Espetáculo marca lançamento de “Querido Lula: cartas a um presidente na prisão”

A apresentação tem como roteiro as correspondências enviadas ao presidente no ano e meio em que esteve detido e serão lidas por Zélia Duncan, Denise Fraga, Camila Pitanga, Preta Ferreira, Cleo Pires, Maria Ribeiro, Monica Iozzi, Celso Frateschi, Grace Passô, Erika Hilton, Deborah Duboc, Leandro Santos, Cida Moreira, Tulipa Ruiz e Cassia Damasceno.

O espetáculo “Querido Lula: cartas do povo brasileiro” marca o lançamento do livro Querido Lula: cartas a um presidente na prisão. A apresentação tem como roteiro as correspondências que brasileiros de todo o país e também do exterior enviaram ao presidente no ano e meio em que esteve detido em Curitiba.

As cartas serão lidas por Zélia Duncan, Denise Fraga, Camila Pitanga, Preta Ferreira, Cleo Pires, Maria Ribeiro, Monica Iozzi, Celso Frateschi, Grace Passô, Erika Hilton, Deborah Duboc, Leandro Santos (Mussum Alive), Cida Moreira, Tulipa Ruiz e Cassia Damasceno, além de missivistas vindos de todo o país para ler suas próprias cartas. O encontro deve contar com a participação de Lula e de figuras políticas, como o pré-candidato ao governo de São Paulo Fernando Haddad. O evento ocorrerá na próxima terça-feira, dia 31 de maio de 2022, às 19h no Teatro Tuca, situado na Rua Monte Alegre, 1024, em São Paulo.

O espetáculo, que conta com direção de Márcio Abreu e Thomas Quillardet, é realizado pela Boitempo em parceria com a PUC-SP e tem apoio da Universidade Gustave Eiffel, Fundação Friedrich Ebert e Instituto Lula.


De 7 de abril de 2018 a 8 de novembro de 2019, o ex-presidente Lula ficou encarcerado na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba. Foram 580 dias de cárcere, que marcaram definitivamente o rumo da história pessoal de Lula e também do Brasil: enquanto o país elegia um representante da extrema direita, um acampamento em frente à prisão se formou, organizações nacionais e internacionais lutavam na arena jurídica para reverter as injustas condenações, e milhares de brasileiros e brasileiras se solidarizaram com a situação do ex-presidente, seja por manifestações via internet ou pelo meio de comunicação mais antigo entre nós, as cartas.

A coletânea Querido Lula, organizada por Maud Chirio, reúne 46 missivas, de um total de 25 mil enviadas a ele durante o cárcere em Curitiba, procurando representar a imensa diversidade contida nas cartas, contemplando autores de diferentes origens sociais e regiões do país, com histórias de vida, tons e abordagens variadas.

Diferente de outras obras de estadistas encarcerados, que reúnem parte de sua comunicação com o mundo exterior, as cartas a Lula apresentam a visão daqueles que viram de longe o desenrolar da história. São demonstrações de solidariedade, de amor e esperança ao prisioneiro.

A publicação conta com apoio da Fundação Perseu Abramo e já está em pré-venda em nossa loja virtual e nas principais livrarias do país.

1 Trackback / Pingback

  1. Cleo Pires e outros artistas vão ler as cartas que Lula recebeu enquanto estava na prisão – Brasil Popular

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: