Trabalho

Trabalho virtual?

22/09/2020 // 1 comentário

Ricardo Antunes / "Não há celulares, computadores, satélites, algoritmos, big data, internet das coisas, Indústria 4.0, 5G, ou seja, nada do chamado "mundo virtual e digital" que não dependa do labor que começa nos subterrâneos. Se o trabalho virtual não cessa de se expandir, é bom não esquecer que nenhum smartphone ou tablet pode sequer existir sem a interação com as atividades humanas, inclusive aquela que nos remete às cavernas: a extração mineral." [...]

O maior imperativo de nosso tempo!

10/07/2020 // 2 comentários

A edição do livro "Coronavírus: o trabalho sob fogo cruzado", de Ricardo Antunes, lança um olhar lúcido e realista sobre a tragédia dos e das trabalhadoras antes, durante e depois da pandemia da covid-19. [...]

MP 927: da pandemia ao pandemônio

25/03/2020 // 2 comentários

Por Jorge Luiz Souto Maior / "Se, conforme explicam os dicionários, pandemia é uma 'enfermidade epidêmica amplamente disseminada' e pandemônio uma 'associação de pessoas para praticar o mal', não há outra forma de se referir à Covid-19, doença provocada pelo vírus Sars-Cov-2, e ao modo como o governo brasileiro propõe tratar o problema na esfera trabalhista." [...]

Quem é a classe trabalhadora brasileira?

03/12/2019 // 2 comentários

Sofia Manzano / "A construção da ideia de mercado de trabalho no Brasil ainda se afirma como um instrumento de classe da ordem do capital que tergiversa sobre a exata definição da classe trabalhadora brasileira." [...]

O mosaico da exploração do trabalho

28/08/2019 // 3 comentários

Graça Druck / "Os textos do livro "Riqueza e miséria do trabalho no Brasil IV" desvendam como se reproduz em diversos segmentos de trabalhadores e regiões do mundo a acumulação flexível amplificada na última década em razão das tecnologias de informação (“indústria 4.0”), sob a hegemonia das finanças e combinada com a radicalização das políticas neoliberais." [...]

Voto: um direito fundamental também do trabalhador e da trabalhadora

05/10/2018 // 1 comentário

Por Jorge Luiz Souto Maior / "Não se trata de qualquer tipo de integração dos trabalhadores à empresa, mas do ato de tirar proveito da fragilidade dos empregados para que estes reproduzam os interesses que são próprios do patrão, ainda mais quando se lembra da precariedade jurídica em que os trabalhadores se encontram nessa relação, sobretudo diante do advento da denominada “reforma” trabalhista, que foi, aliás, aprovada com o enorme apoio desses mesmos empregadores." [...]

Reforma trabalhista, modernização catastrófica e a miséria da República brasileira

27/03/2017 // 8 comentários

Por Giovanni Alves / "O aprofundamento da fragmentação do mundo do trabalho levado a cabo pela terceirização e reforma trabalhista apontam para uma Quinta República – caso tenhamos eleições democráticas em 2018 – com “pés de barros”, devido os conflitos sociais que devem abalar a institucionalidade caduca do capital. Incapaz de constituir-se como sujeito histórico devido suas misérias corporativo-burocráticas ou sectário-politica, o proletariado brasileiro torna-se refém hegemonicamente da burguesia brasileira lumpenizada, rentista e alienada dos interesses civilizatórios." [...]

Uberização do trabalho: subsunção real da viração

22/02/2017 // 19 comentários

Por Ludmila Costhek Abílio / "Em outubro de 2016, o governo de Michel Temer sancionou uma lei que passou desapercebida nos embates sobre as terceirizações. A lei “Salão parceiro – profissional parceiro” desobriga proprietários de salões de beleza a reconhecerem o vínculo empregatício de manicures, depiladora(e)s, cabelereira(o)s, barbeiros, maquiadora(e)s e esteticistas. O estabelecimento torna-se responsável por prover a infraestrutura necessária – os demais trabalhadores seguem sendo reconhecidos como funcionários – para que suas “parceiras” e “parceiros”, agora legalmente autônomos, realizem seu trabalho. Assim, aquela manicure que trabalha oito horas por dia ou mais, seis vezes por semana, para o mesmo salão, poderá ser uma prestadora de serviços." [...]