O melhor da TV Boitempo em 2017!

Canal da Boitempo no YouTube ultrapassa 50 mil inscritos!

 

Com mais de 3 milhões de visualizações, a TV Boitempo ultrapassa em 2017 o marco de 50 mil inscritos, consolidando-se como o maior canal de editora brasileira no YouTube! Aproveitamos a ocasião para agradecer todos aqueles que acompanham e contribuem com esse espaço que busca estender, para além das nossas publicações, a reflexão e o debate suscitado pelos nossos livros e autores.

<< Inscreva-se no canal clicando aqui >>

Neste post, destacamos alguns dos conteúdos mais marcantes que o canal trouxe em 2017. O ano foi marcado quatro cursos online completos, ministrados por grandes autores da casa e dois seminários que reuniram intelectuais nacionais e internacionais, além de drops com reflexões aprofundadas sobre temas da atualidade política.

Evidentemente, nem todos os vídeos que publicamos ao longo do ano estão contemplados aqui. Por isso, não deixe de visitar o canal para nos responder: que vídeo acha que faltou ser incluído aqui? E que tipo de conteúdo gostaria de ver publicado na TV Boitempo em 2018? Registre sua sugestão ao final deste post!


1. As origens comunistas do 8 de março
Com Maria Lygia Quartim de Moraes

Em vídeo especial gravado para o 8 de março no centenário da Revolução Russa, a socióloga Maria Lygia Quartim de Moraes apresenta as origens comunistas e socialistas do Dia Internacional da Mulher. Recuperando as condições históricas, políticas e econômicas do surgimento do movimento de massas das mulheres, ela comenta a importância de figuras como Clara Zetkin e Aleksandra Kollontai na criação do Dia Internacional da Mulher, e como ele serviu de estopim para desencadear a Revolução Russa. Refletindo sobre como a historiografia hegemônica buscou apagar e falsear o elo entre o feminismo e o socialismo nas origens do 8 de março, para produzir uma celebração mais domesticada e até comercializável do Dia Da Mulher, ela defende uma retomada radicalidade da data como um dia da luta. O vídeo marcou o lançamento da edição especial da revista da Boitempo, a Margem Esquerda, volume inteiramente dedicado ao centenário da Revolução de 1917 e que conta com um dossiê de capa sobre “Marxismo, feminismo e a Revolução Russa”, com artigos dela, de Wendy Goldmann e de Rejane Carolina Hoeveler.


2. Quem tem medo de falar sobre gênero?
Com Judith Butler

Em sua passagem pelo Brasil, perguntamos à Judith Butler por que falar de gênero incomoda tanto. Confira a resposta!


3. Curso de introdução à obra de Pachukanis
Com Alysson Mascaro e Silvio Almeida

Por ocasião do lançamento da edição WebCurso de introdução à vida e obra de Evguiéni B. Pachukanis! Ao todo, são 9 aulas ministradas pelo professor e filósofo do direito Alysson Leandro Mascaro, responsável pela revisão técnica do livro Teoria geral do direito e marxismo, obra mais importante de Pachukanis, e pelo filósofo do direito Silvio Almeida.


4. Curso: a psicanálise do Brasil entre muros
Com Christian Dunker

Neste curso, o psicanalista Christian Dunker conduz uma leitura comentada de seu aclamado livro Mal-estar, sofrimento e sintoma: uma psicopatologia do Brasil entre muros. Ao todo, são sete aulas de cerca de 15 minutos cada dedicadas a atravessarem, capítulo a capítulo, a leitura dessa densa e explosiva obra que levou o Prêmio Jabuti na categoria de psicologia e psicanálise. A série pode servir tanto de complemento quando introdução à leitura desta contribuição desafiadora para pensar criticamente o Brasil hoje.


5. Curso: Introdução à vida e obra de Michael Löwy
Com Fabio Mascaro Querido e Michael Löwy

Fabio Mascaro Querido, autor do livro Michael Löwy: marxismo e crítica da modernidade, fala sobre a trajetória intelectual e política de Michael Löwy. Ao todo, são 6 vídeos que destrincham diversos aspectos da obra de Löwy, desde os anos de formação, passando pelas influências decisivas de Marx, Benjamin, Goldmann e Rosa Luxemburgo, a investigação do marxismo weberiano, a descoberta do potencial emancipatório do romantismo enquanto crítica ao capitalismo, o interesse por movimentos sociais latinoamericanos, até a teoria e a militância ecossocialista. Para fechar o curso, o próprio Michael Löwy gravou uma aula falando sobre o jovem Marx.


6. Curso Livre Marx-Engels: edição especial O capital, de Marx
Com Leda Paulani, Jorge Grespan, Marcelo Carcanholo e Eleutério Prado

Em 2017, a Boitempo promoveu uma edição especial de seu tradicional Curso Livre Marx-Engels. Em comemoração aos 150 anos da publicação da primeira edição d’O capital, e por ocasião da publicação do aguardado Livro III d’O capital pela Boitempo, organizamos um curso dedicado inteiramente à obra-prima de crítica da economia política escrita por Karl Marx. Coordenado por Marcelo Dias Carcanholo, o curso é dividido em quatro módulos, ministradas por alguns dos maiores estudiosos da obra marxiana no Brasil. Na primeira aula, Eleutério Prado apresenta a estrutura da obra e método; na segunda aula, Leda Paulani discute a teoria do valor; na terceira aula, Marcelo Carcanholo trava uma discussão sobre capital e fetichismo: historicidade, classes sociais e luta de classes; e por fim, Jorge Grespan reflete sobre o controverso tema das leis tendenciais em aula sobre capital, acumulação e crise.

7. Curso: Feminismo negro descolonial nas Américas
Com Angela Davis

Em sua vinda ao Brasil este ano a filósofia e ativista Angela Davis, autora de Mulheres, raça e classe e do recém lançado Mulheres, cultura e política, participou do Curso Internacional “Decolonial Black Feminism in The Americas”, iniciativa de uma rede internacional de organizações feministas e descoloniais. As professoras Ochy Curiel, da Colômbia, e Gina Dent, dos Estados Unidos, também foram docentes do curso, que é voltado a pesquisadores, ativistas e feministas negras brasileiras e de outros países e tem como propósitos: a) fomentar o compartilhamento de experiências e conhecimentos entre as participantes; b) deslocar a geografia da razão, motivo pelo qual foi escolhido o Brasil e, em especial, a cidade de Cachoeira, conhecida pela centenária irmandade feminina negra da Boa Morte, e c) propiciar e ampliar o diálogo entre o Feminismo Negro e Decolonial numa perspectiva de intervenção junto aos movimentos sociais e a universidade. Com isso, pretende-se criar um espaço de interlocução onde a reflexão, as estratégias de intervenção e atuação política caminhem lado a lado.


8. 1917, o ano que abalou o mundo
Seminário Internacional 

Maior evento brasileiro sobre a Revolução Russa, reuniu intelectuais do calibre de José Paulo Netto, Lenina Pomeranz, Luis Fernandes, Wendy Goldman, Djamila Ribeiro, Maria Lygia Quartim de Moraes, Esteban Volkov, Domenico Losurdo, Osvaldo Coggiola, Isa Penna, Tamás Krausz, Sofia Manzano, Valerio Arcary, Tariq Ali, Marly Vianna, Virgínia Fontes, Michael Löwy, Isabel Loureiro, Ruy Braga, Juliana Borges, Antonio Negri, Alysson Leandro Mascaro, Leda Paulani, José Luiz Del Roio, Gilberto Maringoni, Daniela Mussi, Anita Prestes, Luiz Bernardo Pericás, Antonio Carlos Mazzeo, Renato Rovai, Miguel Vedda, Emicida, Walnice Nogueira Galvão, Tata Amaral, Pierre Dardot, Christian Laval, Christian Dunker e Laura Carvalho.


9. Salão do Livro Político
Terceira edição

A terceira edição do já tradicional Salão do Livro Político, iniciativa de mais de 30 editoras independentes que fomentam o pensamento crítico no Brasil, contou com debates e conferências de Dilma Rousseff, Boaventura de Sousa Santos, Ciro Gomes, Marcio Pochmann, Juliano Medeiros, Amelinha Telles, Eleonora Meniucci, Osvaldo Coggiola, Luiz Bernardo Pericás, Antonio Carlos Mazzeo, Roberto Schwarz, José Arthur Gianotti, João Quartim de Moraes, Soraya Misleh, Reginaldo Nasser, Tercio Redondo, entre muitos outros.


10. Dicionário Gramsciano
Com Ruy Braga, Marcos del Roio, Mino Carta e Guido Liguore

O cientista político Marcos Del Roio fala sobre a intensa relação de Antonio Gramsci com a Revolução Russa. O vídeo integra a série sobre o marxista sardo realizada por ocasião da publicação do monumental Dicionário Gramsciano, organizado por Guido Liguori e Pasquale Voza, no Brasil. Del Roio é inclusive um dos pesquisadores brasileiros que participou da equipe internacional que elaborou os verbetes para o livro. Em 2017, a Boitempo lançou o monumental Dicionário gramsciano. A série contará ainda com mais episódios conduzidos por Marcos Del Roio, Ruy Braga, Mino Carta e Guido Liguore, a serem publicadas no início de 2018). Acompanhe!

2 comentários em O melhor da TV Boitempo em 2017!

  1. MARIA AURINEIDE ABREU CASTELO BRANCO // 12/12/2017 às 1:17 am // Responder

    Filosofia da linguagem

    Curtir

  2. MARIA AURINEIDE ABREU CASTELO BRANCO // 12/12/2017 às 1:18 am // Responder

    Filosofia da linguagem

    Curtir

1 Trackback / Pingback

  1. O melhor da TV Boitempo em 2017! – Blog da Boitempo | BRASIL S.A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: