destaque

LIBERDADE PARA ASSANGE // Boitempo disponibiliza e-books gratuitos dos livros de fundador do WikiLeaks

11/04/2019 // 2 comentários

"Vocês precisam resistir! Vocês podem resistir!" Com estes gritos, Julian Assange, fundador e editor-chefe do WikiLeaks, era removido à força esta manhã da embaixada equatoriana em Londres, onde vivia asilado desde 2012. Seu destino ainda é incerto, mas, para o filósofo esloveno Slavoj Žižek, “só nós, as pessoas, podemos ajudar Assange agora”. [...]

O Olavo do mercado

22/03/2019 // 10 comentários

Por Luis Felipe Miguel / "A mídia gosta de diferenciar os olavetes e fanáticos religiosos, que formariam a 'ala psiquiátrica' do governo, de seu homem no Ministério da Economia. Mas Paulo Guedes não é tão diferente do guru de Richmond, em seu apego a teorias sem fundamento e em sua arrogância e truculência na discussão pública." [...]

Novo curso sobre Marx na TV Boitempo!

15/02/2019 // 4 comentários

O canal da Boitempo no YouTube dá início hoje à aguardada publicação dos vídeos do mais recente Curso Livre Marx-Engels, com aulas de Leda Paulani, Jorge Grespan, Alysson Mascaro, Ruy Braga, Marly Vianna e Isabel Loureiro, entre outros. [...]

O inimigo público nº 1

08/02/2019 // 14 comentários

Por Luis Felipe Miguel / "Por que motivo esse homem de 73 anos causa tanto medo? Impedir que Lula apareça, impedir que Lula fale, tentar impedir que Lula seja lembrado – é a obsessão dos donos do poder no Brasil." [...]

A culpa é da esquerda

31/01/2019 // 17 comentários

Por Christian Dunker / "A autocrítica tem também suas patologias. Assim como criticar tornou-se o mesmo que desqualificar e agredir, autocrítica tornou-se sinônimo de admissão de culpa. E a culpa é um afeto pouco transformativo. " [...]

Os ataques contra os povos indígenas e o novo padrão de dominação

11/01/2019 // 2 comentários

Por Silvia Beatriz Adoue / "As mudanças nas políticas para os povos indígenas esboçadas na MP/870 de Bolsonaro e formuladas nas declarações do novo governo visam não apenas a impedir a continuidade dos processos demarcatórios. Elas visam o etnocídio, a “desindianização”, como era chamada a integração da população indígena durante a República Velha." [...]