Mauro Iasi

Uma cidade e a outra (e a outra) | Mauro Iasi homenageia China Miéville

30/03/2016 // 4 Comments

O conto a seguir foi escrito por Mauro Iasi após a leitura do romance de ficção científica A cidade & a cidade, de China Miéville. Elaborada como homenagem ao premiado escritor e militante socialista inglês, a curta narrativa abaixo se passaria logo depois do que é descrito no livro. Qualquer semelhança com fatos ou possibilidades abertas pela nossa conturbada conjuntura "será negada veementemente em juízo" pelo autor... Boa leitura! Advertência: o texto abaixo não contém "spoilers" comprometedores, mas pra quem ainda não conhece o livro e o autor, recomenda-se vivamente que o faça, antes ou depois de ler o conto de Mauro Iasi – até porque vem aí em junho o aguardado Estação Perdido, romance que fez de China Miéville um escritor mundialmente aclamado. [...]

O bloco “Comuna que Pariu!” como fenômeno cultural e político

11/02/2016 // 4 Comments

Mauro Iasi / "O COMUNA QUE PARIU! é um bloco de carnaval que se organizou em 2009 por iniciativa da UJC (União da Juventude Comunista) e tomou forma mais definitiva em 2013, aquecido pelas lutas na cidade do Rio de Janeiro. Tornou-se uma iniciativa da base de cultura do PCB, hoje denominada de célula de cultura, que reúne militantes do partido, ainda que o bloco tenha aglutinado militantes de diversos campos da esquerda de forma bem ampla. Sua proposta inicial era apenas de ser um espaço de confraternização e encontro de companheiros e camaradas, mas foi assumindo uma identidade própria, uma qualidade artística e uma irreverência que lhe dão a feição que hoje assumiu." [...]

O tempo do cotidiano e o tempo histórico

13/01/2016 // 5 Comments

Mauro Iasi / "De uma coisa temos certeza, estes tempos vão passar e outros virão. Nossa decisão é nos inscrever nas fileiras daqueles que os construirão na perspectiva da emancipação humana. Uma das vantagens de se pensar com base no tempo histórico é essa. Tal perspectiva não tem o poder de eliminar as mazelas do cotidiano, mas nos permite olhar para elas e vislumbrar a exata estatura das coisas. E elas, meus caros, hoje em dia, são pequenas... muito pequenas." [...]

A adaga foi desembainhada

08/12/2015 // 4 Comments

Mauro Iasi / "A aceitação por parte do Presidente da Câmara dos Deputados do pedido de impeachment da Presidente Dilma abre mais um capítulo nesta novela fundada numa trama de mal gosto e operada por atores menores. Afirmávamos que o impeachment era como uma adaga que todos ameaçavam sacar, mas que não queriam de fato utilizar. Em outros termos, um blefe no jogo político que envolve três personagens: o governo, a oposição e o PMDB que se equilibra habilmente entre os dois primeiros. Diziamos à época: 'Nenhum ator particular que desembainhou a adaga parece de fato querer o impeachment, mas parece que a adaga quer'. O que alimentaria este cenário?" [...]

Família… família!

30/09/2015 // 2 Comments

Mauro Iasi / "Os senhores Deputados Federais da República Teocrática Cristã do Brasil, definiram recentemente que uma família se forma pela união de um homem e uma mulher, ou, por um dos dois e seus filhos na ausência do outro. Estes digníssimos representantes têm uma enorme dificuldade em lidar com sua sexualidade. E a racionalização que deriva de uma repressão (cultural, social, religiosa, ou qualquer outra) volta na forma de um sintoma: o preconceito. Aquilo para o que estão perdendo terreno na vida real, precisa ser defendido pelo Estado na forma de um ordenamento jurídico reacionário." [...]
1 2 3 4 7