Salão do Livro Político debate Educação e retrocessos do governo Bolsonaro

Com Luiz Eduardo Soares, Fernando Haddad e Leda Paulani, 5ª edição do evento abre na próxima segunda-feira, dia 27

Uma semana com debates, cursos, slams, performances e muitos livros com desconto! Do evento, ainda participam intelectuais e políticos como Manuela D’Ávila, Leda Paulani, Flávio Dino, Celso Amorim, Guilheme Wisnik, Flávia Biroli, Eduardo Fagnani, Sabrina Fernandes e Talíria Petrone. 

O educador, pedagogo e filósofo Paulo Freire é o homenageado desta edição, que tem a Educação e o governo Bolsonaro no centro dos debates. “Educação ou barbárie: a volta à Idade Média?”, “Do tráfico à milícia: o estado paralelo que mata Marielles todos os dias” e “Imprensa: a hora da autocrítica?” são algumas das mesas. Serão discutidos ainda opressão da mulher, resistência antifascista, hegemonia cultural e restauração conservadora na América Latina.

Entre os debatedores do campo político estão o ex-ministro Zé Dirceu, o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o governador do Maranhão, Flávio Dino, a ex-deputada Manuela D’Ávila, o deputado Carlos Giannazi e as deputadas Talíria Petrone e Erica Malunguinho. Da academia, participam, entre muitos outros amplamente reconhecidos, Luiz Eduardo Soares (especialista em segurança), Guilherme Wisnik, Leda Paulani, Flávia Biroli, Eduardo Fagnani, João Sicsú, Sabrina Fernandes, Peter Pál Pelbart e a reitora Maria Amália Andery, da PUC-SP. Jornalistas progressistas também estarão nas mesas: Natália Viana (Agência Pública), Carla Jimenez (El Pais), Eleonora de Lucena (Tutameia) e Laura Capriglione (Jornalistas Livres).

Confira a programação completa ao final deste post e confirme presença na página oficial do evento no Facebook.

Este ano o curso gratuito ministrado durante o Salão tem como tema o homenageado da vez, Paulo Freire. Ao longo de quatro aulas, Sonia Couto apresentará a relevância e atualidade de seu pensamento. No ano passado, o curso foi sobre “A teoria da revolução” e contou com aulas sobre Marx (com o professor Mauro Iasi), Lênin (Augusto Buonicore), Bakunin (Acácio Augusto) e Rosa Luxemburgo (Isabel Loureiro). Confira a gravação das quatro aulas abaixo, na TV Boitempo:

A programação ainda inclui outras atividades culturais: aula-teatro Maria, ainda com a temática freiriana (com Ana Saul), apresentações dos grupos artísticos Slam da Guilhermina, Arlequins (peça O Capital), Quando Quebra e Queima e Cabaré Feminista.

– que homenageou Antonio Candido e contou com a presidenta Dilma Rousseff na abertura –, o Salão recebeu cerca de 3,5 mil visitantes, entre estudantes, professores universitários e militantes de movimentos sociais e partidos políticos de vários estados, que participaram das atividades: 13 mesas e conferências, inclusive com autores internacionais, além de cursos e apresentações culturais.

Livros políticos com desconto

O Salão do Livro Político contará com centenas de livros de 34 editoras com descontos de até 50%. Como não poderia deixar de ser, a Boitempo estará presente com o melhor de seu catálogo. Dentre os lançamentos deste ano para o Salão, destacamos os seguintes:

Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar

Organizado por Fernando Cássio, o novo livro de intervenção da coleção Tinta Vermelha da Boitempo lança um debate franco e corajoso sobre as principais ameaças à educação pública, gratuita e para todas e todos.

Com prólogo de Fernando Haddad e quarta capa de Mario Sergio Cortella, a obra reúne textos de Alessandro Mariano • Alexandre Linares • Ana Corti, Aniely Silva • bell hooks • Bianca Correa • Bianca Santana • Carolina Catini • Catarina de Almeida Santos • Daniel Cara • Denise Botelho • Eudes Baima • Fernando Cássio • Isabel Frade • José Marcelino de Rezendo Pinto • Maria Caramez Carlotto • Marina Avelar • Matheus Pichonelli • Pedro Pontual• Rede Brasileira de História Pública • Rede Escola Pública e Universidade • Rodrigo Ratier • Rogério Junqueira • Rudá Ricci • Sérgio Haddad • Silvio Carneiro • Sonia Bone Guajajara • Vera Jacob Chaves

Desmilitarizar: segurança pública e direitos humanos, de Luiz Eduardo Soares;

Polícias, drogas, milícias, combate à corrupção e raízes da violência. Esses e tantos outros temas são examinados aqui pelo especialista em segurança pública Luiz Eduardo Soares. Desmilitarizar propõe iniciativas objetivas e imediatas para alguns dos nossos mais graves problemas sociais.

