Cultura inútil: Herrar é umano!

De Lord Byron a Tati Bernardi, passando por Pitágoras, Clarice Lispector e Barack Obama, Mouzar Benedito faz uma seleção de frases sobre os erros humanos.

ARTE: DAVID PLUNKERT

Por Mouzar Benedito

Verdade, quem nunca errou?

Bom… tem aquela história de que um cara pego em flagrante numa safadeza qualquer, apelou para a frase de Jesus Cristo: “Quem nunca errou, que atire a primeira pedra”. Levou uma pedrada na testa e, sangrando, perguntou ao cara que o apedrejou: “Você nunca errou?”. A resposta do outro: “Dessa distância, não”.

Volto ao errar é humano… Mas, persistir no erro, o que é? Santo Agostinho, que para muita gente faz o papel de guia de comportamento, disse: “Errar é humano, mas é diabólico perseverar no erro”.

E bom… de novo: nem sempre o que eu acho que é um erro, todo mundo concorda. Fiquei pasmo quando soube que pessoas que levava em mais alta conta se declararam bolsonaristas. Mas para eles, o errado sou eu. Eu não achava que eram pessoas de esquerda, mas bem formadas, de bom caráter, que tinham uma visão democrática do mundo, bons amigos que durante a ditadura foram até solidários comigo… E de repente a surpresa! Bolsonaristas!

Não sei se concordam com a frase do capitão em quem votaram: “O erro da ditadura foi torturar e não matar”. Nem sei se continuam pensando como bolsonaristas e se repetirão seus votos, não conversei mais com eles. Se quiserem conversar sem acharem, por princípio, que pessoas como eu devem ser torturadas até a morte, estou disposto e disponível.

Agora que o destino do Brasil a partir de 2023 começa a ser pensado, com a escolha de candidatos a presidente, reflito sobre erros em geral, nos erros que todos cometemos na vida e vamos cometer. Especialmente em quem votou “errado” em 2018. Coloco “errado” entre aspas porque penso só nos que imagino que possam conviver com a gente, não nos fanáticos, sanguinários, irracionais… Esses votaram “certo”, de acordo com a mente deles.

Mas tem erro de todo tipo, não só na política. E a maioria encara o erro de forma até positiva, didática. E cá entre nós, uma vida certinha, sem erros, deve ser muito monótona e chata. Errar é preciso! Mas há erros e “erros”. Alguns são mais difíceis de aceitar.

Nas frases de quase todo mundo, perdoar o que achamos que é erro, parece um dever, uma obrigação.

Coletei muitas frases sobre isso. Poderia coletar o quíntuplo, mas chega! Ainda mais que as pessoas que eu acho que mais deviam refletir sobre seus erros não vão ler nada disso, pois acho que bolsonarista não lê o blog da Boitempo.

Mas vamos lá…

Lauren Conrad: “Você nunca comete um erro duas vezes, porque a segunda vez não é um erro, é uma escolha”.

***

Ditado popular: “Ao que erra, perdoa-lhe uma vez e não três”.

***

Gilbert Keith Chesterton: “Os erros não deixam de ser erros porque se tornam moda”.

***

John Oliver Hobbes: “Os homens acumulam erros em suas vidas e criam um monstro a que chamam destino”.

***

Mark Twain: “Algumas pessoas nunca cometem os mesmos erros duas vezes. Descobrem novos para cometer”.

***

Bertrand Russell: “Por que cometer velhos erros, se há tantos erros novos para cometer?”.

***

Mae West: “Quando uma mulher ‘erra’, os outros homens acertam o passo atrás dela”.

***

Antero de Figueiredo: “Os erros são proveitosos quando nos educam”.

***

Bismarck: “Os tolos dizem que aprendem com seus próprios erros, eu prefiro aprender com os erros dos outros”.

***

Eleanor Roosevelt: “Aprenda com os erros dos outros – você não pode viver o suficiente para cometer todos eles sozinho”.

***

Ditado popular: “Do erro alheio, tira o prudente conselho”.

***

Lord Byron: “Os espinhos que me feriram foram produzidos pelo arbusto que plantei”.

***

Tati Bernardi: “E eu continuo indo, seguindo meu caminho. Mudando, errando, mas principalmente aprendendo com o que eu erro. Não me preocupo se a minha evolução é lenta, contanto que ela seja pra melhor”.

***

Tati Bernardi, de novo: “Amava seus erros assim como os acertos, porque o que eu amava, enfim, era você”.

***

Tati Bernardi, mais uma vez: “Quem nunca saiu com o homem errado que atire a primeira pedra. Mas atire nele, por favor”.

***

Marquês de Maricá: “Folgamos com os erros alheios como se eles justificassem os nossos”.

***

Menotti Del Picchia: “Está tudo errado porque os homens nunca procuram saber o que realmente são”.

***

Eu: “Obsta é um erro de digitação”.

***

Millôr Fernandes: “É melhor ser pessimista que otimista. O pessimista fica feliz quando acerta e quando erra”.

***

José Antônio Lutzenberger: “A Alemanha fez penitência pelo holocausto. Mas o Brasil ainda deve a sua pelo que fez com índios e negros”.

***

Van Gogh: “Acredito cada vez mais que não se deve julgar o bom Deus por este mundo, pois foi um estudo Dele que saiu errado”.

***

Charles Chaplin: “Gosto dos meus erros; não quero prescindir da liberdade deliciosa de me enganar”.

***

Winston Churchill: “Você pode contar com os americanos para fazer a coisa certa – depois que eles tentaram todo o resto”.

***

Clarice Lispector: “Passei a minha vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar. Ao tentar corrigir um erro, eu cometia outro. Sou uma culpada inocente”.

***

John Lennon: “Por trás de toda grande mulher, existe um grande babaca”.

***

Groucho Marx: “Eu corri atrás de uma garota dois anos para descobrir que os seus gostos eram exatamente como os meus: nós dois éramos loucos por garotas”.

***

Pitágoras: “Escreva na areia os erros de seus amigos”.

***

Padre Manuel Bernardes: “Dissimular erros no amigo não é amor, é lisonja; não é prudência, é traição ou, quando menos, pusilanimidade”.

***

François La Rochefoucauld: “Todas as paixões nos levam a cometer erros, mas o amor faz-nos cometer os mais ridículos”.

***

Massimo Gramellini: “O estrago não está no erro que você comete, mas na desculpa com a qual você tenta escondê-lo”.

***

Carlo Gragnani: “Um erro frequentemente repetido tem um grande poder de persuasão”.

***

Adão Myszak: “Não podemos responsabilizar a mulher pelos seus erros, quando os mesmos defeitos são, no homem, tidos como as mais belas qualidades”.

***

Oscar Wilde: “Sempre que alguém faz alguma coisa absolutamente estúpida, é pelo mais nobre dos motivos”.

***

Bocage: “O erro exige perdão, castigo e crime”.

***

Colette: “Faça qualquer besteira, desde que com entusiasmo”.

***

Ditado popular: “É melhor errar com muitos, do que acertar com poucos”.

***

D. H. Lawrence: “Se ao menos pudéssemos viver duas vezes… A primeira vez, para cometer todos os inevitáveis erros; a segunda, para lucrar com eles”.

***

Barão de Itararé: “O erro do governo não é a falta de persistência, mas a persistência na falta”.

***

Eu: “Cuide da memória! / Mentiroso não pode errar / Ao recontar a mesma estória”.

***

Barack Obama: “Eu cometi muitos erros, e garanto que vou cometer mais”.

***

Malcolm X: “Se você não cuidar, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas e amar as que estão oprimindo”.

***

Liz Taylor: “Você conhece seus amigos quando se envolve em um escândalo”.

***

Pablo Neruda: “Eu acreditava que o caminho passava pelo homem, e que dali tivesse que sair o destino”.

***

Machado de Assis: “A primeira glória é a reparação de erros”.

***

Juscelino Kubitschek: “Costumo voltar atrás, sim. Não tenho compromisso com o erro”.

***

Theodore Roosevelt: “O único homem que nunca comete erros é o que não faz coisa alguma”.

***

Nietzsche: “Os erros de grandes homens são mais fecundos que as verdades de pequenos”.

***

Bertolt Brecht: “Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente”.

***

Brecht, de novo: “A má sorte geralmente é devido a um erro de cálculo”.

***

Cícero: “O hábito de tudo tolerar pode ser a causa de muitos erros e de muitos perigos”.

***

Mary Lou Cook: “Criatividade é inventar, experimentar, crescer, correr riscos, quebrar regras, cometer erros, e se divertir”.

***

Scott Adams: “Criatividade é permitir a si mesmo cometer erros. Arte é saber quais erros manter”.

