pt

O usurpador e o caminho da usurpação

20/05/2016 // 16 comentários

Por Mauro Iasi / "Temos no governo um usurpador. Mas devemos nos indagar sobre a natureza dessa usurpação. Para um marxista, o caráter de um governo se mede pelos interesses de classe que representa – por vezes direta e explicitamente, por vezes mediados e ofuscados por formas que dificultam a percepção do caráter de classe envolvido." [...]

O colapso da democracia no Brasil

06/05/2016 // 9 comentários

Luis Felipe Miguel / "Sob a presidência de Michel Temer, o regime político brasileiro perde o direito de ser chamado de 'democrático', mesmo na compreensão menos exigente da palavra." [...]

Qual democracia?

18/03/2016 // 8 comentários

Edson Teles / "Sem dúvidas que há em curso um golpe contra o atual governo. Contudo, o golpe contra a democracia já foi dado." [...]

Crise brasileira e direito

29/02/2016 // 10 comentários

Por Alysson Leandro Mascaro // "A atual crise brasileira é, ao mesmo tempo, uma crise do capitalismo mundial, uma crise das experiências de centro-esquerda latino-americanas do início do século XXI e, mais especificamente, uma crise de um modelo político nacional e de suas instituições correspondentes." [...]

Uma breve análise da conjuntura

16/10/2015 // 8 comentários

Ricardo Musse / "O paradoxo no qual a oposição encontra-se enredada torna-se cada dia mais flagrante. Não dispondo de capacidade decisória, nem de votos suficientes para sustentar um pedido de impeachment, o bloco formado por PSDB, DEM, PPS e SD alinhou-se a Eduardo Cunha, referendando integralmente sua estratégia. Embora apresente e justifique suas iniciativas como ações orientadas pelo combate à corrupção e em defesa da moralidade pública, a oposição mostra-se despreocupada com a possibilidade de colocar no poder um grupo que assume explicitamente o propósito de deter o avanço das investigações e restaurar o financiamento privado das campanhas eleitorais. Cegueira ideológica ou simplesmente má-fé?" [...]

A esquerda depois do PT

25/09/2015 // 20 comentários

Luis Felipe Miguel / "A esquerda brasileira parece órfã. Nos últimos 30 anos, o PT ocupou uma posição de absoluta centralidade neste campo, seja sob a chave da utopia, seja sob a chave do possível. Mesmo os críticos, mesmo os não petistas, encaravam o partido com um pilar incontornável da esquerda. Hoje, é cada vez mais evidente que a única maneira de ler o PT é como um experimento fracassado. Torna-se necessário pensar novas formas de organização e ação, novos instrumentos para fazer política, superando o saldo de desencanto e de desesperança que o final melancólico dos governos petistas deixa." [...]