“Se você acha que não entende de segurança pública, leia este livro. Se está convencido(a) de que entende tudo sobre segurança pública, leia este livro.” — Julita Lemgruber

“Luiz Eduardo Soares é um intelectual pioneiro no debate sobre segurança pública, em uma perspectiva progressista. Esta nova obra é uma contribuição fundamental para pensarmos o Brasil.” — Marcelo Freixo

Margem Esquerda | Dossiê: Governo Bolsonaro

O novo número da revista semestral da Boitempo traz um dossiê especial dedicado a destrinchar o governo Bolsonaro, com análises de Leda Paulani, Alysson Mascaro, Celso Amorim e João Quartim de Moraes. além de ensaios de fôlego de Patricia Hill Collins, Joachim Hirsch, Victor Wallis, Carlos Rivera-Lugo, Michael Burawoy, Fabio Mascaro Querido, entre outros.

A revista traz ainda uma entrevista com a economista portuguesa naturalizada brasileira Maria da Conceição Tavares. Em longa conversa com os editoras, ela fala de sua trajetória, das parcerias intelectuais, das suas leituras e de como, apesar do atual cenário, continua apostando na democracia e no socialismo.

Confira o sumário completo da edição aqui.

A origem da família, da propriedade privada e do Estado, de Friedrich Engels

Chegou a aguardada edição da Boitempo da investigação desbravadora de Engels sobre a gênese da sociedade capitalista

Levando em consideração as relações entre os sexos para além da biologia, Engels trata, nesta obra de 1884, da opressão de gênero e do papel do casamento e da autoridade masculina na constituição da sociedade moderna, apontando, assim, para temas que hoje seriam chamados de antropológicos. Baseando-se em um resumo detalhado de Karl Marx da obra de Lewis Henry Morgan, Ancient Society, e em suas próprias investigações, Engels desnaturaliza a família patriarcal e monogâmica, mostrando sua origem histórica.

Com tradução feita diretamente do alemão por Nélio Schneider, a edição conta com prefácio de Alysson Leandro Mascaro, posfácio de Marília Moschkovich e texto de orelha de Clara Araújo.

Feminismo para os 99%: um manifestode Nancy Fraser, Cinzia Arruzza e Tithi Bhattacharya

Moradia inacessível, salários precários, saúde pública, mudanças climáticas não são temas comuns no debate público feminista. Mas não seriam essas as questões que mais afetam a esmagadora maioria das mulheres em todo o mundo? Inspiradas pela erupção global de uma nova primavera feministaCinzia Arruzza, Tithi Bhattacharya e Nancy Fraser, organizadoras da Greve Internacional das Mulheres (Dia sem mulher), lançam um manifesto potente sobre a necessidade de um feminismo anticapitalista, antirracista, antiLGBTfóbico e indissociável da perspectiva ecológica do bem viver. Feminismo para os 99% é sobre um feminismo urgente, que não se contenta com a representatividade das mulheres nos altos escalões das corporações.

A edição brasileira conta com a participação de Talíria Petrone, deputada federal e militante feminista negra, que assina o prefácio, e Joênia Wapichana, primeira mulher indígena a ser eleita deputada federal, advogada, militante das causas indígenas e dos direitos humanos, no texto de orelha.


Programação completa

Clique aqui para conferir a página oficial do evento no Facebook e aqui para conferir o site do Salão do Livro Político.

27 maio, segunda-feira

17h | A opressão da mulher: família, propriedade privada e Estado. Com Flávia Biroli (UNB), Manuela D’Ávila (PCdoB) e Maria Claudia Badan Ribeiro (USP). Mediação: Maria Lucia Barroco (PUC-SP).

19h | Governo Bolsonaro – como o Brasil pode superar essa encruzilhada? Com Érica Malunguinho (Aparelha Luzia e PSOL), Fernando Haddad (PT), Celso Amorim (PT) e Flávio Dino (PCdoB). Mediação: Ivana Jinkings.

28 de maio, terça-feira

10h | Imprensa: a hora da autocrítica? Com Carla Jimenez (El País), Eleonora Allgayer Canto de Lucena (Tutameia) e  Natália Viana (Agência Pública). Mediação Fábio Cypriano (Jornalismo PUC-SP)

14h30 | Curso: A relevância e a atualidade do pensamento freiriano. Com Sonia Couto – Instituto Paulo Freire.

17h | Educação ou barbárie: a volta da Idade Média? Com Carina Vitral (PCdoB), Carlos Giannazi (PSOL), Fernando Cassio (UFABC) e Maria Amália (Reitora PUC-SP). Mediação: Alípio Casali (PUC-SP)

19h | Atividade Cultural: SLAM da Guilhermina: antifa e feminista

21h | Atividade Cultural: Peça Quando Quebra a Queima

29 de maio, quarta-feira

10h | Previdência: o fim da aposentadoria? Com Eduardo Fagnani (PUC-SP), João Sicsu (UFRJ), Leda Paulani (USP) e Nelson Marconi (PUC-SP). Mediação: Maria do Socorro (PUC-SP).

14h30 | Aula-Teatro com Ana Saul (PUC-SP) e Luciana Saul (USP).

17h | Do tráfico a milícia: o estado paralelo que mata Marielles todos os dias. Com Camila Nunes Dias (UFABC), Douglas Belchior ( Uneafro-Brasil) e Henrique Carneiro (USP).

19h | Atividade Cultural: Caberé Feminista.

21h | Atividade Cultutal – espetáculo O Capital – Arlequins Apresenta Marx

30 de maio, quinta-feira

10h | Venezuela, Bolívia e a restauração conservadora no resto da América Latina. Com José Dirceu (ex-ministro da Casa Civil), Fábio Luis Barbosa dos Santos (Unifesp) e Reginaldo Nasser (PUC-SP). Mediação: Laura Capriglione (Jornalistas Livres).

14h30 | Curso: A relevância e a atualidade do pensamento freiriano. Com Sonia Couto – Instituto Paulo Freire.

17h | O que podemos aprender com a histórica resistência antifascista? Com Acácio Augusto (Unifesp / Nu-sol PUC-SP), Pedro Monzón (embaixador de Cuba, cônsul em São Paulo) e Peter Pál Pelbart (PUC-SP). Mediador: Pedro Fassoni (PUC-SP).

19h | Hegemonia cultural e o recado do Mano Brown. Com Guilherme Wisnik, Sabrina Fernandes e Taliria Petrone

Fernando Haddad debate educação no IV Salão do Livro Político. Foto: Artur Renzo.

Confira as gravações das mesas do último Salão do Livro Político, que homenageou Marielle Franco e o bicentenário de Karl Marx.

Sobre o Salão

Iniciativa de um grupo de editoras independentes de grandes grupos empresariais em parceria com a PUC-SP, o Salão do Livro Político tem como objetivo fortalecer as editoras, aumentar a visibilidade de suas obras e incentivar as vendas e a leitura de livros políticos, que representam atualmente em torno de 2,5% do total de obras publicadas por ano no Brasil (sociologia, filosofia e economia).

O Salão recebeu cerca de 3,5 mil visitantes nas últimas edições e, entre os convidados, intelectuais e personalidades prestigiadas globalmente, como o escritor cubano Leonardo Padura, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, o cientista político alemão, biógrafo de Karl Marx, Michael Heinrich, Maria Chauí, Dilma Rousseff, José Genoíno.


V Salão do Livro Político
27 a 30 de maio, das 10h às 22h.
Tuca PUC-SP (Rua Monte Alegre, 1024, São Paulo, SP).
Facebook salaodolivropolitico      Intagram salaodolivropolitico      site salaodolivropolitico

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. O recesso da democracia e as disputas em torno da agenda de gênero – Blog da Boitempo
  2. Lula: Ler é um ato político – Blog da Boitempo
  3. Lula: Ler é um ato político, de resistência e de liberdade | Jornalistas Livres

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: