Cultura inútil: você é (ou está) feliz?

De Cecília Meireles a James Dean, passando por Marilyn Monroe, Freud, Shakespeare, Kant e Clarice Lispector, Mouzar Benedito faz uma seleção de frases e ditados populares sobre a felicidade.

Por Mouzar Benedito

Levi, um amigo morto há alguns anos, gostava de perguntar a pessoas alegres demais: “Você é feliz?”. A maioria se embananava para responder.

Hoje em dia, vendo o mundo entrar nuns tempos de extrema infelicidade coletiva, com malucos terraplanistas, negacionistas e com o ódio à ciência e à cultura tomando o poder e o usando como se tivessem como meta destruir o planeta, gerando ódios e tristezas, querendo que sejamos infelizes, acho que não ceder a esse pessoal e sorrir é uma forma de contestação. Mas tenho vontade de usar a pergunta do Levi aos que aprovam essa desgraceira toda.

Coletei frases sobre felicidade e repasso a vocês.

Cecília Meireles: “Eu não necessito de um motivo especial para ser feliz. Felicidade são pedacinhos de ternura que olho aqui e ali”.

***

Ernest Hemingway: “A felicidade em pessoas inteligentes é das coisas mais raras que conheço”.

***

Sigmund Freud: “Existem duas maneiras de ser feliz nesta vida. Uma é fazer-se de idiota e outra é sê-lo”.

***

Freud, de novo: “A nossa civilização é em grande parte responsável pelas nossas desgraças. Seríamos muito mais felizes se a abandonássemos e retornássemos às nossas condições primitivas”.

***

Vicente Avelino: “A felicidade é um estágio da ignorância”.

***

Edith Wharton: “Se pelo menos não vivêssemos tentando ser felizes, até que poderíamos nos divertir bastante”.

***

Pearl S. Buck: “Muitas pessoas perdem as pequenas alegrias enquanto esperam a grande felicidade”.

***

Albert Camus: “Você nunca vai ser feliz se continuar procurando o sentido da felicidade. Você nunca vai viver se estiver procurando o significado da vida”.

***

Paolo Montegazza: “As crianças são quase sempre felizes porque não pensam na felicidade. Os velhos são muitas vezes infelizes porque pensam demasiado nela”.

***

Walther Waeny: “A felicidade que nada custa, pouco valor tem”.

***

Voltaire: “A felicidade é a única coisa que podemos dar sem possuir”.

***

Karl Marx: “O primeiro requisito de felicidade dos povos é a abolição da religião”.

***

Zíbia Gasparetto: “O segredo da felicidade é escolher a comédia e largar o drama”.

***

Jean Jacques Rousseau: “A felicidade consiste em um bom saldo bancário, uma boa cozinheira e uma boa digestão”.

***

Provérbio persa: “Apieda-te daqueles que fingem ter encontrado a felicidade”.

***

Oscar Wilde: “Qualquer homem pode ser feliz com qualquer mulher. Desde que não a ame”.

***

Wilde, de novo: “A felicidade do homem casado depende da felicidade das mulheres com quem ele NÃO se casou”.

***

Henny Youngman: “O homem não sabe o que é a verdadeira felicidade até que se case. Mas aí já é tarde demais”.

***

Shakespeare: “Os solteiros deveriam pagar mais impostos. Não é justo que algumas pessoas sejam mais felizes que as outras”

***

Bertrand Russell: “Poucas pessoas conseguem ser felizes, a menos que odeiem outra pessoa, nação ou credo”.

***

Albert Einstein: “Se você quiser uma vida feliz, amarre-a a uma meta, não a pessoas ou coisas”.

***

Ieda Graci: “Assim como as religiões iludem os crentes, com a esperança de uma felicidade fictícia, os prazeres da vida iludem os descrentes, com a esperança de uma felicidade presente”.

***

Ieda Graci, de novo: “A felicidade, às vezes, é a desgraça disfarçada ou uma adaptação ao sofrimento”

***

Aldous Huxley: “Posso simpatizar com a dor de uma pessoa, mas não com os seus prazeres. Há algo curiosamente monótono na felicidade dos outros”.

***

Ditado popular: “A felicidade precisa ser interrompida para ser sentida”.

***

Johann Goethe: “Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira”.

***

George Bernard Shaw: “Uma vida inteira de felicidade! Nenhum homem vivo conseguiria suportá-la. Seria o inferno”.

***

Shaw, de novo: “Não temos o direito de consumir felicidade sem produzi-la, assim como não temos o direito de consumir riqueza sem produzi-la”.                           

***

Mark Twain: “Os generosos ficam felizes ao ver os outros felizes; os avarentos não procedem assim, porque podem conseguir uma felicidade mil vezes maior não fazendo isso. Não existe outra razão”.

***

Mário Gonçalves Viana: “A felicidade é uma ilusão, que nós podemos viver como se fosse realidade”.

***

Samuel Becket: “Nada é mais engraçado do que a infelicidade. É a coisa mais cômica do mundo”.

***

Ditado popular: “A felicidade está onde cada um a põe”.

***

Cora Coralina: “Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

***

Eugene Ievtushenko: “Quem não conheceu o preço da felicidade nunca será feliz”.

***

Thomas Szasz: “A felicidade é uma condição imaginária que, antigamente, os vivos costumavam atribuir aos mortos, e que, hoje, é normalmente atribuída pelos adultos às crianças e pelas crianças aos adultos”.

***

Eça de Queiroz: “A felicidade no amor dá tudo, até as boas cores”.

***

Camilo Castelo Branco: “Não é feliz com um vestido com chita, a mulher que tem amigas com vestidos de seda”.

***

Camilo C. Branco, de novo: “A felicidade é parecida com a liberdade, porque toda a gente fala nela e ninguém a goza”.

***

Madame de Staël: “Que é a felicidade senão o desenvolvimento de nossas faculdades?”.

***

Bernardo Guimarães: “Um momento de suprema felicidade!… Depois o inferno! Que importa…”

***

Júlio Dantas: “A felicidade suprema, para o homem, está na volúpia de possuir; a felicidade suprema, para a mulher, está na volúpia de ser possuída”.

***

Afrânio Peixoto: “Não se mede o bem-estar ou a felicidade que se tem, senão pelo que ainda falta”.

***

Ditado popular: “Felicidade e desejo não podem se juntar”

***

Carmem Sylva: “A felicidade é um eco: responde, mas nunca se aproxima”.

***

Maysa (cantora): “A felicidade passa perto de mim, mas nunca me olha”.

***

Raquel de Queiroz: “O dinheiro é um instrumento de felicidade e grandeza, e tem aquela inimitável capacidade de comprar poder”.

***

Ditado popular: “Dinheiro não traz felicidade”.

***

Adaptação do mesmo ditado: “Dinheiro não traz felicidade, manda buscar”.

***

Arnold Schwarzenegger: “O dinheiro não traz felicidade. Eu tenho agora 50 milhões, mas sou tão feliz como quando tinha 48 milhões”.

***

Arthur Schopenhauer: “A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças do que nos nossos bolsos”.

***

Kim Hubbart: “É difícil dizer o que traz felicidade: tanto o dinheiro como a pobreza fracassaram”.

***

Charles Chaplin: “Nosso cérebro é o melhor brinquedo que já foi criado: nele encontram-se todos os segredos, inclusive a felicidade”.

***

Saint Exupéry: “Se tu vens às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz”.

***

Drummond: “Há duas épocas da vida, infância e velhice, em que a felicidade está numa caixa de bombons”.

***

Drummond, de novo: “Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade”.

***

Clarice Lispector: “O tédio é de uma felicidade primária demais! E é por isso que me é intolerável o paraíso”.

***

Immanuel Kant: “A felicidade não é um ideal da razão mas sim da imaginação”.

***

Lopes de Mendonça: “A felicidade não tem história”.

***

Ditado popular: “Feliz que nem filho de padre”.

***

Vinícius de Moraes: “A felicidade é como a pluma / que o vento vai levando pelo ar / voa tão leve / mas tem a vida breve / precisa que haja vento sem parar”.

***

Millôr Fernandes: “Feliz é o que você vai perceber que era, algum tempo depois”

***

Ataulfo Alves (numa música sobre sua infância): “Eu era feliz e não sabia”.

***

Fernando Pessoa: “Por que é que para ser feliz é preciso não sabê-lo?”.

***

Eu (sobre o tempo em que morava no Crusp – Conjunto Residencial da USP, em 1968): “Eu era feliz e sabia”.

***

Omar Khayyan: “Felicidade é quando o que se pensa, o que se diz e o que se faz estão em harmonia”.

***

Humberto de Campos: “Seja feliz, e não se preocupe com os falsos escrúpulos dos devotos da mentira social”.

***

Francisco Mangabeira: “A felicidade é um amigo vagabundo que nem mesmo no amor palpita e se agasalha”.

***

Filosofia de caminhoneiro: “Feliz foi Adão, que não teve sogra nem caminhão”.

***

Padre Antônio Vieira: “O fruto, quando está maduro, se se não colhe, cai e apodrece. Não está a felicidade em viver muito, senão em viver bem”

***

Victor Hugo (em “Os Miseráveis”): “A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é, apesar daquilo que você é”.

***

Groucho Marx: “O ontem está morto e o amanhã ainda não chegou. Eu só tenho um dia, hoje, e vou ser feliz nele”.

***

Alexandre Dumas, pai: “A felicidade faz bem até mesmo aos maus”.

***

Ditado popular: “Feliz é quem feliz se julga”.

***

Marilyn Monroe: “Às vezes as coisas dão errado para que coisas melhores possam dar certo”.

***

Frida Kahlo: “Não estou doente. Estou partida. Mas me sinto feliz por continuar viva enquanto puder pintar”.

***

Nelson Cavaquinho (na música “Flor e espinho”): “Tire o seu sorriso do caminho, que eu quero passar com a minha dor”.

***

James Dean: “Sonhe como se você fosse viver para sempre. Viva como se fosse para você morrer hoje”.

***

Eu:

“Governa…dor. Empreende…dor. Trabalha…dor. Vende…dor. Batalha…dor. Ama…dor. Caça…dor.  Revela…dor. Doa…dor. Cultiva…dor.
Ô, mundo infeliz!
Só o nada…dor escapa!
Quando é que a gente vai ter trabalha…riso, empreende…riso, doa…riso, o cultiva… riso?…”

***

Mouzar Benedito, jornalista, nasceu em Nova Resende (MG) em 1946, o quinto entre dez filhos de um barbeiro. Trabalhou em vários jornais alternativos (Versus, Pasquim, Em Tempo, Movimento, Jornal dos Bairros – MG, Brasil Mulher). Estudou Geografia na USP e Jornalismo na Cásper Líbero, em São Paulo. É autor de muitos livros, dentre os quais, publicados pela Boitempo, Ousar Lutar (2000), em coautoria com José Roberto Rezende, Pequena enciclopédia sanitária (1996), Meneghetti – O gato dos telhados (2010, Coleção Pauliceia) e Chegou a tua vez, moleque! (2017, e-book). Colabora com o Blog da Boitempo mensalmente.

1 comentário em Cultura inútil: você é (ou está) feliz?

  1. Jose Carlos // 07/01/2022 às 6:57 pm // Responder

    ..tá mais no que se evita , do que no que se busca… eu

    Curtir

1 Trackback / Pingback

  1. Cultura inútil: você é (ou está) feliz? | Construir Resistência

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: