A Semana de 22 dessacralizada e revigorada

Patuscada ou revolução estética? 100 anos depois da ruidosa manifestação de jovens intelectuais, realizada no histórico fevereiro de 1922, a questão permanece. Com um texto jornalístico leve e saboroso, a segunda edição de “Semana de 22: entre vaias e aplausos” discute o assunto de forma crítica, jogando novas luzes sobre a Semana de Arte Moderna.

No centenário da Semana de 22, Marcia Camargos faz um balanço do evento que sacudiu o Teatro Municipal de São Paulo. Liderada pela dupla Mário-Oswald, cuja sinergia reuniu uma constelação de escritores e artistas disposta a questionar a estética vigente, a Semana de Arte Moderna é dessacralizada e, ao mesmo tempo, revigorada. No entanto, Semana de 22: entre vaias e aplausos extrapola seus limites ao enfocar o papel do movimento no contexto das vanguardas latino-americanas.

Dos anos que o precedem até seu impacto e seus desdobramentos, do ambiente cultural da Pauliceia que propiciou sua eclosão a posterior autocrítica de seus principais articuladores, Semana de 22: entre vaias e aplausos retrata as conquistas e as contradições do grupo, visíveis na metamorfose das publicações modernistas. Por meio delas tomamos contato com uma dinâmica que até hoje surpreende e suscita polêmica. Respondendo algumas questões cruciais e provocando outras, a autora disseca um momento histórico decisivo na conformação do imaginário e da identidade nacional.

***

Patuscada ou revolução estética? Cem anos depois da ruidosa manifestação de jovens intelectuais, realizada no histórico fevereiro de 1922, a questão permanece. Com um texto jornalístico leve e saboroso, esta segunda edição de Semana de 22: entre vaias e aplausos, que conta com um prefácio inédito de Marcia Camargos, discute o assunto de forma crítica, jogando novas luzes sobre a Semana de Arte Moderna que, entre vaias e aplausos, conquistou seu lugar definitivo no panorama cultural da Pauliceia e do país.


Não perca o debate sobre a Semana de 22 com Marcia Camargos, Flávio Aguiar, Bruna Della Torre e mediação de Tatiany Leite, dia 15 de fevereiro, às 14h, na TV Boitempo:

Saiba mais:
Carta Capital: “Celebrar a Semana de 22 – que completa 100 anos – é ato de resistência”
Aventuras na História: Semana de arte moderna de 1922 aconteceu no centenário da independência
O Globo: Confira os livros lançados para celebrar o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922
Veja: “Extrema-direita de 1922 era menos nociva que a atual”, diz pesquisadora

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: