bolsonaro

Brasil: a catástrofe (parte 1)

18/06/2019 // 2 comentários

Giovanni Alves / "Em última instância, o excesso de poder constitui um dos próprios fundamentos do movimento da catástrofe brasileira encenada pelo governo Temer e herdada hoje pelo patético (e sinistro) governo Bolsonaro." [...]

Olavo, a pós-modernidade e o Pequeno Príncipe

13/06/2019 // 1 comentário

Por Mauro Iasi / "Extremamente sedutora na forma, a pós-modernidade é filha do irracionalismo e mãe da barbárie. Como toda genitora, fica incomodada diante da cria que não sai exatamente como desejada. Esperava um mundo livre das metanarrativas, expressão do poder sobre os corpos e da liberdade, mas se vê diante da produção industrial da mentira, do poder em seu estado puro. Em suma, não da intuição genial liberta das amarras das normas acadêmicas, mas da burrice em sua forma exuberante. Deviam ter ouvido as palavras proféticas de Adorno e Horkheimer, alertando que a terra totalmente esclarecida resplandeceria como uma calamidade triunfal." [...]

O governo Bolsonaro e a Teoria Literária

12/06/2019 // 1 comentário

Northrop Frye desenvolveu um complexo sistema para situar, de acordo com suas características em relação às do leitor comum, os personagens de uma obra. Flávio Aguiar aplicou-o à tragicomédia de erros do Governo Bolsonaro e seus arredores. [...]

Revista da Boitempo destrincha governo Bolsonaro

03/06/2019 // 2 comentários

Acabou de chegar o novo número da Margem Esquerda – edição quentíssima dedicada a destrinchar os rumos do governo Bolsonaro. Por conta do lançamento, preparamos uma promoção especial para os nossos leitores: quem fizer sua assinatura até o final da semana (16/6) vai receber junto edições históricas da revista. As assinaturas, que já têm desconto em relação ao preço unitário da revista, ainda liberam descontos permanentes de 30% (modalidade bianual) e 15% (modalidade anual) em todo o site da Boitempo (incluindo lançamentos!) durante a vigência da assinatura. [...]

O recesso da democracia e as disputas em torno da agenda de gênero

24/05/2019 // 1 comentário

Por Flávia Biroli / "A apologia conservadora à família é um ponto de convergência entre diferentes conservadorismos e se conecta a duas faces do recesso democrático: a restrição da dimensão pública da política, apoiada em uma lógica orçamentária e traduzida na privatização e na retirada de direitos sociais, de um lado, e a restrição de direitos individuais e de minorias, apoiada na noção de 'maioria moral', por outro." [...]