Cultura inútil: Vale a pena resistir às tentações?

Por Mouzar Benedito

Segundo a Bíblia, Adão não resistiu à tentação que Eva lhe provocou. Comeu o fruto proibido. Mas quem resiste? E por que resistir?

Andei recolhendo umas frases sobre tentação, mas antes mostro um causo que publiquei num livro lembrando dos tempos das viagens de carona.

Tentação na Rio-Bahia

Estranho caminhoneiro, o Ezequiel, que me deu carona na Rio-Bahia. Toda vez que via uma mulher dessas de beira de estrada, que ganham a vida indo pra lá e pra cá, dormindo com motoristas e ajudantes de caminhão em troca de um dinheirinho pouco, ele diminuía a velocidade e, quando chegava pertinho dela, gritava:

— Tentação!

Ezequiel era crente, não comia carne de porco e não trabalhava aos sábados, dia de descanso que a religião mandava. Falava muito da Bíblia e dizia que podia viajar tranquilo porque tinha quem ficasse em casa orando por ele: a irmã, a mãe e o pai, crentes de não ir ao cinema nem ver televisão.

Contando sua história, disse que o pai só lhe tinha feito uma recomendação quando saiu de casa para virar motorista de caminhão:

— Pode voltar quando quiser, filho, mas se pegar doença de mulher pecadora, nem apareça que nós não te aceitamos…

Ezequiel respirou fundo depois de contar isso, pôs a cabeça para fora e gritou para uma mulher na beira da estrada:

— Tentação!

Sem saber o que dizer, preferia ficar calado, enquanto ele gritava “tentação” para cada mulher que via na beira da estrada. Por isso, quando paramos para dormir num posto de gasolina que tinha ao lado uma casa com a costumeira luz vermelha na porta, indicadora de casas de prostituição, nem convidei o Ezequiel para tomar uma cervejinha lá. Dei um tempo no bar do posto e depois fui sozinho do bordel. Mas, mal entrei, escutei o grito:

— Tentação!

Era o Ezequiel, velho conhecido da mulherada toda. Não pelo nome verdadeiro, mas pelo apelido de “Tentação”. Todas queriam dormir com o “Tentação”, praticante das mais gostosas sem-vergonhices, segundo diziam. Não levou a sério as palavras do pai. Tentação!

Agora vamos às frases…

Colette: “Nenhuma tentação pode ser medida pelo valor de seu objeto”.

***

Torquato Tarso: “É instintivo da mente humana que um homem mais deseje os prazeres que lhe são proibidos”.

***

Molière: “Quase nos inspiram o desejo de pecar, os mil e um cuidados para o evitar”.

***

William Shakespeare: “Há mais perigo em teus olhos do que em vinte espadas”.

***

Laurence J. Peter: “Não se preocupe em evitar as tentações – à medida que você envelhecer, elas o evitarão”.

***

Mark Twain: “A medida mais infalível contra a tentação é a covardia”.

***

Madame Émile Girardin: “A mulher mais honesta não resiste à tentação de parecer sedutora e, sem pensar em dar uma esperança, não desgosta de deixar um espinho”.

***

Umberto Eco: “O sono diurno é como o pecado da carne: quanto mais se tem mais se quer, contudo nos deixa infelizes, satisfeitos e insatisfeitos ao mesmo tempo”.

***

C.S. Lewis: “Que sabe você das almas das outras pessoas – de suas tentações, de suas oportunidades, suas lutas?”.

***

São Mateus (na Bíblia): “Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca”.

***

Martha Medeiros: “Há o certo, o errado e aquilo que nos dá medo, que nos atrai, que nos sufoca, que nos entorpece”.

***

Oscar Wilde: “A única maneira de se livrar de uma tentação é se sucumbir a ela”.

***

Wilde, de novo: “Resista a tudo – menos às tentações”.

***

Millôr Fernandes: “Não devemos resistir às tentações: elas podem não voltar”.

***

Millôr, de novo: “A verdade é que a maior parte das pessoas foge de tentações que nem se dão ao trabalho de tentá-las”.

***

George Bernard Shaw: “Nunca resisto às tentações, porque eu descobri que coisas que são ruins para mim não me tentam”.

***

Shaw, de novo: “A virtude não passa de tentação insuficiente”.

***

Coelho Neto: “O encanto da mulher é mais sutil e penetrante do que a luz e, por qualquer dos sentidos, que todos são pontes para o pecado, leva a desordem à alma”,

***

Albert Camus: “A tentação mais perigosa: não se parece com nada”.

***

Clarice Lispector: “Não suporto tentações, pois caio em todas elas”.

***

Martinho Lutero: “Minhas tentações têm sido minhas mestras de teologia”.

***

Arthur Schopenhauer: “Não nos deixar cair em tentação é o mesmo que dizer: não nos deixar ver quem realmente somos”.

***

Stephen King: “Antes da vitória vem a tentação”.

***

Anônimo: “O segredo da felicidade é saber cair nas tentações”.

***

Confúcio: “O ser humano tem a perversa tendência de transformar o que lhe é proibido em tentação”.

***

Immanuel Kant: “Não há virtude tão forte que esteja a salvo da tentação”.

***

Mae West: “Eu geralmente evito a tentação, a menos que eu não consiga resistir a ela”.

***

Michel de Montaigne: “Proibir algo é despertar desejo”.

***

Sam Levenson: “Não nos leve à tentação. Mostre-nos só onde está, que saberemos encontrá-la”.

***

Mouzar Benedito, jornalista, nasceu em Nova Resende (MG) em 1946, o quinto entre dez filhos de um barbeiro. Trabalhou em vários jornais alternativos (Versus, Pasquim, Em Tempo, Movimento, Jornal dos Bairros – MG, Brasil Mulher). Estudou Geografia na USP e Jornalismo na Cásper Líbero, em São Paulo. É autor de muitos livros, dentre os quais, publicados pela Boitempo, Ousar Lutar (2000), em coautoria com José Roberto Rezende, Pequena enciclopédia sanitária (1996), Meneghetti – O gato dos telhados (2010, Coleção Pauliceia) e Chegou a tua vez, moleque! (2017, e-book). Colabora com o Blog da Boitempo mensalmente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: