Cultura inútil: Fanáticos: inevitáveis e cada vez mais abundantes

Em tempos de fanatismos políticos, religiosos, metafísicos e astrológicos, Mouzar Benedito contra-ataca com humor e reúne as melhores frases sobre o tema, de Lênin a Nietzsche passando por Virgínia Woolf e Umberto Eco.

Por Mouzar Benedito.

Nestes tempos de fanatismos políticos, religiosos, esportivos e muitos outros, fui procurar alguns sinônimos de fanático, dogmático, alucinado… E depois procurei frases sobre eles também.

Começo pelos sinônimos de fanático: de vistas acanhadas, de horizontes estreitos, intolerante, estreito, pirracento dogmático, presumido, cego em preconceitos, ictérico, obcecado, encasquetado, obstinado, cabeçudo, energúmeno, desatinado, desvairado, teimoso, faccioso, maníaco, estúpido, crédulo, curto, robotizado, lunático, possesso, delirante, tarado, hidrófobo, apatetado, histérico, sectário, dogmático, fundamentalista… Quem está livre de encontrar tipinhos que merecem esses adjetivos?

Ah… Um detalhe: a palavra fã veio do inglês, fan, início de fanatic. Parece exagero considerar os fãs como fanáticos? Muitas vezes são. Basta lembrar o assassinato de John Lennon, em 1980, na porta de um hotel de Nova York, por um fã de 25 anos, que horas antes pediu e ganhou um autógrafo do seu ídolo. Pior é que isso acontece no Brasil também: há uns dois anos um babaca desses, armado, invadiu o hotel em que a apresentadora Ana Hickman se hospedava em Belo Horizonte. Não matou a idolatrada, foi morto pelo cunhado dela.

Agora, vamos às frases sobre eles (e de alguns deles):

Voltaire: “Quando o fanatismo gangrena o cérebro, a enfermidade é incurável”.

* * *

Voltaire de novo: “O fanatismo é um monstro que ousa dizer-se filho da religião”.

* * *

Virgínia Woolf: “Nada pode ser mais arrogante, embora nada seja mais comum, do que assentar que de deuses só existe um, e de religiões nenhuma outra senão a de quem fala”.

* * *

Pat Buchanan, um fanático: “Nossa cultura é superior porque nossa religião é o cristianismo e essa é a verdade que torna os homens livres”.

* * *

Friedrich Hayek: “Entre o idealista dedicado e o fanático, muitas vezes há apenas um passo”.

* * *

Denis Diderot: “Do fanatismo à barbárie não há mais do que um passo”.

* * *

Adam Michnik: “As artimanhas disfarçam muito habilmente de nobreza, e o fanatismo se veste com as roupas da defesa de princípios”.

* * *

Yigal Amir (fanático, assassino do primeiro ministro israelense Yitzak Rabin): “Atuei somente sob ordens de Deus”.

* * *

São Bernardo de Claraval (que santo, hein?): “Extermínio total dos infiéis – ou conversão definitiva”.

* * *

Padre Jorge Loring: “Existe inferno. Primeiro porque é dogma de fé, porque o disseram Cristo e Deus”.

* * *

Umberto Eco: “Fundamentalistas dão um toque de arrogante intolerância e rígida indiferença para com aqueles que não compartilham suas visões de mundo”.

* * *

José Luis López Aranguren: “O que hoje é uma heresia pode se converter na ortodoxia de amanhã”,

* * *

Bertrand Russell: “Quanto mais intensa foi a religiosidade de qualquer período, e mais profunda a crença dogmática, maior foi a crueldade e piores as circunstâncias”,

* * *

George Bush (um poderoso deles): “Não creio que os ateus devam ser considerados como cidadãos, nem tampouco como patriotas. Esta é uma nação sob Deus”.

* * *

Hitler (precisa dizer?): “O futuro do movimento é condicionado pelo fanatismo, sim, a intolerância, cuja aderência sustenta como o único movimento correto, e o impulsiona sobre outras formações”.

* * *

Hitler, mais uma vez: “A grandeza de toda poderosa organização incorporando uma ideia neste mundo repousa no fanatismo religioso e na intolerância com a qual fanaticamente se convencem de seus direitos, impondo com intolerância contra todas as outras”.

* * *

Frank Buchman, evangelista estadunidense, em 1936: “Agradeço ao céu por um homem como Adolf Hitler, que levantou uma linha de defesa contra o Anticristo do comunismo”.

* * *

Baruch Spinoza: “São realmente Anticristos aqueles que perseguem os homens de bem e amantes da justiça, simplesmente porque discordam deles e não defendem os mesmos dogmas de fé que eles”.

* * *

Schopenhauer: “Nem todos os loucos ou burros são fanáticos, mas todos os fanáticos são loucos ou burros”.

* * *

Blaise Pascal: “Os homens jamais fazem o mal tão completamente e com tanta alegria como quando o fazem a partir de uma convicção religiosa”.

* * *

Albert Einstein: “A religião do futuro será cósmica e transcendera um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia”.

* * *

Stephen Hawking: “Há uma diferença fundamental entre a religião (que se baseia no dogma, na autoridade, no autoritarismo) e a ciência (que se baseia na observação e na razão). Claro que a ciência vai ganhar porque ela funciona”.

* * *

Eduard Punset Casals: “O conhecimento científico é a antítese do dogmatismo e nada pode contribuir mais para impulsionar o desenvolvimento. Para o dogma e os dogmáticos qualquer tempo passado foi melhor. Para a ciência a razão de sua existência é a inovação e a necessidade de explorar”.

* * *

Jung: “Uma teoria científica em pouco tempo é superada por outra; o dogma (religioso) perdura por séculos incontáveis”,

* * *

William Osler: “Quanto maior é a ignorância, maior é o dogmatismo”.

* * *

Krishnamurti: “O homem está programado para ser católico, protestante, italiano, britânico, e assim sucessivamente. Durante séculos tem sido programado: para crer, para ter fé, para seguir certos rituais, certos dogmas; programado para ser nacionalista e ir à guerra”.

* * *

Gustave Flaubert: “Gosto dos sujeitos resolutos e energúmenos. Sem fanatismo não se faz nada grande”.

* * *

Churchill: “Fanático é alguém que não muda de ideia e não consegue mudar de assunto”.

* * *

Willian Penn: “A verdade frequentemente sofre mais pelo fanatismo de seus defensores do que pelos argumentos de seus detratores”.

* * *

Ouve-se de muitos que se dizem não-bandidos: “Bandido bom é bandido morto”.

* * *

Jaume Perich: “Um fanático é um indivíduo que tem razão ainda que não tenha razão”.

* * *

Lênin: “As deficiências que tão frequentemente afligem os grupos socialistas: o dogmatismo e o sectarismo”.

* * *

Constituição do Estado de Arkansas (EUA): “Nenhuma pessoa que negue a existência de Deus poderá obter nenhum cargo nos departamentos cíveis deste Estado, nem será competente para testemunhar em nenhuma corte”.

* * *

Georg Christoph Lichtenberg: “Não é estranho que as pessoas tenham tanto prazer em lutarem pela religião, e tão pouco em viverem pelos preceitos dela?”.

* * *

Bernard Shaw: “Todas as religiões são conspirações contra os profanos”.

* * *

Marcel Marceau: “A gente tem o direito de ser fundamentalista, de crer profundamente em suas ideias. Mas o fanatismo é perigoso, porque elimina o dissidente”.

* * *

Arnold Toynbee: “Às guerras de religião se seguiram, depois de uma brevíssima trégua, as guerras das nacionalidades: e em nosso mundo ocidental moderno, o espírito dos fanatismos religioso e nacional constitui evidentemente uma mesma e só paixão maligna”.

* * *

Bertrand Russell: “O problema do mundo é que tolos e fanáticos estão sempre cheios de convicção, enquanto os sábios estão sempre cheios de dúvidas”.

* * *

Decisão da Igreja Católica contra Galileu Galilei: “A doutrina de que a Terra não é nem o centro do universo nem inamovível, e sim que se move inclusive com uma rotação diária, é absurda, tanto filosófica, quanto no mínimo um erro de fé”.

* * *

Abdel-Aziz Ibn Basz (autoridade suprema da Arábia Saudita), em 1993: “A Terra é plana, e quem quer que rechace esta afirmação é um ateu que merece ser castigado”.

* * *

Stefan Zweig: “Sempre os que dizem de antemão que lutam em nome de Deus são pessoas menos pacíficas do mundo: como creem que recebem mensagens celestiais, têm os ouvidos surdos para qualquer palavra de humanidade”.

* * *

Michel de Montaigne: “Afinal de contas, atribui-se preço bem alto às suas conjecturas quando se cozinha um homem vivo por causa delas”.

* * *

Nietzsche: “O fanatismo é a única forma de vontade que pode ser incutida nos fracos e nos tímidos”.

* * *

José Antônio Lutzenberger (ecologista brasileiro): “A sociedade de consumo é, no fundo, uma religião fanática, um fundamentalismo pior do que o de Bin Laden. Está arrasando o planeta”.

* * *

Kahlil Gibran: “Um fanático é um orador completamente surdo”.

* * *

Eddie Murphy: “Este é meu ídolo, Elvis Presley. Ele é o maior artista que já existiu. Acredito que é por causa de sua presença. Quando Elvis Presley entrava na sala, Elvis Presley entrava na sala. Não interessa quem estava na sala, Bogart, Marilyn Monroe…”.

* * *

Gustave le Bon: “As ideias que arrastam os povos não passam, geralmente, de ilusórios fantasmas; todavia, quando esses fantasmas contendem, devastam o mundo e cavam abismos de ruínas e de desolação”.

* * *

Conde de Romanones: “É mais fácil dogmatizar que discutir, vencer que convencer”.

* * *

Mark Twain: “Em religião e política, as crenças e convicções das pessoas são, na maioria das vezes, adquiridas de segunda-mão, e sem examinação, de autoridades as quais elas mesmas não examinaram a questão a fundo mas as adquiriram também de segunda-mão de outros não-examinadores, cujas opiniões sobre elas não valem um peido de peixe”.

* * *

Nelson Rodrigues: “Grandes são os outros, o Fluminense é enorme”.

* * *

Termino com coisas que eu mesmo já andei falando por aí:
“Para os fundamentalistas, a vida não é fundamental”.

* * *

“É fundamental
A quem não tem fundamento
Ser fundamentalista.”

Boitempo nas eleições // Na nossa cobertura das eleições 2018 realizamos uma série de ações que buscam contribuir com a reflexão coletiva durante o período, entre as quais a publicação de textos inédito no Blog da Boitempo, vídeos na TV Boitempo e um serviço gratuito de indicações de leituras pelo WhatsApp, com curadoria da equipe editorial. Clique aqui para conferir.

***

Mouzar Benedito, jornalista, nasceu em Nova Resende (MG) em 1946, o quinto entre dez filhos de um barbeiro. Trabalhou em vários jornais alternativos (Versus, Pasquim, Em Tempo, Movimento, Jornal dos Bairros – MG, Brasil Mulher). Estudou Geografia na USP e Jornalismo na Cásper Líbero, em São Paulo. É autor de muitos livros, dentre os quais, publicados pela Boitempo, Ousar Lutar (2000), em co-autoria com José Roberto Rezende, Pequena enciclopédia sanitária (1996), Meneghetti – O gato dos telhados (2010, Coleção Pauliceia) e Chegou a tua vez, moleque! (2017, e-book). Colabora com o Blog da Boitempo quinzenalmente, às terças. 

4 comentários em Cultura inútil: Fanáticos: inevitáveis e cada vez mais abundantes

  1. Mouzar Benedito // 27/11/2018 às 1:12 pm // Responder

    Umas frases mais:
    Nenazir Bhuto: “Está comprovado que os que buscam a paz nunca se detêm ante os obstáculos, especialmente os construídos de fanatismo, intolerância, rigidez e tradição”
    Baronesa Phyllis Dorothy James: “Pode-se combater a estupidez, a intolerância e o fanatismo quando se luga com eles em separado; mas se vêm juntos, o melhor é fugir, ainda que só para preservar o próprio equilíbrio”
    Eva Perón: “Apenas os fanáticos – que são idealistas e sectários – não se entregam. Os homens frios não morrem por uma causa, mas por acaso. Os fãs sim. Eu gosto dos fãs e de todos os fanatismos”

    Curtir

  2. João Damah // 27/11/2018 às 5:46 pm // Responder

    “Antes para conquistar um território enviavam um exército; hoje, enviam uma banda de rock!”
    Autor Desconhecido

    Curtir

  3. Sou um radical, porém não sou fanático

    Curtir

  4. como se diz por aí: “religião e futebol não se discute”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: