Lançamento Boitempo: Estado e burguesia no Brasil, de Antonio Carlos Mazzeo

Capa de Estado e burguesia no Brasil, sobre desenho de Pereira Neto para a Revista Ilustrada, n. 561, ago. 1889.

Acaba de sair do forno Estado e burguesia no Brasil: origens da autocracia burguesa, de Antonio Carlos Mazzeo. Em terceira edição revista e ampliada, o clássico da sociologia crítica brasileira vem acrescido de uma apresentação assinada por José Paulo Netto, para quem “este precioso ensaio, oferece uma visão articulada da particularidade da formação econômico-social brasileira, acentuando a peculiaridade funcional de nossa burguesia.” Analisando a formação da sociedade brasileira, desde a colonização até o fim do século XX, o livro revela como os processos políticos pelos quais o país viveu no século passado foram substantivamente determinados pelo caráter regressivo que entre nós desempenhou a constituição da autocracia burguesa e oferece uma importante chave de leitura para compreendermos os atuais desdobramentos políticos no Brasil de hoje.

Leia abaixo a orelha do livro, escrita por Evaldo Amaro Vieira

Estado e burguesia no Brasil: origens da autocracia burguesa compõe uma obra singular em muitos aspectos, tanto no exame do capitalismo colonial como na discriminação de suas peculiaridades e de suas transformações.

Envolvendo-se em assuntos tidos como resolvidos e acabados, ou ao menos já investigados e divulgados, por meio de publicações de renome, nem por isso deixa de mostrar caminhos para novas reflexões, afastando os enganos e as deformações interpretativas.

Transição do feudalismo ao capitalismo, colonização, escravismo colonial, absolutismo, capitalismo na América, reformismo conservador no Brasil e questões acerca do Estado nacional e seu desenvolvimento constituem temática indispensável, além de sugestiva, analisada com segurança e clareza.

O ponto de inflexão do livro está na particularidade histórica da formação colonial, com intensas repercussões no Estado nacional e no desenvolvimento do capitalismo no Brasil. O escravismo colonial, o reformismo conservador e a atuação estatal vicejam neste chão histórico, aqui exposto de forma aberta e viva. Esta obra de Antonio Carlos Mazzeo revela o estudioso interessado em investigar com zelo e refinamento a gênese sócio-histórica da autocracia.

Evaldo Amaro Vieira

DEBATES E AUTÓGRAFOS
com Antonio Carlos Mazzeo

Entre os meses de maio e junho de 2015, Antonio Carlos Mazzeo debate Estado e burguesia no Brasil, em diversas cidades brasileiras, como Marília, São Paulo (USP e PUC), Rio de Janeiro, Salvador, Aracaju, entre outras. Confira a programação completa aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: