poesia

Por que “Catavento” não tem letra

13/07/2020 // 2 comentários

Por Mauro Iasi / "O que a música instrumental tem de extraordinário é que sua poesia emerge de um trabalho entre dois seres sociais que se completam à distância e no qual um não pode antecipar a contribuição do outro." [...]

Quando entrar setembro

23/03/2020 // 1 comentário

Por Mauro Iasi / "O que me agradaria uma vez passada esta crise, é que nossas casas fossem novamente habitadas por seres humanos que reaprenderam a valorizar o que realmente é importante." [...]

No trem

19/12/2019 // 1 comentário

Por Flávio Aguiar / "Acabamos aportando na estação de um hotel de luxo, onde podíamos comer durante o dia. Dormíamos no trem. Havia cerca de 100 passageiros, distribuídos em três vagões. Devido ao frio, dormíamos todos num único vagão, empilhados e amassados uns aos outros para nos aquecermos. Ali desfrutei da experiência que inspirou este poema." [...]

Lavando as mãos no oceano

28/10/2019 // 1 comentário

Mauro Iasi fechou o episódio mais recente do Café Bolchevique da TV Boitempo recitando um poema de sua autoria. Atendendo a pedidos do público, publicamos a versão por escrito aqui no Blog da Boitempo. [...]