***

Marquês de Maricá: “Os nossos maiores inimigos existem dentro de nós mesmos: são os nossos erros, vícios e paixões”.

***

Mário Quintana: “Há noites que eu não consigo dormir de remorsos por tudo o que deixei de cometer”.

***

Provérbio chinês: “Um erro da largura de um fio de cabelo pode causar um desvio de mil quilômetros”.

***

Rabindranath Tagore: “Se fechar as portas a todos os erros, a verdade fica lá fora”.

***

James Joyce: “Os erros são os portais das descobertas”.

***

Maquiavel: “Não há nada mais certo que nossos próprios erros. Vale mais fazer e arrepender, que não fazer e arrepender”.

***

Mahatma Gandhi: “Um pai sábio deixa que os filhos cometam erros”.

***

Anatole France: “Prefiro os erros do entusiasmo à indiferença da sabedoria”.

***

Sigmund Freud: “De erro em erro, vai-se descobrindo a verdade”.

***

Marquês de Maricá: “É mais fácil refutar erros que descobrir a verdade”.

***

Júlio Verne: “A ciência é feita de erros que é bom cometer, porque pouco a pouco levam à verdade”.

***

Henri Frédéric Amiel:  “Nossos erros são mais caros para nós que a verdade dos outros”.

***

Orlando Aloysius Battista:  “Um erro ainda não é um erro até que você se recuse a corrigi-lo”.

***

Arthur Bloch: “Quando você encontrar e corrigir um erro, verá que antes era melhor. Corolário: quando você perceber que a correção estava errada, será tarde demais para voltar atrás”.

***

Robert Kiyosaki: “Há um pouco de magia em cada erro. Essa magia é chamada de aprendizado”.

***

Richard Bach:  “Erros: chame-os de experiências de aprendizado inesperadas”.

***

Lucy van Pelt: “Eu nunca cometi um erro em minha vida. Uma vez achei que tinha cometido um, mas estava errada”.

***

Jimmy Hoffa: “Posso ter meus defeitos, mas errar não é um deles”.

***

Liomax D’Arrigo: “O erro mais grave é a certeza de não cometer um”.

***

John Dryden: “Erros, como manchas, flutuam à superfície. Quem procura pérolas deve mergulhar fundo”.

***

Goethe: “O erro pode correr bem enquanto somos jovens; você só não precisa arrastá-lo à medida que envelhece”.

***

Katharine Graham:  “Um erro é simplesmente uma maneira diferente de fazer as coisas”.

***

Karl Kraus: “Quem vai querer afugentar um erro que ele mesmo trouxe ao mundo e substituí-lo por uma verdade adotada?”.

***

Papa Alexandre: “Errar é humano; perdoar, divino”.

***

Provérbio japonês: “Todo mundo comete erros; é por isso que existe uma borracha para cada lápis”.

***

Jean de La Bruyère: “Para o homem existe apenas uma verdadeira desgraça: ser surpreendido no erro e ter que se censurar por algo”.

***

Andrew Mason: “Admita seus erros antes que alguém os exagere”.

***

Ousar lutar: memórias da guerrilha que vivi 

Ousar lutar: memórias da guerrilha que vivi traz o relato de José Roberto Rezende, um brasileiro que viveu, sob fogo cerrado, os meandros do movimento de resistência ao regime militar, nos anos 1960-70. Seu depoimento carregado de sinceridade, narrado ao jornalista Mouzar Benedito, permite ao leitor conhecer a história de quem percorreu os segredos da clandestinidade, conheceu os porões da ditadura e, em sua essência, os escaninhos da tortura.

***

Mouzar Benedito, jornalista, nasceu em Nova Resende (MG) em 1946, o quinto entre dez filhos de um barbeiro. Trabalhou em vários jornais alternativos (Versus, Pasquim, Em Tempo, Movimento, Jornal dos Bairros – MG, Brasil Mulher). Estudou Geografia na USP e Jornalismo na Cásper Líbero, em São Paulo. É autor de muitos livros, dentre os quais, publicados pela Boitempo, Ousar Lutar (2000), em coautoria com José Roberto Rezende, Pequena enciclopédia sanitária (1996), Meneghetti – O gato dos telhados (2010, Coleção Pauliceia) e Chegou a tua vez, moleque! (2021, Editora Limiar). Colabora com o Blog da Boitempo mensalmente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: