ódio como política

Emicida: Mensagem aos democratas do Brasil

20/10/2018 // 18 comentários

Emicida / "Aos progressistas/democratas que, assim como eu, têm preocupação com o destino da maioria do país. Visão memo, no limite da humildade, idéia de progresso, sai na rua e vai falar com as pessoas. Menos vaidade acadêmica e hashtag da moda e mais empatia real com o desespero alheio. Transcendam o digital. Esta eleição, por incrível que pareça, tem o ódio como modus operandi, mas vai ser definida pelo amor. O amor nos faz lutar como feras e, por medo de ver ferimentos em quem amamos, tomamos medidas desesperadas. Converse. Respeite. Busque ver pelos olhos alheios." [...]

Pasolini: Detesto quem anda com uma pistola no bolso

19/10/2018 // 5 comentários

Pier Paolo Pasolini / "Um idiota que anda por aí armado com uma pistola, só se pode detestá-lo. A partir desse sintoma – pequeno, por fim, embora tão chamativo – pode-se reconstruir uma pessoa inteira, com todos os seus sentimentos. Nele predomina uma desconfiança obsessiva com o próximo, um narcisismo fanático e desagradável, um orgulho introvertido e deselegante que o tornam um paciente odioso para o médico, um personagem insuportável para o autor..." [...]

Os trens não vão sair no horário

17/10/2018 // 4 comentários

Por Luis Felipe Miguel / "A eleição de Bolsonaro, não nos equivoquemos, é o prenúncio da ditadura. Resistir a um novo golpe, agora de caráter neofascista, tendo-o na presidência será muito mais difícil. Iludem-se aqueles que agem hoje pensando nas vantagens que poderão ter em 2022, simplesmente porque a própria continuidade do processo eleitoral está ameaçada." [...]

O fascismo e os “homens bons”

16/10/2018 // 14 comentários

Por Mauro Iasi / "Na Alemanha de Weimar também haviam pessoas boas que só queriam um país grande e forte. Estavam descontentes com a crise, a inflação e o desemprego. Tinham críticas aos governos democráticos, muitas delas bastante pertinentes. Queriam defender a família, queriam uma raça pura, bonita e forte. Por isso votaram em massa pelos nazistas e os elegeram em 1932." [...]

Da potência do resistir

11/10/2018 // 6 comentários

Por Edson Teles / "Apesar das dificuldades, de não entendermos como chegamos aqui, de termos um futuro indefinido, há algo de imponderável e feliz. Algo que ninguém pode nos tirar. Esta imensa potência de resistir." [...]

Sobre o otimismo das hienas

10/10/2018 // 6 comentários

Por José Augusto Fontoura Costa / "A dimensão identitária da política, capaz de incluir os cidadãos pela afinidade com pontos passíveis de debate em torno do bem comum e sua compatibilidade com interesses organizados, parece perdida até o momento. Não se dialoga mais, apenas se exclui ad absurdum. O embate entre Haddad e Bolsonaro se dará, por opção do segundo, exatamente nesses termos." [...]

#EleNão e #EleSim: uma perspectiva feminista sobre os protestos em São Paulo e sua repercussão

04/10/2018 // 5 comentários

Por Isabela Oliveira Kalil / "O número de mulheres brancas e universitárias de classe média no #EleNão não pode subtrair a presença de mulheres negras, lésbicas, pobres, indígenas, trans, sem-terra, periféricas, antifascistas, sem-teto e outras que estavam no ato liderando os blocos. Mesmo que representem um número estatisticamente pouco expressivo, elas estão na linha de frente e dão forma, sentido e direção ao ato. E isso não é pouco." [...]