olavo de carvalho

Gramscismo: uma ideologia da extrema-direita

08/05/2019 // 4 comentários

Por Lincoln Secco / "Não existe 'gramscismo' em Gramsci. Ele é a auto-descrição dos seus próprios criadores. A caricatura do pensamento do outro existe porque as teorias conspiratórias são basicamente fetichistas: agarram-se a 'fatos' e descrições sumárias de comportamentos e indivíduos que personificariam a 'estratégia' do inimigo. Por isso, não podem jamais conceber a complexidade do pensamento adversário. Seu modus operandi consiste no uso de técnicas ideológicas de penetração cultural nos meios de comunicação para difundir a ideia de que há um núcleo conspiratório 'marxista cultural', de forma semelhante à conspiração 'judaico-bolchevique' do passado. Os 'gramscistas' são eles mesmos." [...]

O Olavo do mercado

22/03/2019 // 10 comentários

Por Luis Felipe Miguel / "A mídia gosta de diferenciar os olavetes e fanáticos religiosos, que formariam a 'ala psiquiátrica' do governo, de seu homem no Ministério da Economia. Mas Paulo Guedes não é tão diferente do guru de Richmond, em seu apego a teorias sem fundamento e em sua arrogância e truculência na discussão pública." [...]

A criminalização do pensamento crítico

29/10/2015 // 22 comentários

Luis Felipe Miguel / "O slogan vazio da “escola sem partido” busca passar a ideia de que o ensino acrítico é 'neutro', quando, na verdade, ao naturalizar o mundo existente e inibir a discussão sobre suas contradições internas, é um mecanismo poderoso de reprodução do status quo." [...]

Que fim levou a direita ilustrada?

02/07/2014 // 77 comentários

Christian Dunker / "Quando leio Reinaldo Azevedo, Olavo de Carvalho, Diogo Mainardi, Rodrigo Constantino e os chamados neoconservadores eu me pergunto: o que aconteceu com a tênue, mas boa, tradição da direita ilustrada brasileira? Que fim levou o pessoal que realmente acreditava nas ideias de Milton Friedman, que queria discutir Ayn Rand ou que, no geral, tinha teses para interpretar o Brasil?" [...]