejo uma depressão forte, e uma cultura muito pobre de intelectualidade, o esquerdismo trambiqueiro por exemplo, impera aqui no Brasil. Glória o dia, que a sociedade conseguir sair disso.

              Curtir

    • Jüdische Jäger // 12/12/2017 às 15:28 // Responder

      Escapando da tropa de assassinos, espalhadas pela Europa, muitos judeus se converteram, encaixotar as cabeças dos trabalhadores judeus foi febre por muito tempo. Acho que todo mundo é ciente disso.

      Curtir

      • Agradecimentos // 12/12/2017 às 15:49 // Responder

        Quem me conhece, sabe, que eu não me preocupo com a comunidade judaica, levo minha vida bem distante disso. Mas, não posso deixar de agradecer, a comunidade, por ter me tirado de uma vida medíocre e patética, que eu levaria nesse buraco que se chama Campinas, uma vida pobre e sem gosto, praticamente destinada ao fracasso, sem dinheiro para cuidar da minha saúde, sem dinheiro para ter prosperidade. Então, como eu posso não deixar de agradecer, né !

        Curtir

        • Irmandade latino-americana // 27/12/2017 às 21:02 // Responder

          Eu fui muito bem acolhido pelos irmãos trabalhadores latinos, da América do Sul e America Central. Talvez por meu pai ser um trabalhador que desenvolveu inúmeros negócios na America Latina, isso tenha influenciado. Portanto, acho que o brasileiro deveria explorar melhor essas regiões. Afinal ela tem muita riqueza cultural.

          Curtir

    • Basicamente minha família vem, do centro-oeste paulista, de terras cariocas, e também do centro-leste paulista.

      Curtir

      • Imbecil coletivo // 26/12/2017 às 11:01 // Responder

        Tenho parentes que tiverem papéis históricos, como por exemplo, a Guerra Paulista de 1932, também envolvimento em produção de bombas de laranja para os aliados da segunda guerra.

        Curtir

        • Mongolóide // 26/12/2017 às 12:33 // Responder

          Lembrando-se que ninguém colaborou com os comunistas, apesar de serem nossos aliados na época. Houve colaboração ao império Britânico e os Franceses.

          Curtir

          • Sem muita superstição. // 26/12/2017 às 14:13 // Responder

            Como trabalho, haviam negócios relacionados a contabilidade e comércio de jóias, vidraçaria e marcenaria, apropriação de terras e pecuária, ao menos nas gerações mais recentes.

            Curtir

      • Gentinha mesquinha do interior // 28/12/2017 às 0:38 // Responder

        Eu percorri muito esse Brasil, para um jovem da minha idade. Creio que o interior é uma região muito carregada de tristeza. Porém foi interessante ter percorrido bastante as estradas brasileiras. Posso dizer que cidade grandes do sul e sudeste são bacanas para se viver. Agora se o motivo é pegar um bronze, existem inúmeros lugares cheios de natureza pelo Brasil.

        Curtir

        • 1,91 100kg // 28/12/2017 às 1:10 // Responder

          Eu creio que através do refinamento cultural, as pessoas podem sair de uma depressão, ou de uma vida sem desesperançosa. Vejo, que em cidades onde se cultua a informação as pessoas, vivem em um estado mais alegre e confiante.

          Curtir

          • Sebastián de Covarrubias // 28/12/2017 às 4:19 // Responder

            As sociedades estão cheias de boicotes, por isso é inteligente nós tomarmos cuidado, de quem estamos nos aproximando, nunca se sabe as verdadeiras intenções de pessoas desconhecidas.

            Curtir

            • Dahmer. Born to kill // 28/12/2017 às 14:28 // Responder

              Eu vivo em uma cidade com uma comunidade forte homosexual. Eu hoje convivo em paz com eles, mas também não me aproximo. Afinal, homossexualismo é apenas um pecado na visão da sociedade. Acredito na cura gay, mas não vejo, o porque de levar esse assunto de forma tão radical. Existem homossexuais trabalhadores e estudantes, então não há o porque hostilizar. Mas lhe digo, esse movimento gayzista, está incomodando um pouco a sociedade.

              Curtir

              • Efeminados // 28/12/2017 às 16:09 // Responder

                Eu acredito que um homem inteligente, quando está a procura de relacionamentos heterossexuais, ele avalia sim a aparência da mulher de acordo com suas preferências. Mas, um fator muito importante é saber o caráter real da mulher. Mulheres recalcadas, melancólicas, usuárias de drogas dentre outros defeitos, podem acabar por causar uma certa rejeição do homem. Afinal, uma companheira que seja uma boa pessoa é muito importante. Existe aquela frase, que quem vê cara não vê coração, e existe uma verdade sobre isso.

                Curtir

                • Inimigos dos anos 80 // 28/12/2017 às 18:10 // Responder

                  No interior o pau quebrou por muitos anos. Como alces, os homens brigavam nos clubes, festas, bailes, partidas de futebol. Por ego, como esporte, houveram verdadeiras batalhas legionárias. As vezes pela atenção das mulheres, e muitas vezes induzidos pelo álcool. Conheço histórias épicas, onde valia stomp, lata de cerveja, e se não houvesse intervenção a morte. Campinas, muita história aconteceu por aqui.

                  Curtir

                  • Uma coisa que me incomoda dessas gerações mais recentes, é o total despreparo dos pais para criarem seus filhos. Pais pobres, sem cultura, com maus hábitos, imaturos, muitas vezes com um problema genético hereditário que possa comprometer a criança. Eu acho que ter filhos é uma coisa que têm que ser muito bem programada.

                    Curtir

                    • 1,71 135kg // 29/12/2017 às 2:01 //

                      Uma coisa que eu notei aqui na comunidade Campineira, que é formada por pessoas do interior de Minas, do interior do Paraná, e interior do estado de SP, é que há um problema de saúde pública. Que seria o sobrepeso e obesidade. Isso é decorrente, de falta de conhecimento sobre nutrição, falta de opções de lazer na cidade, e muita comida de caloria vazia a venda nas ruas. Cidades como São Paulo, Rio, Porto Alegre, Curitiba dentre outras, as pessoas cultuam mais a estética, consequentemente há mais cuidado com a saúde.

                      Curtir

                    • Nicotinamida há muito tempo atrás // 29/12/2017 às 6:17 //

                      Eu tive a chance de me tratar com diversos médicos na região de Campinas, que é a cidade com mais médicos do mundo, mais do que Tokyo. E fui colhendo informações com vários deles. Graças a Unicamp, uma leva muito boa de médicos surgiu nas últimas décadas. Apesar de ser um reduto de esquerdistas vagabundos, a Unicamp é muito séria na área de medicina. O que têm de médico lazarento por ai, prontinho pra enfiar o dedo no seu rabo, não é brincadeira, por isso é importante fazermos um check-up no curriculum do médico antes de visita-lo. Se um dia você estiver fudido, a beira da morte, venha para Campinas, pelo menos até você se curar.

                      Curtir

            • Mudsharks // 29/12/2017 às 8:08 // Responder

              Eu vivi em São Paulo por 16 anos e meio, e convivi muito tempo com nordestinos. Vi muita violência gratuita e caos, entre eles. Mas depois de muito tempo, pude ver a ascensão de parte deles. Acredito que o esquerdismo tem contaminado sua comunidade, portanto estamos frente a um dilema.

              Curtir

              • Eu acredito que esse preconceito tem um “q” de desvio comportamental.

                Curtir

                • Pitboys nitrados // 29/12/2017 às 9:04 // Responder

                  Uma onda de jovens, ultra hormonizados começaram a praticar modestamente as artes marciais, para colocarem pânico na sociedade, isso influenciou muitos jovens a praticarem o mesmo. Um praticante de arte marcial têm que estar pronto para o que der e vier, mas têm que ser cauteloso, e saber suas limitações, afinal encarar um individuo com este perfil, é um tanto complicado.

                  Curtir

                  • Barrigudos comilões // 29/12/2017 às 9:48 // Responder

                    Tem muita mulher aceitando homens desencanados, somente as mais assanhadas que ficam encanadas com homens narcisistas.

                    Curtir

                  • Zé psicodélico // 29/12/2017 às 14:27 // Responder

                    Vocês já repararam, nessa juventude rebelde psicodélica. Esses merdas ficam escutando Beatles, Bee-gees e a puta que pariu, consomem chás alucinógenos, maconha, haxixe, hidropônico, LSD e mais um monte de porcaria que eu desconheço. Jovens que não abandonaram a adolescência, cheio de tattoos tribais e indígenas. E uma idiotice e falta de finesse do caralho.

                    Curtir

                    • Zé droguinha // 29/12/2017 às 14:35 //

                      Quem têm mais de 30 anos sabe, que houve uma onda na modinha, de drogas psicóticas. Esses junkies, afundando o nariz, tomando anfetaminas dentre outras porcarias. Andam com bandidos de origem infernal, estufando o peito se achando poderosos. Um lixo desse merece, uma sessão de pancadas, para baixar a bola. Financia o crime organizado, se envolve com prostituição, um fim de carreira.

