Lançamento Boitempo: Estado e política em Marx, de Emir Sader

estado e politica em marx_capa envio

A Boitempo acaba de lançar, em nova edição, Estado e política em Marx, de Emir Sader. Escrito durante a ditadura, nos densos anos 60, trata-se da primeira tese sobre Marx defendida na USP. Partindo da ampliação das democracias políticas do final do século XX, Sader enfrenta em Estado e política em Marx, um enigma que insiste em se colocar como atual ainda nos dias de hoje: “como os poderes políticos continuaram a ser monopolizados por elites econômicas e sociais, apesar da democratização?”

Leia abaixo a apresentação que Emir Sader escreveu, para a nova edição, publicada 46 anos depois da redação original do livro

Quando escolhi cursar filosofia na Universidade de São Paulo, estava impactado pelos três anos de estudos filosóficos no curso clássico noturno do Colégio Estadual e Escola Normal Brasílio Machado, situado na Vila Mariana, na capital paulista. Porém, mais especificamente pela leitura da primeira parte de A ideologia alemã, do Marx. (Naquela época, e até bem pouco tempo, só havia edições da primeira parte do livro, a que se refere a Feuerbach. A edição integral da obra foi publicada pela Boitempo Editorial em 2007.) Essa leitura me abriu o horizonte de toda a dimensão do pensamento marxista e, de certo, foi a que mais me ajudou a entender o mundo e as possibilidades de transformá‑lo revolucionariamente. Foi, por fim, a obra que consolidou minha decisão de fazer o curso de filosofia – e não os de
ciências sociais ou de psicologia.

Aquele jovem que concluiu o curso noturno de filosofia na USP completava 25 anos quando defendeu sua dissertação de mestrado. Era professor do Departamento de Filosofia da USP e militava politicamente na clandestina Organização Revolucionária Marxista Política Operária (Polop) e havia realizado a dissertação em meio a grandes mobilizações contra a ditadura – desde passeatas estudantis até as greves de Osasco e Contagem.

A releitura deste texto hoje me permite ter um sentimento de orgulho da capacidade de combinar a elaboração teórica com a militância politica e o trabalho profissional, em um tempo tão denso como aquele. Confesso, imodestamente, considerá-lo um bom texto, daí que eu me permita republicá‑lo mais uma vez, 46 anos depois, e submetê‑lo aos leitores.

São Paulo, abril de 2014

4 comentários em Lançamento Boitempo: Estado e política em Marx, de Emir Sader

  1. José Ramos Sobrinho // 23/07/2014 às 18:48 // Responder

    Obrigado. Ramos Sobrinho

    Curtir

  2. José Ramos Sobrinho // 15/10/2016 às 15:42 // Responder

    Vamos BARRAR a matança global = TODAS AS GUERRAS ! A CONCENTRAÇÃO DE RENDA, O CONFISCO DOS BANCOS !

    BARRAR VAQUEJADA=BRIGA DE GALO=TOURADA=FARRA DO BOI=RODEIO !

    BARRAR A CULTURA DA COVARDIA = A CULTURA DO ESTUPRO !

    Curtir

  3. José Ramos Sobrinho // 15/10/2016 às 18:39 // Responder

    O Brasil entregue a essa corja criminosa (Henrique Meireles é o porta-voz dos banqueiros), entregue às multinacionais, assaltos ao patrimônio nacional, a Petrobrás atacada por todos os lados (do PT à gangue de Pedro Parente=Temer=Serra=Alckmin=Maluf=Sarney ….. PSDB=PMDB=DEM …). PREPARAR A GREVE GERAL CONTRA A MORTE DO POVO BRASILEIRO !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: