margem 33

Nota em solidariedade a Amanda Palha

29/01/2020 // 2 comentários

Por que, afinal, ter o fim da família como horizonte emancipatório evoca tanto mais incômodo e hesitação do que afirmar o fim do direito como perspectiva revolucionária? Quanto mais ataques vis e desumanizadores, mais cabe escutar com atenção e seriedade o que Amanda Palha tem a dizer. [...]

Poliamor: desvio liberal ou resistência à família burguesa?

13/09/2019 // 2 comentários

Marília Moschkovich / "Construir condições para o poder popular e uma revolução socialista passa, necessariamente, por operar uma crítica estrutural ao universo simbólico que regula tudo o que nos parece mais íntimo, individual e instintivo (como o sexo) – e, como bons marxistas, não apenas pensar mas efetivamente atuar de uma maneira nova e crítica em nossas próprias relações." [...]