                      Curtir

                    • Eurotrash // 29/12/2017 às 15:34 //

                      Existe uma um onda semelhante, que é a de ravers, eles vêem da Europa, ou algumas vezes são jovens euro-latinos, lugares desde a Finlândia a Hungria, existem esses cultos de promiscuidade, utilização de entorpecentes, álcool, e uma vida bem vazia, sem um pingo de cultura. Muitos jovens, acabam até por se suicidar, pelo estilo de vida baixo, e por frequentarem lugares frios e nebulosos.

                      Curtir

  3. Mateus Abreu Almeida Prado Couto // 28/06/2017 às 11:43 // Responder

    Nederlandse

    Curtir

  4. Uma coisa que me incomoda no Brasil, é o desleixo com o culto ao conhecimento. Aprender novas línguas, material de finanças, ou que seja gastronomia. Vejo esses lazarentos, esquecerem de cuidar de si, e começam a viver parasitando nos outros. Gastam seu tempo pulando noites e madrugadas nas baladas, sem nenhuma preocupação no mundo. Um puta desperdício.

    Curtir

    • American Bullies 2ºfloor // 29/12/2017 às 19:21 // Responder

      Nos EUA, existe uma cultura de podridão e capetismo, cheio de perversão mental. Necrofilia, cyberbullying, agressões, racismo, xenofóbia são consumidos no café da manhã. Não é a toa que eles estão sendo isolados do mundo, a cada dia.

      Curtir

      • Bodybuilders, maquinistas, operários de usinagem. // 29/12/2017 às 20:31 // Responder

        Vindos de uma vida baixa, sem esperança, jovens ingressam nas academias, para apagar seus pecados, espantar a depressão e conquistar um corpo agressivo. Mas no final, o que vale é o estado mental final, e não necessariamente o conjunto da obra.

        Curtir

    • New kids on the block // 29/12/2017 às 23:40 // Responder

      Ficar gamado, em uma moça é um negócio embaçado, deixa os caras de pé amarrado. Por isso eu sou da teoria, de que o cara têm que se desapegar dos outros.

      Curtir

      • Pearse Perseverance // 30/12/2017 às 2:19 // Responder

        Alguém já ouviu falar da teoria do Big Rip. Então, apesar de ser algo distante da nossa realidade atual. É uma amostra do que está acontecendo com o universo. Isso causará para o universo um sofrimento inimaginável, uma tormenta onde os corpos celestiais estarão confinados. Essa merda da agonia, sofrimento, medo, humilhação. Deixam os homens cegos.

        Curtir

        • Aqui em Campinas temos uma grande quantidade de farmácias de manipulação, e somando o fato que temos o país com o maior número de farmácias de manipulação do planeta. Mas é importante ressaltar, que muitas substâncias de extrato natural de plantas e raízes, podem trazer efeitos maléficos para pessoa, seja por excesso ou por uma hipersensibilidade, ou até uma mistura de substâncias não compatíveis. Delírios, insônia, paranoia, dores de cabeça, agitação, com algumas substâncias pode resultar até uma ida ao Hospital por overdose. Então têm que ser muito bem avaliado, o que a pessoa vai consumir, se há alguma restrição ou algo semelhante.

          Curtir

          • Conduzido por vozes // 30/12/2017 às 18:25 // Responder

            Eu tive a oportunidade de visitar alguns hospitais psiquiátricos do estado de São Paulo, e vi pessoas que tinham um forte sofrimento, como uma queimação na cabeça, como se a mente estivesse com um grupo de pessoas fazendo fofocas dentro da cabeça. E estudando um pouco melhor os casos por livros, descobri que há pessoas, que chegam ao ponto de serem movidos impulsivamente por este distúrbio, a pessoa passa a comprar e consumir, a ir em lugares estranhos. É um problema mental, com solução, existem varias técnicas da medicina para cuidar disso. Psiquiatria é uma área importante para humanidade, bons medicamentos, remédios da biomedicina, ajudam também.

            Curtir

            • Urso Pardo // 30/12/2017 às 21:11 // Responder

              Aqui no Brasil, quem já foi a bares, festas, praias, para se divertir e procurar mulherada e bebidas para se divertir, sabe o medo que é, de mexer com a mulher errada. Aqui no Brasil, não tem 2º chance, aqui é resolvido em socos, garrafadas, soladas, e um tiro final. Então, é sempre bom estar esperto.

              Curtir

              • Um problema grande, entre amigos e companheiros é o adultério. Aqui no Brasil, já escutei muitas histórias, de amigos que praticaram sexo selvagem, com a mulher de parceiros. Muitas vezes motivacionado pela inveja , de querer ferir o orgulho do companheiro, o homem de má fé, vai pra cima da mulher do companheiro. Eu não sei, se apenas no Brasil existe este costume de promiscuidade, mas de fato já ouvi falar sim de histórias semelhantes.

                Curtir

                • Galáxia distante // 31/12/2017 às 4:30 // Responder

                  Eu vivi muitos anos, próximo a comunidades mórmons, e já vi vários peregrinando pelos bairros e periferias. Acho, uma comunidade “awkward”, eles têm costumes estranhos, estão sempre vestidos de cores brancas. Mas de qualquer maneira, eu pude ter contato, com muitos americanos da comunidade durante minha juventude.

                  Curtir

                  • Nuestra Señora de Guadalupe // 31/12/2017 às 4:50 // Responder

                    Eu acho esses latinos rebeldes do cristianismo, muito problemáticos. Vejo isso no evangelismo, dentre outras vertentes. Muitos drogados, psicopatas, prostitutas, golpistas, funcionários públicos de escalão mais baixo.

                    Curtir

                    • Maria gasolina // 31/12/2017 às 21:48 //

                      Eu vi uma pesquisa de um jornal Europeu, falando que em vários países, entrou a moda de encontros via site de relacionamentos e agências profissionais de relacionamentos. Fotos e dados são requeridos. Eu sei que no Brasil, entrou um pouco a moda do Tinder, mas parece que deu uma decaída nos últimos tempos. Muito cara vagabundo, começou a entrar no sistema, e isso acabou por deixar as mulheres um pé atrás.

                      Curtir

                    • Schindler's Fabrik // 01/01/2018 às 12:25 //

                      Para quem já rodou as elites de SP, RJ sabe como é invejável o “lifestyle” dos jovens que a cortejam. Carros de última geração, mulheres de alta qualidade, festas clássicas, as roupas mais finas, educação de primeira linha, viagens internacionais. A vida desses garotos e garotas, são muito cobiçadas, filhos de grandes empresários, nasceram sem dificuldade nenhuma, não passam por nenhum perrengue.

                      Curtir

                    • Five families / ps2 // 01/01/2018 às 15:03 //

                      Com a imigração massiva de italianos, nós brasileiros, convivemos muito com a cultura italiana. Existem italianos de diferentes regiões do país, e podemos velos se aglomerando em diferentes partes das cidades e bairros. Existem comunidades do nordeste italiano, outros do sul, outros do oeste. Muito macarrão e vinho na barriguinha dessas pessoas. E mais curioso é ver que existe uma forte rixa entre eles, alguns deles envolvidos diretamente com as mafias italianas criminalmente. No sul, existem muitos italianos oriundos do norte italiano, no interior do paraná também. Quer dizer, têm italiano pra caralho.

                      Curtir

                • Uma coisa que me incomoda no Brasil, é a arquitetura e urbanismo, parece que soltaram uma bomba de hidrogênio nos bairros, de tão feio que são os bairros. Outra coisa, que eu reparo, é que mesmo, quando você vai para bairros de camadas sociais mais privilegiadas, ainda sim, você vê muita porcaria, um verdadeiro desleixo, uma falta de compromisso. Claro, existem projetos arquitetônicos, bem caprichados no Brasil, mas só quem tem uma condição de vida abastada, pode desfrutar desses privilégios.

                  Curtir

                  • A papuda, é a proposta dos novos políticos de direita, para impor ordem no congresso. José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoino, João Paulo Cunha e Henrique Pizzolato, todos esses lazarentos esquerdistas, aspirantes a comunista, pagaram e pagarão pelos anos de corrupção e banditismo. Hoje os esquerdistas, pagam pelo seus pecados, estão perdendo tudo, seus bens estão sendo confiscados, e vivem a margem da pobreza como consequência. Enviaram ao sistema, uma desordem, a consequência de seus pecados é fatal.

                    Curtir

                    • Soy campesino // 01/01/2018 às 22:36 //

                      Uma atividade fortíssima aqui no Brasil, é o agronegócio e a pecuária, assim como qualquer atividade relacionada ao campo. Para os que têm dor de cotovelo dos homens do campo, saibam que laços internacionais são feitos também, atividades que cobrem todas fronteiras sul-americanas, assim como negociações norte-americanas. Existe um tabu, do homem do campo, ser alguém ignorante, que só têm o trabalho braçal como forma de sobrevivência, isso não passa de um mito. Pessoas da cidade, vivem em mundo recluso, da cultura urbana, e ignoram os que fazem essa atividade tão rentável, para o Brasil.

                      Curtir

                  • Glicério. Porradeiro do shopping. // 02/01/2018 às 0:09 // Responder

                    Quem já rondou a gema das capitais brasileiras, já notou na cultura da perua. Jóias, dinheiro no cofre, maquiagem pesada, perfume forte e um ar de arrogância. Restaurantes finos a luz de velas, carros clássicos, whisky, champagne e maridos morimbundos. Viagens a Paris, NY, Londres tudo faz parte dessa cultura clássica. Os jovens nascidos na baixa renda, sempre foram muito revoltados com isto.

                    Curtir

                    • TPE Philly // 02/01/2018 às 4:02 //

                      Os brasileiros, têm de estar cientes, que devido a décadas de má nutrição, utilização de drogas, e ambiente insalubre. Obtivemos, um problema de saúde pública. Por volta de 25 milhões de Brasileiros, têm um transtorno mental sério. Que vão de ouvir historinhas de contos de fadas, até personalidades agressivas intermitentes. Acho que um país, que dispõe uma das melhores biomedicinas, junto a países como EUA, têm de ser explorado o tratamento em grande escala.

                      Curtir

                    • Gangue da Carranca // 02/01/2018 às 6:29 //

                      Aqui no Brasil, nós temos subdivisões, da marginalidade. Temos as quadrilhas profissionais, que estão diretamente envolvidas com partidos políticos de esquerda. E temos as pequenas gangues, que ciganam pelo Brasil, se envolvem com drogas e álcool, estão também envolvidos em brigas e ameaças. Muitos deles levam uma dupla vida, trabalham como técnicos em mecânica, ou as vezes trabalham em fábricas, e se juntam para cometer pequenos delitos nas horas vagas.

                      Curtir

                    • Bruxaria, magia negra argentina e duende verdes. // 02/01/2018 às 17:19 //

                      Um estudo demonstrou, que as mulheres têm uma predisposição 40% maior, a desenvolver transtornos mentais, prevalecendo as doenças relacionadas com depressão, ansiedade, fobias, pânico, insônias e diminuição do desejo sexual. Já distúrbios como TDAH e esquizofrenia não têm uma distinção significativa. Ainda sim, os homens têm uma tendência maior a abusar de substâncias químicas.

                      Curtir

                    • EEG e pulsos eletromagnéticos // 02/01/2018 às 17:37 //

                      Atualmente no século 21, muito se discute da interferência da super-tecnologia. Já se discute entre muitos especialistas e técnicos, a criação de super máquinas, capazes de propagar ondas eletromagnéticas, capazes de manipular o cérebro das pessoas, causando efeitos no corpo. Através da penetração do crânio. Isso poderia ser algo benéfico ou maléfico, seja para um individuo treinar na Smartfit, ou para prensar um marginal em fuga. De qualquer maneira, esse assunto é discutido muito nos bastidores, e não é aberto ao público. Talvez em, universidades conceituadas, já se discuta isso. Agora, não se esqueça que o homem já navega o espaço, portanto não há porque subestimar a tecnologia.

                      Curtir

                    • She's a Maniac // 02/01/2018 às 19:54 //

                      Creio que muitas pessoas já passaram, pelo vicio em sexo. Os sintomas básicos são, sensação de abstinência, sensação de falta de liberdade e controle. E quanto mais a pessoa pratica o ato libidinoso, mais a pessoa sente vontade de repetir o ato. O senso critico vai embora, e a pessoa passa a agir por impulso. A sensação de prazer é mais forte do que o normal. A pessoa esquece as responsabilidades e compromissos, e passa a só se concentrar nisso. A falta de emoção e apatia domina a pessoa. Sentimentos de angústia, ansiedade, agitação e irritabilidade se propagam pelo corpo da pessoa. A pessoa não consegue ver o objeto de desejo, sem imaginar em promiscuidades. E por último, existe o risco de contrair alguma doença.

                      Curtir

                    • Cultura wigger // 02/01/2018 às 20:45 //

                      Nos anos 90 inciou uma cultura que satirizava, os jovens brancos que cultivavam a marginalidade. O pessoal de internet critica muito o Justin Bieber, por exemplo. O corpo completamente tatuado, usando roupas cafonas, piercings e brincos. Faz parte da cultura, as drogas, o skate, a pichação. É uma forma de ridicularizar, a fraqueza emocional dos garotos brancos, problemáticos. As vezes, esses jovens fazem isso para atrair a atenção de um certo tipo de garotas, e eles levam isso ao cumulo do ridículo.

                      Curtir

                    • Tiozão dos esportes // 02/01/2018 às 21:12 //

                      Quem já rondou por clubes e orlas marítimas, já reparou em adultos de meia idade, que têm um estilo cafonão. Carrões brancos (boy toys), roupas esportivas, cabelo sempre bem cuidado, adoram assediar as garotas mais novas. Umas picadinhas de hormônio básicas, para manter a juventude. São briguentos e autoritários com a mulecada. Alguns até racistas, pois gostam de marginalizar os mais fracos. Cultura não é o forte, desses caras. São garotões, de meia idade basicamente.

                      Curtir

                    • Adevogado // 02/01/2018 às 21:40 //

                      Quem já se deparou com esses advogados charlatões, sabem a chatice que é lidar com eles. Eles sempre estão envolvidos em polêmicas. Heranças familiares, sejam terras, casas, apartamentos. Ludibriar aposentados, e pequenos empresários faz parte da jogatina deles. Faz parte do estilo deles estarem bem vestidos, com roupa social, estarem em boa forma, sempre armados com uma pistola de ultima geração, e pegar as gatas em suas viagens e passeios. Também estão sempre atrapalhando alguém criminalmente, atrasando a vida da pessoa. Para você achar um bom advogado, é complicado, pois requer muita pesquisa.

                      Curtir

                    • War - Vince DiCola // 03/01/2018 às 1:33 //

                      A guerra fria, que foi um dos maiores temores para o mundo. Iniciou-se pós 2º guerra, com ameaças nucleares, de bombardeios e armas de alta tecnologia. Teve seu fim gradativo no começo dos anos 90. Ela não terminou de uma vez, no meio dos anos 80 foi o começo do fim. Até que os últimos suspiros, da derrubada do comunismo foram acontecendo em diferentes partes da Europa. Sobraram, resquícios do comunismo em Cuba, Venezuela boa parte da China e Coréia do Norte. Mas de fato quase o globo inteiro, se libertou do comunismo. Existem, hoje grupos organizados comunistas, querendo impor o terror na sociedade, mas o fim disto têm tendência para cair ao lado, da ordem capitalista. Uma onda de intelectuais, começou uma batalha de ostentação intelectual, disputando quem obtêm a maior genialidade, o que não passa de uma farsa. Nós da ordem capitalista, que acreditamos na ordem da sociedade, estamos prontos para travar conflitos milicianos, com esta corja esquerdista. Afinal, eu não vejo mais o porque, ficar relutando e pelejando, sobre algo que aconteceu a tanto tempo atrás.

                      Curtir

  5. Espectro político // 03/01/2018 às 1:49 // Responder

    Ao meu ver, atualmente você têm as seguintes divisões : extrema-esquerda, esquerda, centro-esquerda, centro, centro-direita, direita e extrema direita. As características de cada uma, está a disposição do público, na internet.

    Curtir

    • Política, nada muito complicado. // 03/01/2018 às 1:54 // Responder

      Eu particularmente hoje, em um espectro, medindo de 0 a 10, da esquerda para direita, me colocaria em um 8 para direita. Mas quem sabe, daqui uns anos eu mude. Eu, um analfabeto politico, até minha idade adulta, aprendi um pouco melhor sobre o assunto, e vi que não é um bicho de 7 cabeças.

      Curtir

  6. Sauna trés chic // 03/01/2018 às 9:55 // Responder

    Os médicos, hoje não recomendam o uso da sauna úmida. Pois ela desidrata o corpo, e retira um monte de minerais essências e eletrólitos, também diminui a produção de espermatozoide. Já foi relatado alguns casos de morte, decorrente ao uso continuo da sauna úmida. Por isso, o recomendado é a sauna seca, por um tempo bem limitado.

    Curtir

  7. Credit Suisse // 03/01/2018 às 14:22 // Responder

    A sociedade é divida em classes. Ao menos socialmente falando. As divisões basicamente são : A elite, que é composta por pessoas que possuem um patrimônio liquido de pelo menos R$3,3 milhões. A classe média é composta por pessoas que têm bens menores que a elite, e têm no minimo, R$330 mil. A classe baixa que é composta por pessoas com menos do que a classe média, e que tenham no minimo R$33 mil. Abaixo disso já são considerados miseráveis. Essa divisão, é considerada uma estratificação social mundial, resumida. A China, hoje, é considerada a nação com a classe média mais numerosa do mundo. Um tanto distante da realidade, do empresário e CEO Jeff Bezos,que têm uma fortuna de U$100bi.

    Curtir

  8. Grana e status. // 03/01/2018 às 14:54 // Responder

    Você vê muitas pessoas, que gostam de ostentar. Faz parte, da jogada, mostrar o que têm, para conquistar a atenção das pessoas. Um carro de R$ 910 mil, um sitio, uma casa na praia, uma fazenda, uma mulher bonita de acompanhante. Frequentar lugares badalados. A questão é o quanto você, se importa com isso.

    Curtir

  9. Ciumenta e chata // 03/01/2018 às 15:12 // Responder

    Quais são as características básicas, do ciúmes da mulher. Quando o homem saí com os amigos. Quando há mulheres disponíveis na área. Ciúmes fortíssimo da mãe do cara. Comparação com outras mulheres. Quando o cara trabalha até tarde. Quando o cara muda o visual, e chama a atenção.

    Curtir

  10. Juventude de atitude. // 03/01/2018 às 16:16 // Responder

    Por muitas gerações, o conceito de relação de um casal, era baseado em condição social. Mas as novas gerações, acabaram por mudar este preconceito. Então nos vemos jovens, que são de condições distintas se ajuntando. Já vi caras, de origem simples, com um histórico problemático, bad-boy, em relacionamento sério com garotas ricas. Também caras ricos, com moças de origem simples.

    Curtir

  11. Cantina Alemã / Centro // 03/01/2018 às 19:18 // Responder

    Quem já frequentou diferentes academias, sabe como funciona, a mecânica das academias. Os personal trainers, são responsáveis em colocar ordem na academia. Eles são responsáveis em treinar os clientes, que geralmente são inciantes. Passam dicas básicas de nutrição, assim como métodos de consumo hormonal. Em academias mais modernas, existe um preparo melhor dos profissionais, em academias mais humildes já não há tanto preparo. Uma academia simples, para um iniciante, pode ser o suficiente. Mas com mais experiência de treino, o nível de exigência aumenta. Pois acaba sendo requerido, equipamentos de nova geração. No mundo deles, garotas de talk-shows e catálogos de modelagem, fazem parte do círculo de relações. Alguns personals são bem remunerados, alguns são mau remunerados, tudo depende da formação e experiência do profissional. Alguns personals treinam atletas profissionais, fazem desde treinamentos de força a agilidade, resistência e funcional com fins de coordenação motora. Geralmente eles são homens e mulheres, bem vaidosos, são muito preocupados com a estética.

    Curtir

  12. Quem cresceu em São Paulo, conhece uma realidade da juventude, que vive nos bairros mais centrais da cidade. Jovens, que têm uma chance de deslanchar na vida, e acabam se envolvendo com tráfico de drogas, envolvidos no artigo 12 e 16. Alguns jovens se apaixonam, pela vida criminal, e se fecham nesse buraco negro. Alguns points, são frequentados por eles. Teatros do centro, restaurantes a luz de velas, bistrôs e festinhas privadas. Também viagens ao Rio, Paris, Madrid. Há uma semelhança com o culto da magia negra, uma melancolia desgraçada. Mas não passam de jovens problemáticos.

    Curtir

  13. Sindicato do crime // 04/01/2018 às 1:19 // Responder

    Existem alguns caras, que vieram de famílias abastadas, que acabam por se envolver na criminalidade, da forma mais drástica. Abuso de drogas e álcool, clinicas de reabilitação, rixas com facções criminosas. Histórias absurdas, de envolvimento com esposas de policiais militares. Comportamento violento e instável. Policiais corruptos e a paisana, fazem parte do circulo social. Estão próximos, de cenas de homicídios, de drogados brasileiros, ou até nórdicos. Basicamente perdem o respeito pela vida. Rondam diversas áreas, seja no interior, no litoral paulista, no nordeste. Ou até no submundo Europeu.

    Curtir

  14. Acho que todos cidadãos, já ouviram falar daqueles caras que acabam, por se envolver em crimes de corrupção, de um funcionário público ou órgão contra a administração em geral. Consequência, vários caras querem um acerto de contas. Por isso, o individuo têm de estar sempre preparado, com um pistola carregada. Garotas jovens, restaurantes, bares, são parte do entretenimento. Viagens para praia, ou até Miami, são parte do roteiro.

    Curtir

  15. Angel of death // 04/01/2018 às 3:08 // Responder

    Algumas pessoas, sabem que existe, uma máfia dos laboratórios. Eles mexem, com genética biológica e manipulação genética, medicamentos para todas as funções corporais, e estão também envolvidos com a indústria de cosméticos. Assim como a pesquisa laboratorial, para invenção de novos métodos científicos de manipulação do corpo, através da coleta de sangue, urina, pelos e pele.

    Curtir

    • Francisco de Valinhos. // 04/01/2018 às 3:30 // Responder

      As pessoas, deviam criar uma consciência sobre as inteligências múltiplas. Elas se baseiam na seguinte esfera : A lógica matemática, linguística, musical, espacial, corporal-cinestésica, intrapessoal, interpessoal, naturalista e existencial. O indivíduo pode ter várias delas, ou algumas delas. Eu reparei, que jovens que vem de condição de vida mais simples, tendem a se esforçar mais, para adquirir conhecimento, enquanto os jovens mais abastados, estão mais preocupados com o social. Agora, a sociedade precisa, de pessoas curtindo a vida, e outros a estudando, portanto não há razão para se preocupar tanto com isso.

      Curtir

  16. Radio Peão // 04/01/2018 às 10:18 // Responder

    Quem roda as ruas das cidade, manja sobre a radio peão.

    Curtir

  17. Motoclubes // 04/01/2018 às 12:52 // Responder

    Aqui no Brasil, temos na cultura dos jovens, que vêm de bairros mais humildes, o motociclismo. Para eles é pura aventura, pegar ruas e estradas, costurando o trânsito. Eu conheço alguns caras, que se estrupiaram em acidentes de moto. Fraturas expostas, na perna, braços, punhos, e mandíbulas. Como é um transporte muito popular e acessível, temos desde marginais utilizando as motos para cometer crimes, a aventureiros, motociclistas de estrada e policiais motociclistas. Como um galego campineiro me disse, “um dia você beija o asfalto”, é quase inevitável.

    Curtir

  18. Francisco Franco // 04/01/2018 às 13:28 // Responder

    No Brasil, existe uma comunidade de mais ou menos 15.000.000, de descendentes espanhóis. Paella, tortilha de batatas, sangria, chouriço, empanadas. Uma cultura milenar, que está espalhada pela América latina inteira. Claro existe, um histórico de extrema violência em sua civilização, mas é uma cultura que esta impermeada em nós latinos.

    Curtir

  19. Parrilla argentina // 04/01/2018 às 14:44 // Responder

    Eu comecei a frequentar, esse excelente restaurante no comecinho de 2005. Fica entre Jabaquara e Saúde.

    Curtir

  20. Tracy on the box // 04/01/2018 às 14:47 // Responder

    Alguém já lidou com aquelas vadiazinhas, malucas psicóticas. Da vontande de encaixotar a familia inteira junto.

    Curtir

  21. C'est mon ami // 04/01/2018 às 15:30 // Responder

    Uma coisa aqui no Brasil que eu conheci, são os falsos amigos. Os amigos, que se aproximam de você por interesse, inveja, vontade de te prejudicar. Desacreditam no seu progresso, e você vai analisando e vendo que quase todos eles eram idiotas, não respeitam a seriedade da vida. Vêm com palavras agressivas, carregadas de negativismo, para puxar você para baixo, na mesma onda negativa, que ele se confina.

    Curtir

  22. Mulher gosta de atenção, e cada uma têm um gosto distinto. Por isso, levar uma mulher de cada vez para dentro de sua vida, é a maneira mais saudável de levar as coisas.

    Curtir

  23. Gatas do crime // 04/01/2018 às 17:07 // Responder

    Existe uma tara do Brasileiro, que é caçar mulheres, de personalidade narcisista, que destratam a todos. Mulheres com sex appeal, que causam ciúmes nas rodas de fofoca.

    Curtir

  24. Babes muito bonitas // 04/01/2018 às 17:21 // Responder

    O que pode atrapalhar um homem, na relação com uma mulher muito bonita é : Você ficará puto com os outros caras que tentarão dormir com ela, você brigará com caras que sequer conhece, você se tornará ciumento e possessivo, ninguém te notará diante da presença dela, as pessoas lhe dirão que ela está contigo por interesse, você pode ser facilmente manipulado, você terá dificuldade em lhe dar credibilidade, você se tornará inseguro, o ego dela pode ser um problema, você ficará com ela pelos motivos errados.

    Curtir

  25. Distúrbio de celebridade // 04/01/2018 às 17:40 // Responder

    De umas décadas para cá, devido a sites de fofoca, reportagens de glorificação de celebridades, que visam o status, a aparência, o comportamento. Muitos acabaram emulando este comportamento. Hoje, a internet mostra as novas tendências da moda, medições corporais, bens patrimoniais, partido politico de preferência, preferências sexuais, viagens, e isso acaba conturbando a mente, de pessoas despreparadas.

    Curtir

  26. Brother / Yakuza // 04/01/2018 às 18:11 // Responder

    A comunidade japonesa brasileira, têm cerca de 1,6 milhões de integrantes, fora os japoneses que têm parentesco, e sempre estão rondando por aqui. Eu cresci, em uma comunidade forte de japoneses, aprendi sua religião, suas artes marciais, a degustar sua gastronomia, aprendi cálculos com eles. Aprendi em viver em harmonia com eles. Acredito, que eles fazem parte da cultura brasileira também. Inclusive, eu nasci em uma rua chamada Tóquio, que era um bairro de classe média baixa, cercado por comunidades carentes. Tomei muito suquinho mupy também. Poucas mulheres japonesas, me atraíram, mas já vi algumas que me atiçavam.

    Curtir

  27. ストリートトーク // 04/01/2018 às 19:15 // Responder

    Na sociedade, existem vários complexos psicológicos, um deles é em relação ao corpo. Ex-gorduchos, que acabam por entrar em forma, e acabam criando um distúrbio de ansiedade em relação a sua aparência, a sensação é a de que o resultado nunca é o suficiente. E também de Ex-magrinhos que são complexados com o shape, estão sempre ariscos, inquietos, sempre defensivos e agressivos.

    Curtir

  28. Complexo de vira-lata // 04/01/2018 às 19:43 // Responder

    Têm pessoas, que tem o sentimento de inferioridade auto-destrutivo, em relação a traços biológicos. Essas pessoas apresentam um comportamento psicopático, por acharem que se classificam como sub-raça ou algo semelhante. Muitos mestiços, apresentam esse comportamento desesperançoso. Muitas vezes, por terem sido discriminados na fase de desenvolvimento. Por isso vemos, tanto movimentos ativistas, anti-discriminatórios, seja com a comunidade latina nos EUA ou qualquer grupo semelhante, em outras partes do mundo. Hoje em dia, eu vejo muitos mestiços se relacionando com mulheres brancas bonitas, ou casamentos inter-raciais de mulheres mestiças com homens brancos. Apenas pessoas com distúrbios graves, apresentam um lado perverso discriminatório.

    Curtir

  29. Passat rebaixado / placa do Mato-grosso // 04/01/2018 às 21:36 // Responder

    O mato-grosso, é uma terra de fazendeiros, e pessoas do campo. Lá vive indivíduos brutos, que vivem um estilo de vida roceiro. Cuidar dos cavalos, cavar a foça, fazer o poço artesiano, e cumprir com todos trabalhos manuais. A colheita, faz parte dos afazeres. De lá, vêm caras, que não aceitam nem levar o mínimo de desaforo para casa. Armados com Magnums, revolveres de diversos calibres, espingardas, facas de combate. Se envolvem em verdadeiros combates corpo a corpo. Muitas vezes, vindo de viagem, botam pânico nos paulistas panguões. A comilança vai de um tutu de feijão com bife, até um vinho da bretanha. Por a mulher, para catar as roupas e lavar no tanque, faz parte da ordem da casa. Sobreviventes de tragédias familiares, sabem levar a vida a sério.

    Curtir

  30. 12 neandertais // 04/01/2018 às 23:11 // Responder

    Diário de uma mulher adúltera.

    Curtir

  31. Duke nukem 96 / Schroet Kommando // 05/01/2018 às 9:51 // Responder

    As pessoas se recordam, de uma época que haviam campanhas anti-bullying e tolerância zero nas escolas. Casos trágicos no Colorado por exemplo, deixaram todos jovens de classe média assustados. Uma época, que havia muita violência nas escolas, casos de assédio, muitas brigas e linchamentos. Jovens que estavam na época escolar, nascidos na década de 80, tiveram a oportunidade de ver essas notícias. Devido a essa série de acontecimentos, escolas e prefeituras, começaram a levar muito a sério essa questão. Tanto que muitos pais acabaram por entrar com processos judiciais, contra os órgãos responsáveis. Pois viram, que se dependesse da organização social dos jovens, o resultado seria trágico. Por isso, foi muito debatido a politica de armamento também. Eram jovens que tinham costumes de jogar games, vivenciar sub-culturas, e manusear armas de fogo. Mas que também não tinham êxito em relacionamentos héteros. O rendimento escolar dos jovens, era muito prejudicado por essas distrações. Eu particularmente, vivenciei essa época, e me isolei completamente desses jovens, quando eu tinha por volta dos 16 anos, desapareci do visor do satélite, para nunca mais ter que tolerar essa trash culture.

    Curtir

  32. Execución hispánica // 05/01/2018 às 11:30 // Responder

    Aqui na America latina, existem diversas histórias, de execução. Histórias, que envolvem emboscadas. Basicamente, uma história relacionada a divida de drogas, ou divida com o crime organizado. Então é feito uma armação, com um individuo que se faz de correspondente a organização. E a partir dai a pessoa vai até um lugar isolado, e encontra um monte de assassinos. Os encontram, e colocam desespero na pessoa, com a finalidade de executar a vítima.

    Curtir

  33. Troll do califado // 05/01/2018 às 14:06 // Responder

    Um problema, com muitos jovens, é o mal desempenho escolar. Boa parte da causa, para esse problema social, é a falta de substâncias essenciais no corpo. Uma boa amamentação, de pelo menos 1 ano, impede que isso aconteça. Outras substâncias da biomedicina, dadas ao bebê durante a gestação, melhoram o desempenho da criança. Alimentação equilibrada, durante a fase de desenvolvimento, faz com que a capacidade de raciocínio fique mais afiada. Além disso, evitar algumas substâncias químicas, vindas do alimento ou outras vias, é essencial para não atrapalhar o tratamento. Inclusive a utilização de drogas durante a gestação é prejudicial. Aqui no Brasil, eu já rodei muitas regiões pobres, e notei que haviam pessoas, com problemas de cognição e defasagem mental. Isso é decorrente de uma nutrição pobríssima. Infelizmente, os médicos que têm por ai, são péssimos e ignorantes, e não sabem alertar a população.

    Curtir

  34. Srinivasa Ramanujan // 05/01/2018 às 14:26 // Responder

    Nossos companheiros de planeta, os indianos são muito reconhecidos mundialmente por serem muito estudiosos. Eles levam isso com muita seriedade. Muitos matemáticos, físicos e linguistas. Eles estudam, desde ciências espaciais a paleontologia. Engraçado, um país com tanta gente miserável, cultivar tanto a educação, parece algo contraditório com a realidade de outros países. A religião deles, é de um universo distante, por isso causa espanto a sociedade ocidental. Mas quem já teve contato, sabe como é bom, ter contato com eles. Só um esquizofrênico noiado, não sabe reconhecer a sua riqueza cultural.

    Curtir

  35. Salmo da igreja tradicional. // 05/01/2018 às 14:59 // Responder

    Salmos 109
    1 Ó Deus do meu louvor, não te cales,

    2 Pois a boca do ímpio e a boca do enganador estão abertas contra mim. Têm falado contra mim com uma língua mentirosa.

    3 Eles me cercaram com palavras odiosas, e pelejaram contra mim sem causa.

    4 Em recompensa do meu amor são meus adversários; mas eu faço oração.

    5 E me deram mal pelo bem, e ódio pelo meu amor.

    6 Põe sobre ele um ímpio, e Satanás esteja à sua direita.

    7 Quando for julgado, saia condenado; e a sua oração se lhe torne em pecado.

    8 Sejam poucos os seus dias, e outro tome o seu ofício.

    9 Sejam órfãos os seus filhos, e viúva sua mulher.

    10 Sejam vagabundos e pedintes os seus filhos, e busquem pão fora dos seus lugares desolados.

    11 Lance o credor mão de tudo quanto tenha, e despojem os estranhos o seu trabalho.

    12 Não haja ninguém que se compadeça dele, nem haja quem favoreça os seus órfãos.

    13 Desapareça a sua posteridade, o seu nome seja apagado na seguinte geração.

    14 Esteja na memória do Senhor a iniqüidade de seus pais, e não se apague o pecado de sua mãe.

    15 Antes estejam sempre perante o Senhor, para que faça desaparecer a sua memória da terra.

    16 Porquanto não se lembrou de fazer misericórdia; antes perseguiu ao homem aflito e ao necessitado, para que pudesse até matar o quebrantado de coração.

    17 Visto que amou a maldição, ela lhe sobrevenha, e assim como não desejou a bênção, ela se afaste dele.

    18 Assim como se vestiu de maldição, como sua roupa assim penetre ela nas suas entranhas, como água, e em seus ossos como azeite.

