psicanálise

A culpa é da esquerda

31/01/2019 // 17 comentários

Por Christian Dunker / "A autocrítica tem também suas patologias. Assim como criticar tornou-se o mesmo que desqualificar e agredir, autocrítica tornou-se sinônimo de admissão de culpa. E a culpa é um afeto pouco transformativo. " [...]

Aspectos ideológicos do bolsonarismo

31/10/2018 // 13 comentários

Por Felipe Catalani / "A própria ameaça se tornou um dos cernes da ideologia: com o poder de ameaçar sente-se que algum poder é possível ter, nem que seja o de botar medo, mesmo que para além disso não se tenha poder algum. A única felicidade possível do bolsonarista, que não é felicidade alguma, é o prazer proporcionado pela ameaça ou pela punição, em que se misturam ressentimento e requintes de sadismo." [...]

Adorno: A psicanálise da adesão ao fascismo

25/10/2018 // 12 comentários

No contexto do dossiê especial dedicado às eleições de 2018, o Blog da Boitempo recupera um artigo fundamental do filósofo alemão Theodor Adorno. O texto não é curto e nosso tempo é escasso, mas a editoria deste Blog recomenda vivamente sua leitura. [...]

O dilema dos 10%

06/08/2018 // 6 comentários

O psicanalista Christian Dunker apresenta uma interessante parábola ética para ajudar a pensar alguns dos dilemas morais envolvidos nas eleições presidenciais que se avizinham. [...]

O desejo de ser outro

26/06/2018 // 2 comentários

Christian Dunker escreve sobre o novo livro de Maria Rita Kehl / "A obra de Maria Rita Kehl inaugura um modo de pensar e de fazer a psicanálise no Brasil, menos colonialista, menos provinciano, menos bovarista. Ela nos mostra como boa clínica é crítica social feita por outros meios. Meios que não são a militância de massa, mas a escuta pessoal de cada um, meios que não se reduzem a oposições genéricas em torno do monopólio da crítica." [...]

Deformações perspectivas entre Índia e Brasil

06/06/2018 // 3 comentários

Por Christian Dunker / "Brasil e Índia têm pouco em comum do ponto de vista da suas formações históricas e culturais. Não temos castas, não fomos colonizados por ingleses, não temos um passado ancestral de invasões muçulmanas e mongóis, nem nos formamos em uma cultura da sabedoria politeísta com 33 milhões de divindades. Mas há uma espécie importante de homologia que podemos propor para esses dois países: lá e cá notamos a ausência seletiva do Estado, a tolerância seletiva do assassinato de minorias e da corrupção, compreendida como forma de gestão política." [...]

A regra do jogo

24/04/2018 // 30 comentários

Por Christian Dunker / "O pior aspecto da prisão de Lula é que ela simboliza a derrota de um projeto e a extinção de uma perspectiva de Brasil. Abole-se também a ideia de que é possível partilhar modos de exercer o poder e de o alternar. Sai vitoriosa uma concepção arcaica de poder." [...]