Edson Teles

A tortura é a norma. A anomalia são as ocupações.

09/11/2016 // 2 comentários

Por Edson Teles / "A norma de governo tem sido, faz tempo e agora com grande escalada de crescimento, a violência e o ilícito. Se houve, por um lado, programas sociais de inclusão e de diminuição dos sofrimentos causados pela miséria com uma maior distribuição de renda, o mesmo Estado também investiu em mecanismos de violação de direitos, jurídicos e estruturais. Ou simplesmente se ausentou de tratar os problemas." [...]

Urubus e arapongas nas manifestações e o nó que amarra a democracia

14/09/2016 // 10 comentários

Por Edson Teles / "Parece que o capitão do Exército Wilson Pina Botelho, disfarçado sob o codinome Balta, se infiltrou entre jovens ativistas e militantes e armou, no dia de uma das maiores manifestações contra o governo golpista de Michel Temer (por enquanto), uma arapuca contra um grupo que se reunia para caminharem juntos em direção à avenida Paulista. Em uma espécie de história digna de ditadura, misturado com a imagem de uma piada sobre a espionagem no país, o caso chamou a atenção para a presença do falso perfil de esquerda em meio aos movimentos de protesto. Teria ele sacrificado sua identidade secreta para prender duas dezenas de jovens que não representavam 'perigo à ordem pública'?" [...]

Qual democracia?

18/03/2016 // 8 comentários

Edson Teles / "Sem dúvidas que há em curso um golpe contra o atual governo. Contudo, o golpe contra a democracia já foi dado." [...]

Por que a nova política defende velhos pactos?

11/09/2014 // 1 comentário

Edson Teles / "A mudança de opinião em Marina não surpreende. Quando surgiu a possibilidade de vencer as eleições próximas, seu programa político começou a sofrer remendos de governabilidade. Deixou de condenar a homofobia e de defender o direito ao casamento homoafetivo; mudou de posição sobre a energia nuclear e aproximou-se de antigos agroadversários. Também não surpreende pelo fato de as três principais candidaturas ao cargo de presidente concordarem, é certo que com discursos diferenciados, em não modificar a atual interpretação da Anistia de 79." [...]