Nota pública de esclarecimento

A Boitempo iniciou no  último mês uma auditoria interna que visou eliminar qualquer vestígio de irregularidade em nosso catálogo e tranquilizar nossos leitores e profissionais eventualmente lesados. Essa investigação interna, que consistiu na comparação de algumas traduções por nós publicadas com os respectivos originais e edições brasileiras anteriores, foi também frutífera para repensarmos nossos procedimentos editoriais, de maneira a deixá-los mais seguros e rigorosos. Hoje, após darmos por encerrado esse processo, vimos esclarecer que:

  1. Constatamos coincidências significativas entre as traduções dos livros Considerações sobre o marxismo ocidental/Nas trilhas do materialismo histórico, de Perry Anderson, A teoria da alienação em Marx, de István Mészáros, e de capítulos de Lacrimae rerum: ensaios sobre cinema moderno, de Slavoj Žižek, publicados pela Boitempo, e traduções de outras editoras. Vale ressaltar que encontramos também partes e estruturas gramaticais bastante diferentes nas referidas publicações. O resultado da nossa conferência será publicado em breve no Blog da Boitempo.
  2. Em respeito aos profissionais envolvidos e às pessoas que se relacionam com a editora – autores, colaboradores, leitores, jornalistas, livreiros –, tomamos a decisão de regularizar a situação desses títulos, mesmo que a conferência não tenha sido concluída (o cotejo página a página de cada livro levaria semanas). Já estamos em contato com a editora portuguesa que publicou Lacrimae rerum, encomendamos nova tradução de A teoria da alienação em Marx e contatamos os tradutores das referidas edições anteriores de Considerações sobre o marxismo ocidental/Nas trilhas do materialismo histórico. Reiteramos que interrompemos a distribuição dos títulos em que foram constatados problemas e aceitaremos sua devolução, conforme instruções dadas em nota anterior.  
  3. Quanto aos dois outros livros cuja autoria da tradução foi a mesma das obras citadas acima, ressaltamos que não se identificou nenhuma irregularidade em A educação para além do capital, de István Mészáros, cujo primeiro esboço de tradução – feito para a revista Margem Esquerda e não publicado à época – foi enviado pelo autor para o site português resistir.info, com autorização da Boitempo (que detém o copyright mundial desse e de outros textos do filósofo húngaro). As diferenças entre ambas as versões poderão igualmente ser conferidas em breve no Blog da Boitempo. Uma quinta tradução, do livro Histórias de Natal, não foi conferida pelo fato de a obra em questão – que teve uma única tiragem de mil exemplares – estar esgotada há mais de dez anos.
  4. A tradução de A situação da classe trabalhadora na Inglaterra, de Friedrich Engels, foi feita a partir do original em alemão Die Lage der arbeitenden Klasse in England (Leipzig, Otto Wigand, 1845) e cotejada com edições italiana, francesa, inglesa e mexicana. Em comum com o volume publicado em 1986 pela editora Global há apenas o autor do prefácio daquela edição, que em nossa obra foi responsável também pela supervisão editorial e notas; a independência entre ambas as traduções foi reconhecida pelos próprios tradutores da versão de 1986.
  5. No livro Às portas da revolução: escritos de Lenin de 1917, de Slavoj Žižek, por engano da editora foi mencionado apenas o processo de tradução do espanhol dos textos de Lenin, quando deveria ter sido discriminado o que foi traduzido e o que foi revisado a partir da tradução portuguesa publicada pelas edições Avante!, de quem temos autorização expressa para uso dos textos. Os créditos serão corrigidos na próxima edição.

 Ao assumir total responsabilidade pelas obras colocadas em dúvida e esclarecer nossa posição diante das acusações feitas, reafirmamos o compromisso da editora com seus leitores. Ao longo de sua trajetória de dezessete anos, a Boitempo construiu um catálogo forte e coerente composto de cerca de 350 títulos, os quais contemplam alguns dos intelectuais mais importantes do Brasil e do mundo. Constatamos problemas na tradução de três de nossos livros, mas seguimos confiantes de que esse incidente será superado com honestidade e clareza.

Apesar dos esforços direcionados à auditoria interna, durante esse período não deixamos de fazer o que mais esperam de nós: lançamos livros, divulgamos textos exclusivos de nossos autores no blog, publicamos vídeos de eventos passados e organizamos novos, entre eles o III Curso Livre Marx-Engels – que atingiu o limite máximo de inscritos em poucos minutos, será gravado e posteriormente publicado em nosso canal no YouTube. Agradecemos as mensagens de apoio recebidas por parte de autores, leitores, colaboradores, colegas editores, além de vários intelectuais, do Brasil e do exterior, as quais reconhecem a seriedade de nosso trabalho e a confiança em nosso futuro.

Boitempo Editorial

8 Respostas para “Nota pública de esclarecimento

  1. Sergio Romagnolo

    A Boitempo mostrou firmeza, seriedade e equilíbrio, num mundo em que poucos podem dizer que fazem ou fizeram o mesmo.
    Total apoio aos 17 anos da Boitempo.

  2. Muito digna, admirável postura. Abraços

  3. Prezados, eu possuo o livro de Perry Anderson, os livro de Mészáros, o livro “As portas da revolução….” de Zizek e de Engels, todos citados acima e publicados pela Boitempo. Reitero que não quero me desfazer dessas publicações. Há algum problema nisso? Por favor tirem minha dúvida!

    • boitempoeditorial

      Prezado Kassiano, não é necessário retornar os livros. Caso deseje, quando forem publicados com nova tradução você poderá enviar os seus exemplares à editora para trocá-los pelas novas edições.

  4. Pingback: Nota de repúdio | Blog da Boitempo

  5. Pingback: POST DE REPÚDIO A UMA NOTA DE REPÚDIO DA BOITEMPO EDITORIAL « MONTE DE LEITURAS: blog do Alfredo Monte

  6. Andrey Zanetti

    Infelizmente, alguns enganos em matéria de mercado editorial é efetivamente má-fé. Lamento pelo mercado editorial brasileiro ser mais uma vez manchado por condutas como esta. A Boitempo perde um consumidor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s