intervenção militar

O Doi-Codi do século XXI

13/12/2018 // 1 comentário

Por Edson Teles / "Se somar à Força Tarefa a Lei Antiterrorismo, de 2016, cujo conteúdo permite a criminalização dos movimentos e lutas sociais, emerge a reestruturação da centralização de políticas repressivas. Fabrica-se, em meio às transformações dos últimos anos, um DOI-CODI do século XXI, manejando centralização com big datas, tecnologias de vigilância e ideologia de segurança nacional. Sabe-se que com o novo governo reacende-se o discurso de que haveria um inimigo da nação e esse seria interno, íntimo." [...]

Da potência do resistir

11/10/2018 // 6 comentários

Por Edson Teles / "Apesar das dificuldades, de não entendermos como chegamos aqui, de termos um futuro indefinido, há algo de imponderável e feliz. Algo que ninguém pode nos tirar. Esta imensa potência de resistir." [...]

Marielle, uma voz

15/03/2018 // 10 comentários

Por Mauro Iasi / "A voz tem um nome, Marielle. E Marielle foi morta outra vez. Mas esta morte tem um nome, porque carregava muitas vozes, porque nunca estava sozinha nunca será esquecida, porque através dela é que lembramos dos esquecidos. Seu nome é Marielle, seu nome é mulher, seu nome é negra, seu nome é justiça, seu nome é luta, seu nome é socialista, seu nome é Marielle." [...]

Guerra aos “vagabundos”: sobre os fundamentos sociais da militarização em curso

12/03/2018 // 14 comentários

Por Maurílio Lima Botelho / "O discurso aparentemente progressista de que o combate à criminalidade deve vir acompanhado de medidas de integração econômica gira em falso. Tanto esquerda quanto direita se enredam na mesma contradição quando não percebem que as medidas adotadas pelo governo atual são a oficialização de um processo anterior objetivamente em curso de desintegração da socialização baseada no trabalho." [...]

Intervenção federal no Rio: o exército nas ruas

21/02/2018 // 10 comentários

Por Marcos Barreira / "Não há nenhuma novidade no recurso às Forças Armadas para solucionar crises políticas locais. Também a atuação de militares no comando da segurança não é nova, mas eles ocupavam um cargo civil. Se há diferenças, nos dias de hoje, é que, em primeiro lugar, a intervenção federal foi devidamente formalizada, com direito a cerimônia oficial; em segundo lugar, ao definir as atribuições do interventor, o decreto de Temer substitui a autoridade civil por uma militar, modificando a natureza do cargo administrativo." [...]

A intervenção no Rio de Janeiro e o avanço do fascismo no Brasil

19/02/2018 // 7 comentários

Por Carlos Eduardo Martins / "Os objetivos reais desta operação selam um novo pacto de aliança entre o monopólio midiático e o governo Temer. Trata-se, de um lado, de reorientar a agenda de combate à criminalidade, da busca de criminosos de grande porte, do andar de cima da sociedade, para os oriundos dos extratos populares, de pequeno e médio porte; e de oferecer uma alternativa eleitoral competitiva para aqueles que disputam o controle sobre o golpe de Estado na sociedade brasileira." [...]

A intervenção militar no Rio: dos juízes aos generais

17/02/2018 // 2 comentários

Por Luiz Eduardo Soares / "Parece que está em curso uma transição: aos poucos, deixamos de ser o país dos juízes para nos tornarmos a nação dos generais – de novo, ainda que, dessa vez, com cobertura legal, uma vez que, depois do impeachment, qualquer atropelo às leis poderá ser tolerado desde que os fins justifiquem, para seus operadores, os meios." [...]