    19 Seja para ele como a roupa que o cobre, e como cinto que o cinja sempre.

    20 Seja este o galardão dos meus contrários, da parte do Senhor, e dos que falam mal contra a minha alma.

    21 Mas tu, ó DEUS o Senhor, trata comigo por amor do teu nome, porque a tua misericórdia é boa, livra-me,

    22 Pois estou aflito e necessitado, e o meu coração está ferido dentro de mim.

    23 Vou-me como a sombra que declina; sou sacudido como o gafanhoto.

    24 De jejuar estão enfraquecidos os meus joelhos, e a minha carne emagrece.

    25 E ainda lhes sou opróbrio; quando me contemplam, movem as cabeças.

    26 Ajuda-me, ó Senhor meu Deus, salva-me segundo a tua misericórdia.

    27 Para que saibam que esta é a tua mão, e que tu, Senhor, o fizeste.

    28 Amaldiçoem eles, mas abençoa tu; quando se levantarem fiquem confundidos; e alegre-se o teu servo.

    29 Vistam-se os meus adversários de vergonha, e cubram-se com a sua própria confusão como com uma capa.

    30 Louvarei grandemente ao Senhor com a minha boca; louvá-lo-ei entre a multidão.

    31 Pois se porá à direita do pobre, para o livrar dos que condenam a sua alma.

    -Esse salmo, basicamente pede pela destruição completa do inimigo, que deseja destruir sua vida.

    Curtir

  36. Juventude do Jabaquara, Saúde, Ademar, Vila Carrão, Interlagos, Casa verde, Rio pequeno, Pirituba, Santo Amaro. // 06/01/2018 às 5:14 // Responder

    Houve uma época, que durou 2 anos mais ou menos, creio que de 2004 a 2006, onde existia uma cultura jovem, de garotos de classe média e classe média baixa, que curtiam estudar em escolas não badaladas. Passeavam de metrô e ônibus pelos bairros e centro. Frequentavam festas de bairro. Maconha e álcool faziam parte da curtição. Roupas de cultura de rua, e brincos eram artigos utilizados. Partidas de futebol em estádios e quadras de bairro eram parte do entretenimento também. As mulheres, também faziam parte da cultura, eram garotas da mesma origem. Rixas com os playboys, invejosos e briguentos também eram parte das histórinhas do clube. Escutar músicas alternativas eram parte dessa cultura, assim como assistir programas da tarde na rede record e bandeirantes. Religião era respeitada por estes jovens, confrontando os jovens agnósticos rebeldes. Cair pro litoral paulista, para pegar um bronze, e sentir o mar também eram parte da diversão. Esses jovens eram respeitados pelos jovens adultos, mais velhos, que já eram empregados. A cultura foi tão marcante para época, que a mídia e a rádio, estavam sempre nos entrevistando.

    Curtir

  37. اعتماد // 06/01/2018 às 15:44 // Responder

    A doação de filhos virou uma moda nesses últimos tempos. Você vê desde políticos, celebridades a trabalhadores na sociedade, adotando crianças. O Brasil têm 4.700 crianças aptas a serem adotas, e outras 47 mil crianças se desenvolvendo em abrigos. Eu particularmente, não tenho pretensão de adotar crianças, mas acho legal pais de uma boa condição de vida querendo adotar. Existe um empecilho para as instituições, que seria o preconceito racial, já que 32% das pessoas têm preferência por crianças branquicelas. Alguns pais mais alternativos, decidem por adotar crianças de outros países, de diversos lugares que vai desde a Argélia a Moçambique. Em 1985, com a derrubada da ditadura, as coisas ficaram mais fáceis para os pais adotivos. Já ouvi histórias de sucesso, em relação a adoção. Crianças de origem muito pobre, que acabaram se enquadrando as exigências da sociedade. Se tornaram bons profissionais, e tiveram uma vida bacana.

    Curtir

  38. Clara Harris, most evil. // 06/01/2018 às 17:35 // Responder

    Ciúmes doentio.
    O que é o Ciúmes?
    O ciúme é uma emoção inerente ao ser humano e é considerado algo muito comum, já que todos nós de alguma forma já o vivenciamos. O ciúme é inerente a todo ser humano, é algo natural, porém, tanto sua ausência como o excesso podem prejudicar o relacionamento.

    Geralmente surge quando uma pessoa sente que um rival (real ou imaginário) passa a receber as atenções da pessoa amada.O indivíduo sente alguma ameaça frente a um relacionamento muito valorizado, fato este que oferece risco à sua segurança afetiva, ou seja, a possível perda do ser amado.

    O ciúme é uma emoção que pode vir acompanhado muitas vezes por sentimentos como o amor e o ódio. Estes sentimentos e emoções precisam ser observados, analisados e trabalhados, já que uma pessoa ciumenta em excesso pode perder o controle de sua situação emocional. Pode ocorrer também pode ocorrer na relação entre as crianças. O nascimento de um irmão pode deslocar o foco de atenção dos pais ao recém nascido, gerando ciúmes no irmão maior.

    Quando o Ciúme se Torna Doentio?
    ciume2Neste caso fica difícil para o indivíduo distinguir a imaginação da realidade. As dúvidas podem se transformar em idéias muito valorizadas e até mesmo delirantes. E caso a pessoa possua uma auto-imagem muito debilitada e fragmentada poderá haver nele uma predisposição para sentir ciúmes, que pode também se tornar-se patológico.

    Em meio a esta emoção intensa o indivíduo passa a ter comportamentos obsessivos e incontroláveis para sanar suas dúvidas, tais como:
    Verificar se a pessoa está no local onde informou que estaria e se realmente e se está com quem disse que estaria, violar correspondências, além de checar bolsos, bolsas, carteiras, recibos, roupas íntimas, contrata detetives particulares, etc.

    Estão constantemente buscando evidências e confissões que confirmem suas suspeitas mas, mesmo assim as dúvidas permanecem quando não aumentam ainda mais, já que a confissão do outro nunca é detalhada ou fidedigna em relação à expectativa do ciumento.

    ciume3Quais são as Causas?
    Causas possíveis: O ciúme pode surgir nas relações interpessoais em várias fases da vida e por diversos motivos.

    Inicialmente pode surgir por: insegurança, baixa auto-estima, imaturidade emocional, ou seja, aspectos emocionais relacionados à vida afetiva da pessoa. Somado a tudo isso o ciúme pode se instalar pelo medo do abandono, da solidão, da sensação de perda emocional, de controle e sobretudo da maneira como o casal conversa e enfrenta suas dificuldades.

    Consequências:
    Ansiedade, depressão, raiva, vergonha, insegurança, humilhação, perplexidade, culpa, aumento do desejo sexual e desejo de vingança. Haveria, clara correlação entre auto-estima rebaixada, conseqüentemente a sensação de insegurança e, finalmente o ciúme.

    Como Resolver o Problema?
    Caso a situação ultrapasse os limites, deve-se buscar um apoio emocional para compreender quais processos estão agindo em meio a este ciúme. Desta forma, é necessário que o indivíduo realize um processo psicoterapêutico para compreender qual é a causa e como trabalhar tais emoções para mudar esta situação e melhorar sua qualidade de vida e relacionamentos.

    Muitas vezes é um processo difícil, mas acredito que as pessoas tem a capacidade de crescer, mudar e serem mais felizes quando se mostram disponíveis para um processo psicoterapêutico. Vamos buscar juntos compreender os afetos, sentimentos e emoções mais profundos, trabalhando as causas do ciúme patológico.

    Curtir

  39. Pierre de France // 06/01/2018 às 22:29 // Responder

    Alguns estudos feitos nos últimos anos, concluíram o que define a atração entre homens e mulheres. Os estudos apontaram que a aparência masculina é avaliada como terceiro plano. Pegaram três homens um feio, um normal, um bonitão na faixa dos 30 anos. E simularam seus perfis com diferentes ganhos anuais, um ganhava 275 mil dólares por mês, e recebeu uma nota 8. Outro ganhava 375 mil dólares por ano e recebeu nota 10. Outro ganhava por volta de 23,5 mil dólares e recebeu nota 5. Outra coisa relevante para as mulheres, era o carro do cara, carros mais caros chamavam mais a atenção. O cheiro do homem era algo que atraia as mulheres também. Um homem como eu que ganha 18 mil dólares anuais, ficariam com uma nota baixíssima.

    Curtir

  40. Frango frito // 07/01/2018 às 3:27 // Responder

    Não são 275 mil dólares por mês, mas sim anualmente.

    Curtir

  41. Puro entretenimiento // 07/01/2018 às 3:46 // Responder

    A sociedade vai ter que escutar a nossa onda, nem que tivermos que meter os canos.

    Curtir

  42. O corno suicida // 07/01/2018 às 4:05 // Responder

    Quem já rodou os interiores do Brasil, já conviveu com a cultura baixíssima do sertanejo, seja o universitário ou clássico. Festas de interior, são feitas em casas de show, ou galpões. Além disso, você roda as ruas da cidade, sempre têm aquela som, enjoativo e mortal do sertanejo. Muito álcool, e pouca diversão. Muita mulher roceira faz parte da jogada. Pegar 20 mulheres em um ano, é mato. É um ambiente de pobreza cultural e social, um ambiente árido e feio. Geralmente é um lugar quente, que vai desgastando a energia da pessoa. Viver entre insetos, morcegos, ratos, baratas, bicho de pé, terra entre as unhas são consequências dessa vivência.

    Curtir

  43. Kiko em outra dimensão // 07/01/2018 às 8:34 // Responder

    Várias pessoas, vivenciaram a experiência de conviver em um ambiente insalubre. Um ambiente onde a sociedade, planeja e conspira a meter seu corpo a sete palmos da terra. Vários inimigos mortais, planejam a sua destruição completa, sua sanidade mental, sua saúde corporal, sua moral, sua diversão. Conheço algumas poucas histórias, que isso ocorreu de fato. Vêm vermes que brotam da terra, eles aparecem na sua família, no circulo de amizades e relacionamentos. Décadas de perseguição interrupta, por essa gente maluca. Graças a Deus, existem pessoas de bem, que aparecem na nossa vida.

    Curtir

  44. alpha beta delta e theta / Doug the head // 07/01/2018 às 10:52 // Responder

    Competição de catálogo, das gatas.

    Curtir

  45. Espiritas e videntes. // 07/01/2018 às 16:43 // Responder

    Eu vivo em uma sociedade, repleta de discípulos do espiritismo e vidência, que trabalham com telepatia. Eu acho uma aberração galaxial essa merda. Por isso fico o mais distantes possível de centros e convenções. Muitos infantiloides, frequentam esses cultos, e acabam encontrando dificuldades para se desprender disso tudo.

    Curtir

  46. Asperger 130 // 07/01/2018 às 22:32 // Responder

    Estima-se que no Brasil há por volta 65 mil autistas, que antigamente eram confundidos com débeis mentais. As características da doença são : A criança não se mistura com outras crianças.
    Age como se fosse surda.
    Resiste ao aprendizado.
    Não demonstra medo de perigos reais.
    Resiste a mudanças de rotina.
    Usa pessoas como ferramentas.
    Tem risos e movimentos não apropriados.
    Resiste ao contato físico.
    Apresenta acentuada hiperatividade física.
    Apega-se de maneira não apropriada aos objetos.
    Gira objetos de maneira estranha e peculiar.
    As vezes, a criança é agressiva e destrutiva.
    Não mantém contato visual, olha as pessoas “atravessado”.
    Isola-se, tem comportamento indiferente ou arredio.
    Nos primeiros anos de vida, tais características são apresentadas :
    1.O recém nascido
    parece diferente dos outros bebês;
    parece não precisar de sua mãe;
    raramente chora (“um bebê muito comportado”);
    torna-se rígido quando é pego no colo;
    às vezes muito reativo aos elementos e irritável.
    2. Os seis primeiros meses
    não pede nada, não nota sua mãe;
    sorriso, resmungos, resposta antecipada são ausentes ou retardados;
    falta de interesse por jogos, muito reativo aos sons.
    3. De seis a doze meses – não afetuoso;
    não interessado por jogos sociais;
    quando é pego no colo, é indiferente ou rígido;
    ausência de comunicação verbal ou não-verbal;
    hipo ou hiper-reativo aos estímulos;
    aversão pela alimentação sólida;
    etapas do desenvolvimento motor irregulares ou retardadas.
    4. O segundo e terceiro ano
    indiferente aos contatos sociais;
    comunica mexendo a mão do adulto;
    o único interesse pelos brinquedos: consiste em alinhá-los;
    intolerância à novidade nos jogos;
    procura estimulações sensoriais como ranger os dentes, esfregar e arranhar superfícies, fitar fixamente detalhes visuais, olhar mãos em movimento ou objetos com movimentos circulares;
    particularidade motora: bater palmas, andar nas pontas dos pés, balançar a cabeça, girar em torno de si mesmo.
    5. O quarto e quinto ano
    ausência de contato visual;
    jogos: ausência de fantasia, de imaginação, de jogos de representação;
    Linguagem limitada ou ausente – ecolalia – inversão pronominal;
    anomalias do ritmo do discurso, do tom e das inflexões;
    resistência às mudanças no ambiente e nas rotinas.
    O autismo afeta o cérebro dos homens, diferente das mulheres, e além disso há mais casos entre os homens que mulheres. Muitos autistas apresentam genialidade, no campo musical e matemático. Mas hoje em dia parece que há tratamentos alternativos, e tradicionais tanto para autismo quanto asperger.
    Diferente da debilidade mental, que é uma doença basicamente que afeta pessoas com q.i baixo de 50 a 70. Aos tarados, saibam que debilidade configura fator importante em vários dos ramos jurídicos. Para o Direito Penal, por exemplo, nos casos de estupro, pela legislação brasileira, a condição de débil da vítima implica a consideração de violenta toda conjunção carnal com ela praticada (é a chamada violência ficta ou presumida).

    Curtir

  47. Modelo teorético universal, cognitivo. // 07/01/2018 às 22:49 // Responder

    Christopher Michael Langan, é um cientista que estuda vários temas que englobam a origem do universo. Conhecido por ter um Q.I de 200, ele é considerado um dos mais inteligente do mundo. Junto a outros 10 gênios compatíveis a ele, que são de nacionalidades distintas. Teve uma infância difícil, onde sofreu inúmeras agressões por outros jovens problemáticos, e seu padrasto abusivo.

    Curtir

  48. Escort 98 // 08/01/2018 às 3:16 // Responder

    Aqui no Brasil, existe uma rede de garotas de programa, para todo lado. Muito comum ver desde garotos a pais de família, a desfrutarem desse privilégio. Viagens para Curitiba, Porto Alegre, Rio, São Paulo fazem parte do cardápio. Mulheres, de corpos esculturais e rostos fotogênicos. Uma grana é desembolsada, mas no final não sai muito caro.

    Curtir

  49. 9 hot rolls // 08/01/2018 às 12:36 // Responder

    Em capitais e regiões metropolitanas, existe a prostituição para classe menos privilegiadas. Verdadeiros buracos quentes, onde mulheres envolvidas com traficantes e bandidos, se prostituem. Os campineiros, se recordam por exemplo do assassinato do Daleste, que foi uma história, onde o envolvimento com prostituição acabou em assassinato. Essa quadrilha de prostituição, geralmente é formada por criminosos da periferia.

    Curtir

  50. Gatinhas da FMU // 08/01/2018 às 13:09 // Responder

    Existe uma outra organização. Que é uma quadrilha profissional do crime organizado. Onde garotas que são oriundas de classes mais baixas, frequentam faculdades para conquistar clientes, e fazer programas. Com os ganhos, elas terminam de pagar seus estudos. Elas são mais seletivas, e fazem programas para caras com profissão. Tive a oportunidade de ver, diversas gatinhas em Poa por exemplo. Elas seguem essa vida de profissional do sexo. Muitas dessas garotas, vêm de cidades do interior dos estados, de famílias simples, e vão para as cidades universitárias, tentar a vida.

    Curtir

  51. Meu tio, que eu não tive a oportunidade de conhecer. Um trabalhador do campo e piloto de avião, decorrente a uma vida baixa e sem estudo, acabou por se casar com uma prostituta. Sentiu a essência do veneno por seu pai, que o humilhou e o deixou as margens da sociedade. Sem dinheiro, sua família viveu sob condição miserável, e sem heranças.

    Curtir

  52. Aileen Carol Wuornos Pralle, uma moça pobre do Michigan nascida em 1956, filha de um pai esquizofrênico, estuprador de crianças e uma dona de casa. Ela iniciou a prostituição com 11 anos de idade, e dizia ter sido violentada sexualmente pelo seu avô. Aos 14 anos engravidou de um amigo de seu avô, e acabou colocando seu filho para adoção. Mais velha, ela seguiu uma trilha de prostituição, e acabou por praticar várias execuções de homens, que eram seus clientes. Foi condenada em 1992 a morte, e em 2002 foi executada por injeção letal.

    Curtir

  53. Houve uma pesquisa bacana que eu andei vendo, e ouvindo na boca do povo nós últimos anos, que seria relacionado ao casamento virgem. Como tradição de alguns cristãos, alguns jovens andam se reservando para o parceiro certo. Eles às vezes praticam algumas permiliares, mas nada de sexo. Atrizes brasileiras como a Isabelle Drummond, declarou-se evangélica, e afirmou que se casaria virgem. Houve algumas insinuações da atriz Marina Ruy Barbosa, de que ela tinha pretensões de casar virgem, mas essa informação não foi divulgada. O jogador Kaká, também declarou ter casado virgem. Algumas mulheres, também viralizaram em sites e programas polêmicos, por terem vendido suas virgindades por quantias milionárias. Por exemplo nos EUA, 30% dos jovens entre 15 a 24 anos nunca tiveram relações sexuais com ninguém. Inclusive houve casos de mulheres britânicas, que eram virgens e engravidaram via inseminação artificial, por não gostarem dos homens disponíveis.

    Curtir

  54. Romancier français // 08/01/2018 às 20:21 // Responder

    Muitos brasileiros de classe média alta, cansados dessa mulherada relaxada de barzinho, vai caçar mulher na Europa. Quando chegam lá, tomam um choque de cultura. Afinal, a Europa é um país que exige bastante classe. Um dos maiores empecilhos para os conquistadores, é aprender o idioma. A mulherada, quer que o homem se enquadre na cultura do país. Por isso, muitos parceiros, vão fazer cursos de alemão, francês, inglês, espanhol, italiano, russo e alguns mais exóticos um polonês. Aprender a se portar como um cidadão também é importante,as mulheres não gostam dessa cultura de marginal brasileiro. Conheço vários caras, que acabaram namorando ou se casando com europeias, e vivem uma vida confortável por lá. Uma coisa que as europeias gostam, é de poder fazer o intercâmbio Brasil/Europa. Afinal elas gostam de aproveitar a natureza, e conhecer a cultura brasileira. O que torna-se um atrativo dos parceiros. A Europa é diferente dos EUA, que é um país mais cafonão. A Europa têm uma base mais socialista democrática. Portanto, carros mais modestos, roupas mais modestas, cultura são valorizados por lá. Europeia odeia frio, gosta do clima mediterrâneo, então não é a toa que muitos, se locomovem para partes mais quentes da Europa.

    Curtir

  55. Sol nascente 1993 // 09/01/2018 às 13:32 // Responder

    Aqui no Brasil, pela imigração asiática forte que teve no sudeste, ocorreu um fenômeno. Muitos asiáticos, que são oriundos de uma comunidade muito fechada e reservada, começaram a se relacionar inter-racialmente com brancos ou pardos. Isso trouxe para sociedade, uma novidade e uma quebra de tabus e preconceitos. A comunidade branca tradicional, ainda vê isso com maus olhos. Já vi algumas famílias de outras gerações com este perfil, e já vi ao menos 3 garotos em relacionamentos sérios com mulheres orientais.

    Curtir

  56. De barriguinha // 09/01/2018 às 13:55 // Responder

    A algumas décadas atrás, entrou a moda brega do golpe da barriga. Mulheres que vão atrás de homens de posse. e se relacionam no intuito de engravidar sem o consentimento do parceiro. Concluído isso, elas vivem perturbando a vida do cara, com processos judiciais e chantagens, mendigando pensão. E o pior de tudo, cresce uma aberração de filho, com uma mãe que têm nojo dele, e um pai insatisfeito.

    Curtir

  57. Salmo 18, assassinando os inimigos. // 09/01/2018 às 21:11 // Responder

    Um estudo de Cambridge, apontou que a esquizofrenia é muito rara em comunidades africanas, ou caribenhas por exemplo. Pois não a diversidade racial na sociedade, e há mais integração a sociedade. Já em grandes centros urbanos onde há desigualdade social e pobreza isso é mais comum. A análise também descobriu que o risco do distúrbio entre imigrantes pode depender da formação étnica da vizinhança. Esquizofrênicos vivem geralmente a margem da sociedade, expulsos do mercado de trabalho, acabam entrando de cara no alcoolismo e drogas. Eles ao serem diagnosticados por receberem tratamento precário, acabam tendo uma vida problemática, muitos ficam obesos e letárgicos. Muitos encontram muita dificuldade para ter relação sexual devido ao preconceito, e acabam não podendo ter filhos pela possibilidade de passar a doença hereditariamente.

    Curtir

  58. Marombeiros 83 // 09/01/2018 às 22:34 // Responder

    Houve uma época, que virou febre entre jovens de classe média alta, que eram universitários, fazer musculação, natação e jiu-jitsu, assim como o uso de anabolizantes. Com fins de atingir um corpo atlético e chamativo. Algumas tatuagens faziam parte da moda também. Eram jovens que não levavam os estudos a sério, mas viviam uma vida de playboy. Muitas festas, bebidas e mulheres promiscuas. Viagens para Las Vegas, Miami, Los Angeles, Rio de Janeiro. Muitas brigas de balada rolavam também, com risco de fraturas faciais e escoriações.

    Curtir

  59. Ratas de bueiro // 10/01/2018 às 4:41 // Responder

    Entrou na boca do povo a última gíria, que descreve as mulheres que vivem uma sub-cultura lixo. Pobreza, promiscuidade, ciúmes, drogas. Mulheres que não se respeitam, muito menos os outros. Vivem uma vida baixa, desesperançosa sem lealdade nenhuma a família, e não esperam nada de bom na vida, apenas um mundo sombrio e frio. Elas saem nas ruas, festas e baladas para atiçar os outros, e andam com caras da mesma laia.

    Curtir

  60. As que incomodam // 10/01/2018 às 15:46 // Responder

    Uma pesquisa do Terra, afirmou que por volta de 74% das mulheres sentem inveja das amigas. O fator número 1, seria a aparência física da mulher. O fator 2, seria o dinheiro. O fator 3, seria a inteligência da outra mulher. O fator 4, seria os relacionamentos das amiga. O fator 5, seria o guarda roupas da amiga. O fator 5, seria o carro da amiga. Por volta de 67% das amigas invejosas, se negam a contar que sentem inveja. Já 12% das amigas se sentem confortáveis de contar para as amigas.

    Curtir

  61. Psycho stalkers // 10/01/2018 às 17:14 // Responder

    O termo stalking, inclusive, começou a ser usado no final da década de 80 para descrever a perseguição insistente a celebridades.
    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados Unidos, aprovou a primeira medida contra a prática em 1990. O país seguiu o exemplo, assim como Canadá, Austrália, Reino Unido e outros países europeus.
    A partir daí, o comportamento de stalkers virou pauta para estudiosos, e suas atitudes passaram a ser vistas como perigosas em diferentes níveis, conforme o sentimento da vítima.
    Muitos stalkers nem sempre tem um objetivo determinado para perseguir alguém, portanto o sentimento de quem é perseguido em relação ao perseguidor é o que efetivamente categoriza o crime.
    O stalking pode ser do físico para o cibernético.
    Enviar cartas, aparecer na casa de alguém, fazer ligações telefônicas, etc., são exemplos de perseguição física. A internet e sua popularidade, para ser direto e claro, simplesmente facilitou a vida dos agressores. Eles encontraram mais maneiras de atormentar a pessoa escolhida e também mais “comodidades” para se esconderem.
    Há algo ainda mais grave no contexto do cyberstalking, ou seja, o uso da internet para vigiar alguém: a exposição das pessoas aumentou.
    Resumidamente, stalking é a vigilância exacerbada que uma pessoa dispensa a outra, muitas vezes forçando contatos indesejados. Nem sempre há um motivo claro além da obsessão, no entanto, um stalker (ou seja, o obcecado) muitas vezes pode ter o intuito de amedrontar sua vítima. Portanto, perseguidor é uma boa tradução em português para o termo.
    Celebridades hollywoodianas, como Brad Pitt que são considerados um dos homens mais bonitos do mundo, já foram vitimas de psicopatas dessa natureza. Lembramos do caso, John Lennon, também.

    Curtir

  62. Feminicidio // 10/01/2018 às 17:48 // Responder

    Existem nas periferias brasileiras um problema social, que seria o feminicídio . “O feminicídio é a instância última de controle da mulher pelo homem: o controle da vida e da morte. Ele se expressa como afirmação irrestrita de posse, igualando a mulher a um objeto, quando cometido por parceiro ou ex-parceiro; como subjugação da intimidade e da sexualidade da mulher, por meio da violência sexual associada ao assassinato; como destruição da identidade da mulher, pela mutilação ou desfiguração de seu corpo; como aviltamento da dignidade da mulher, submetendo-a a tortura ou a tratamento cruel ou degradante.” São homens, que não aceitam dividir a mulher com nenhum outro homem. É um tipo de perversão sexual. O feminicidio no Brasil, é rankeado como quinto do mundo.

    Curtir

  63. Para muitos ninfomaníacas, o sexo se torna uma forma de anestesiar os sentimentos dolorosos, matar o tempo ou parar de se sentir solitário. O diagnóstico é feito quando há incômodo da paciente. Ela procura muitos parceiros sexuais, mas não consegue se satisfazer. Há relatos de pacientes que tiveram até 50 relações sexuais em um mesmo dia.

    Curtir

  64. I'm from AHustralia // 10/01/2018 às 18:19 // Responder

    A Austrália é um país que é muito cobiçado pelo brasileiros. Uma vida confortável, com clima semelhante ao Brasil, idioma fácil de aprender, comida boa. Lá é fácil de arranjar emprego, as mulheres não são preconceituosas, e aceitam os rapazes brasileiros. Existe uma diversidade cultural forte por lá e fica próximo de outros países exóticos. O que se torna um atrativo para os turistas.

    Curtir

  65. פליטים יהודים // 10/01/2018 às 21:06 // Responder

    Muitos brasileiros de posse, vitimas da guerra civil brasileira que perdurou 3 décadas, resolveram mandar todo mundo para puta que pariu, e foram se refugiar na Europa. Países latinos sempre são os mais requisitados pelos brasileiros, pela proximidade linguística e cultural. Mulheres lindas e homens bonitos, comida de alta qualidade, clima agradável, show de arquitetura e urbanismo e possibilidade de conhecer novas culturas.

    Curtir

1 Trackback / Pingback

  1. O amigo português – Blog da Boitempo | METAMORFASE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: