eBooks

Com o objetivo de facilitar o acesso às obras e atender novos públicos, a Boitempo Editorial iniciou em abril de 2011 a venda de livros em versão eletrônica (também conhecidos como ebooks). Em março de 2012, a editora adotou uma nova política de preços, reduzindo drasticamente os preços de seus ebooks com o objetivo de facilitar o acesso às suas obras e disseminar ao máximo as ideias de seus autores.

Confira abaixo lista de títulos da editora já disponíveis em ebook (com os formatos dos arquivos e preços sugeridos), seguida ao fim por uma lista de livrarias onde os títulos estão disponíveis:

18 crônicas e mais algumas, de Maria Rita Kehl * ePub * R$15

Às portas da revolução, de Slavoj Žižek * ePub * R$26 

A educação para além do capital, de István Mészáros * PDF * R$13

A era da indeterminação, organizado por Francisco de Oliveira e Cibele Rizek * PDF * R$24

A finança mundializada, organizado por François Chesnais *PDF* R$28

A hipótese comunista, de Alain Badiou * ePub * R$16

A guerra civil na França, de Karl Marx * PDF * R$22

A ideologia alemã, de Karl Marx e Friedrich Engels * PDF * R$35

A nova toupeira, de Emir Sader * PDF * R$20

A obra de Sartre, de István Mészáros * ePub * R$27

A revolução de outubro, de Leon Trotski * PDF * R$15

A rima na escola, o vero na história, de Maíra Soares Ferreira * PDF * R$16

A sagrada família, de Karl Marx e Friedrich Engels * PDF * R$20

A situação da classe trabalhadora na Inglaterra, de Friedrich Engels * PDF * R$22

A teoria da revolução no jovem Marx, de Michael Löwy * ePub * R$ 18

A visão em paralaxe, de Slavoj Žižek * ePub * R$38

As artes da palavra, de Leandro Konder * PDF * R$ 21

As utopias de Michael Löwy, * PDF * R$ 15

Cães de guarda: jornalistas e censores, do AI-5 à Constituição de 1988, de Beatriz Kushnir * PDF * R$26

Bem-vindo ao deserto do Real! (edição ilustrada), de Slavoj Žižek * ePub * R$20

Anita, de Flávio Aguiar * PDF * R$20

As armas da crítica: antologia do pensamento de esquerda, Ivana Jinkings e Emir Sader (orgs.) * ePub * 18R$

As lutas de classes na França de 1848 a 1850, de Karl Marx * ePub * R$16

Caio Prado Junior, por Lincoln Secco * PDF * R$18

Cansaço, a longa estação, de Luiz Bernardo Pericás * ePub * R$13

O capitalismo como religião, de Walter Benjamin (Michael Löwy org.) * ePub * R$21

Cidade de quartzo, de Mike Davis * PDF * R$32

Cinismo e falência da crítica, de Vladimir Safatle * PDF * R$17

Crítica à razão dualista/O ornitorrinco, de Francisco de Oliveira * PDF * R$18

Crítica da filosofia do direito de Hegel, de Karl Marx * PDF * R$17

Crítica do Programa de Gotha, de Karl Marx * ePub * R$16

Crônicas do mundo ao revés, de Flávio Aguiar * PDF * R$15

De Rousseau a Gramsci, de Carlos Nelson Coutinho * PDF * R$19

Democracia corintiana: a utopia em jogo, de Sócrates Brasileiro e Ricardo Gozzi * PDF * R$15

Do marxismo ao pós-marxismo?, de Göran Therborn * PDF * R$20

Do sonho às coisas, de José Carlos Mariátegui * PDF * R$18

Em defesa das causas perdidas, de Slavoj Žižek * ePub * R$35

Em torno de Marx, de Leandro Konder * PDF * R$22

Espectro, de Perry Anderson * PDF * R$35

Estado de exceção, de Giorgio Agamben * PDF * R$22

Extinção, de Paulo Arantes * PDF * R$20

Globalização, dependência e neoliberalismo na América Latina, de Carlos Eduardo Martins, * PDF * R$26

Hegemonia às avessas, organizado por Francisco de Oliveira, Ruy Braga e Cibele Rizek * PDF * R$24

História, teatro e política, de Kátia Paranhos (org.) * ePub * R$19

Infoproletários: degradação real do trabalho virtual, organizado por Ricardo Antunes e Ruy Braga * PDF * R$22

István Mészáros e os desafios do tempo histórico, Ivana Jinkings e Rodrigo Nobile (orgs.) * PDF * R$17

Lacrimae Rerum, de Slavoj Žižek * PDF * R$20

Lutas de classes na Alemanha, de Karl Marx e Friedrich Engels * PDF * R$13

Manifesto comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels * PDF * R$18

Manuscritos econômico-filosóficos, de Karl Marx * PDF * R$19

Margem Esquerda nº 16 * PDF * R$10

Margem Esquerda nº 18 * PDF * R$10

Margem Esquerda nº 19 * PDF * R$10

Memórias, de Gregório Bezera * PDF * R$35

México insurgente, de John Reed * PDF * R$22

Nova classe média?, de Marcio Pochmann * PDF * R$16

O 18 de brumário de Luís Bonaparte, de Karl Marx * PDF * R$18 

O continente do labor, de Ricardo Antunes * PDF * R$18

O desafio e o fardo do tempo histórico, de István Mészáros * PDF * R$27

O emprego no desenvolvimento da nação, de Marcio Pochmann * PDF * R$19

O enigma do capital: e as crises do capitalismo, de David Harvey * PDF * R$25

O que resta da ditadura, organizado por Edson Teles e Vladimir Safatle * PDF * R$26

O que resta de Auschwitz, de Giorgio Agamben * PDF * R$25

O reino e a glória, de Giorgio Agamben * ePub * R$36

O socialismo jurídico, de Friedrich Engels e Karl Kautsky * ePub * R$13

O tempo e o cão: atualidade das depressões, de Maria Rita Kehl * PDF * R$20

Occupy: movimentos de protesto que tomaram as ruas, de vários autores * PDF * R$5

Os cangaceiros: ensaio de interpretação histórica, de Luiz Bernardo Pericás * PDF * R$26

Os sentidos do trabalho, de Ricardo Antunes * PDF * R$21

Para além do capital, de István Mészáros * PDF * R$45

Planeta favela, de Mike Davis * PDF * R$22

Primeiro como tragédia, depois como farsa, de Slavoj Žižek * PDF * R$20

Profanações, de Giorgio Agamben * PDF * R$13

Revoluções, organizado por Michael Löwy * PDF * R$34

Saídas de emergência: ganhar/perder a vida na periferia de São Paulo, organizado por Robert Cabanes, Isabel Georges, Vera Telles e Cibele Rizek * ePub * R$24 

Sobre a questão judaica, de Karl Marx * PDF * R$15 

Sobre o amor, de Leandro Konder * PDF * R$25

Sobre o suicídio, de Karl Marx * PDF * R$13

Soledad no Recife, de Urariano Mota * PDF * R$10 

Trabalho e dialética, de Jesus Ranieri * PDF * R$16

Trabalho e subjetividade, de Giovanni Alves * PDF * R$16

Videologias: ensaios sobre televisão, de Eugênio Bucci e Maria Rita Kehl * PDF * R$22 

Vivendo no fim dos temposde Slavoj Žižek * PDF * R$26 

Walter Benjamin: aviso de incêndio, Michael Löwy * PDF * R$19

***

Onde comprar os ebooks da Boitempo Editorial

Confira abaixo as lojas nas quais você pode encontrar os ebooks da Boitempo:

Livraria Cultura

Livraria Saraiva

Gato Sabido

Livraria da Travessa

iba

Jet eBooks

Griotti Livros Digitais

Livrarias Curitiba

79 Respostas para “eBooks

  1. Pingback: A tinta vermelha: discurso de Slavoj Žižek aos manifestantes do movimento Occupy Wall Street | Blog da Boitempo

  2. Pingback: tinta vermelha: discurso de Žižek aos manifestantes do movimento Occupy Wall Street | Trezentos

  3. Não entendo o porque dos valores tão caros!

    • boitempoeditorial

      Rogério,

      a realidade do mercado editorial de ebooks no Brasil tem funcionado com valores até 30% menores do que os preços de capa dos livros impressos. Em alguns casos, a Boitempo oferece descontos maiores (ou menores, quando dos lançamentos simultâneos em versão impressa e ebook). Isso tudo porque, embora não tenhamos custos próprios à versão impressa, temos custos próprios à versão eletrônica.

      Sinta-se à vontade para tirar mais dúvidas, fazer sugestões e críticas!

  4. olha… vá lá que vocês tenham custos próprios à versão eletrônica, mas – e não leve a mal, não – tá caro. 49 reais num livro eletrônico? tá muito caro!

  5. Pingback: Lançamentos da Boitempo em ebook (outubro de 2011) | Blog da Boitempo

  6. Pingback: A tinta vermelha: discurso de Slavoj Žižek aos manifestantes do movimento Occupy Wall Street | Coletivo 28 de Junho

  7. TÁ CARÍSSIMO :(
    deveria ser 10 pilas a varrer !!!!

    • boitempoeditorial

      Prezado,

      o mercado de ebooks no Brasil não suporta a venda de livros eletrônicos com valores como esses que você sugeriu. Os livros eletrônicos contam com gastos de produção muito próximos aos dos livros impressos, sendo oferecidos ao público em geral pelo menor valor possível (atualmente, cerca de 30 a 40% mais baratos do que o valor de capa dos livros impressos).

    • Hélio C. Lopes Jr.

      Olá!
      Gostaria de saber se está previsto o lançamento da versão eletrônica da enciclopédia Latinoamericana.

      Att.
      Hélio C. Lopes Jr.

      • boitempoeditorial

        Caro Hélio, estamos preparando uma versão eletrônica da Latinoamericana para o começo do ano que vem!

  8. Também acho que os e-books estão caros. Os daqui e os de lá, onde quer que seja lá, Oropa, França ou Bahia. Não talvez por serem caros, qualquer calça jeans está pelo menos 80 reais. Caros porque geralmente quem mais se interessa por livros e especialmente por ESSES livros que vocês publicam, são pessoas com poder aquisitivo “prejudicado”. Professores, estudantes universitários, professores desempregados (meu caso) etc… :-)
    Minha pergunta é outra. Tenho o maior problema, infelizmente, porque nada melhor para presbíopes que poder dar zoom nas coisas, para ler na tela do computador. Dóem as costas, me desconcentra, depois de um tempo dóem os olhos. As edições em PDF de vocês podem ser impressas?
    Eu também gosto de fazer anotação na margem, fazer cf e remeter-me a mim mesma à outras leituras, essas bossas. Não dá para fazer isso em PDF né? :-)))

  9. Prezados amigos da Boitempo,

    Há o interesse da editora em publicar os Grundrisse do Marx em edição eletrônica? E o recém lançado livro do Jesus Ranieri, Trabalho e dialética? Estou bastante interessado nos dois e-books. No mais, agradeço a empreitada de vocês no mundo dos e-books.

    Abraços,
    Carlos.

    Regina,

    Existe um programa para leitura de pdf maravilhoso chamado PDF- XChange. Ele faz anotações diretas no arquivo e permite a impressão delas depois. É muito bom! Os e-books protegidos, como os da Boitempo, não permitem reprodução e impressão. Mas com o PDF-XChange você pode anotar manualmente os trechos. Recomendo.

    Abraços,
    Carlos

    • boitempoeditorial

      Prezado Carlos,

      lançaremos 16 novos títulos em ebook até amanhã, dentre eles o “Trabalho e dialética”, de Jesus Ranieri.

      Quanto aos “Grundrisse”, estamos estudando a possibilidade. Agradecemos o retorno e pedimos que, sempre que possível, comente os títulos que tem adquirido, o que tem achado das versões eletrônicas e faça sugestões em geral!

  10. Então eu prefiro comprar em papel mesmo. Já vi que o número de execução dos arquivos é limitado, então isso parece mais um “empréstimo” que uma compra.
    Mas vou anotar aí a sugestão de programa. Obrigada Carlos!

  11. Amigos da Boitempo,

    A edição digital é muito boa. Seguir o padrão do livro, pelo menos até o momento, tem sido bom. No entanto, acho que vocês podem fazer alguma pesquisa mais aprofundada com leitores de e-book. Por exemplo, acho que as fontes podem ser diferentes, com letras maiores, mais espaçadas e mais legíveis, sem serifa, por exemplo.

    Outro ponto importante é ver a viabilidade de podermos selecionar alguns trechos das obras. Algo em torno de 300 ou 500 caracteres (com o Adobe Digital Editions consigo no máximo 90). Não sei se isso é possível fazer, mas ajudaria muito os leitores mais acadêmicos. Para os meus fichamentos, seria ótimo! Acho dificil alguém se dispor a copiar um livro na base do recorta e cola de poucos caracteres (o Print Screen nessa situação é ainda mais viável para quem quer copiar). Além disso, determinadas proteções são excessivas e acabam prejudicando os leitores interessados e identificados com a editora. E quem quer realmente piratear, mesmo com toda proteção, consegue. Há dezenas de manuais na internet de como tirar o drm de obras em pdf (para pensar: se não circulam pela internet versões livres dos livros da Boitempo – do Marx só vi A questão Judaica – é que nós, leitores compromissados e que compramos os e-books, somos responsáveis com o trabalho da editora). Além disso, o livro na biblioteca é facilmente fotocopiável. Enfim, peço que vocês revejam essa proteção excessiva e pensem mais em nós, leitores compromissados com a Boitempo (o barateamento dos e-books é também um passo fundamental).

    Outro aspecto é vocês pressionarem a Adobe a fazer versões melhores do Digital Editions. Ele ainda é muito limitado. Outro ponto: o tramite para a liberação de três computadores para leitura é ainda burocrático e problemático. Se eu trocar o cpu mais de três vezes (o que é nada difícil, pois eu, por exemplo, tenho um desktop, um tablet e um lap) perco o livro. Isso é péssimo. Mas esse é um problema geral, que não afeta somente vocês. Mas já há no mercado e-books mais flexíveis que vocês podem avaliar.

    Enfim, essas são apenas algumas dicas que agora lembro. Conforme surgirem outras, retorno aqui no blog.

    Aguardo a publicação dos novos e-books, conforme comentaram.

    Grande abraço,
    Carlos.

  12. Regina, o número de execuções não é limitado. O que é limitado é a quantidade de computadores que pode acessar o e-book, o que também acho problemático, mas isso é outra história.

    Abraços,
    Carlos.

  13. Gostei muito do que você falou Carlos. Concordo com tudo isso aí. Acrescento que vocês pdoeriam ver também a questão do “fundo”, do “papel virtual”. Esse fundo branco é horrível para algumas pessoas. Eu sempre que posso escureço as páginas, me dá dor nos olhos.
    Fico muito preocupada com e-book depois que um monte de gente reclamou que os livros do Kindle “sumiam” de repente, por causa de contratos entre o Kindle e as editoras.
    A Boitempo é a única editora nacional, até onde eu saiba, que oferece bon e-books, coisas que você realmente quer ler.
    Para quem mora em cidade sem livraria, comprar um livro significa esperar umas duas semanas, pelo menos, para ler o livro.
    Uma outra coisa é que, eu pelo menos, se eu gostar do livro, vou querer comprar em papel. O livro digital poderia ser mais barato até para encorajar o leitor que realmente gostou e vai usar seguidas vezes o livro, compre-o em papel.
    Feliz Natal e 2012 pr’ocês!

  14. livro fisico ou digital é uma questão de preferência e alternativa, pessoalmente prefiro o primeiro….existem prós e contra nas duas
    versões…com relação ao preço praticado existem as margem de garantias
    pois se tratam de produtos/livros para público distinto ao contrário dos
    best seller mercadológico…se fosse cocaina ninguem reclamaria do valor..

  15. Pingback: Boas festas! | Blog da Boitempo

  16. Entendo que há diversas variáveis que compõem o preço de qualquer produto, mas a realidade brasileira do mercado de e-books é risível. Não é qualquer desmerecimento à Boitempo, é apenas a constatação de uma moléstia que afeta todas as editoras brasileiras.
    Entre elas está o fato de que é uma indústria em transição e, acima de tudo, consumidores em transição. Não é todo mundo que tem computador. Dos que o possuem, nem todos tem o desembaraço necessário para atirar-se, com uma vontade jovem, a dominar o software utlizado para lê-los. Eu sei, bastam alguns cliques, mas voçês já se depararam com o absoluto terror que as pessoas mais velhas encaram os “apetrechos” da informática? Essa fatia da população que, possivelmente, é das que mais lê, exclui-se por princípio, por medo do que não sabem. Não digo que é racional, mas é inegável a sua existência.
    Some-se a isso o custo de produção de um livro eletrônico que, do ponto de vista puramente técnico (a criação de um arquivo em e-pub, por exemplo) com todos os requisitos e padronizações pode ser cara no início, mas a longo prazo torna-se banal. Uma vez montada a teconologia, é questão de minutos fazer um livro eletrônico.
    De qualquer modo, e como advogado, reitero que o problema dos preços dos livros eletrônicos perdurará ainda por um bom tempo. Apesar de, como os livros tradicionais, contarem com imunidade tributária, o “custo Brasil”, sabemos, é altíssimo. Chega a beirar a insanidade, mas as obras técnicas (que mais me interessam) são, não raras vezes, mais caras em formato eletrônico que no formato tradicional. É uma loucura, mas acontece.

  17. Amigos da Boitempo,

    Queria agradecer o empenho da editora em diminuir os preços dos e-books. Pelo que pude constatar, os novos livros estão com preços mais baixos. Acho que ainda podem ficar mais baratos… mas já foi um bom passo.
    Abraços,
    Carlos.

  18. Pingback: Lançamentos da Boitempo em ebook (novembro e dezembro de 2011) | Blog da Boitempo

  19. Amigos,
    Aguardo ansiosamente pela versão ebook de Crítica ao Programa de Gotha!
    Abraços,
    Carlos.

  20. Puxa vida, lancem também na versão pdf. Eu gosto bem mais, é mais próxima da versão do livro. Ficaria imensamente grato se conseguissem. (Aliás, se liberassem também versão pdf do Reino e a Gloria do Agamben e Visão em Paralaxe do Zizek também iria gostar bastante).
    Abraços!

  21. Pingback: O sapo Gonzalo em: O campeão | Blog da Boitempo

  22. Pingback: O liberalismo de guerra | Blog da Boitempo

  23. Pingback: Lançamento Boitempo: Occupy – movimentos de protesto que tomaram as ruas | Blog da Boitempo

  24. Pingback: Os rebeldes na rua: o Partido de Wall Street encontra um adversário | Artigo de David Harvey | Blog da Boitempo

  25. Pingback: O sapo Gonzalo em: El Caballero de París | Blog da Boitempo

  26. Amigos, sentidos do trabalho do Ricardo Antunes tem alguma previsão para lançamento em ebook?

    • boitempoeditorial

      Prezado Carlos, agradecemos o contato. Estamos estudando a inclusão desse título dentre os próximos lançamentos de ebooks, sim. Gratos pela sugestão.

  27. Pingback: Promoção Occupy | Blog da Boitempo

  28. Pingback: Nova política de preços de ebooks da Boitempo Editorial | Blog da Boitempo

  29. Pingback: O sapo Gonzalo em: O lutador | Blog da Boitempo

  30. Vocês anunciam o ebook de o Reino e a glória do Agamben por R$ 30,00 mas em todas as lojas ele sai por R$ 36,00

    • boitempoeditorial

      Thiago, obrigado pela observação. Realmente temos plano de vender os livros do Agamben pelos preços aqui anunciados (os outros títulos do autor também estão anunciados aqui por valores menores do que estão sendo vendidos nas lojas). Acontece que até o presente momento não recebemos autorização dos detentores dos direitos autorais dos livros para baixar o preços, por isso ainda estão mais caros. Vamos alterar aqui e quando recebermos autorização para baixar o preço, mudamos de volta (e entramos em contato com você), pode ser?

  31. Pingback: Lançamento Boitempo: Nova classe média?, de Marcio Pochmann | Blog da Boitempo

  32. Pingback: O futuro da Europa será decidido na Grécia | Blog da Boitempo

  33. Pingback: Lançamento Boitempo: A hipótese comunista, de Alain Badiou | Blog da Boitempo

  34. Pingback: O enigma do precariado e a nova temporalidade histórica do capital – Parte 2 | Blog da Boitempo

  35. Pingback: Sobre o acesso ao livro no Brasil | Blog da Boitempo

  36. Pingback: eBook Reader

  37. Andre Marinho

    Estes e-books podem ser lidos em Kindle?

    • boitempoeditorial

      Prezado Andre Marinho, infelizmente os ebooks comercializados em lojas brasileiras ainda não podem ser lidos em aparelhos Kindle, unicamente vinculado à loja da Amazon. Contudo, a Boitempo tem planos de iniciar a venda de seus livros na Amazon ainda este ano. Acompanhe nosso Blog e redes sociais para receber mais informações sobre nossos ebooks!

  38. Pingback: O sapo Gonzalo em: Lonely are the brave | Blog da Boitempo

  39. Pingback: Título de Professor Emérito a Carlos Nelson Coutinho | Blog da Boitempo

  40. Pingback: Promoção Badiou + Žižek | Blog da Boitempo

  41. Pingback: O enigma do precariado e a nova temporalidade histórica do capital – Parte 3 | Blog da Boitempo

  42. Pingback: O sapo Gonzalo em: A náusea | Blog da Boitempo

  43. Pingback: Crise europeia e contradições do capital global no século XXI | Blog da Boitempo

  44. Pingback: O sapao Gonzalo em: Bicicleta, orelha | Blog da Boitempo

  45. Pingback: Discurço de Slavoj Zizek: Acordamos de um sonho que se tornou pesadelo. Não somos sonhadores. « Do Manvantara ao Pralaya

  46. Pingback: Discurso de Slavoj Zizek: Acordamos de um sonho que se tornou pesadelo. Não somos sonhadores. « Do Manvantara ao Pralaya

  47. Pingback: A crise estrutural do capital e sua fenomenologia histórica | Blog da Boitempo

  48. Pingback: A crise estrutural do capital e sua fenomenologia histórica « Web Potiguar

  49. Pingback: O sapo Gonzalo em: Igrejas, cultos e religiões | Blog da Boitempo

  50. Pingback: Eric Hobsbawm: historiador rebelde | Blog da Boitempo

  51. Carlos Augusto Santana Pereira

    Amigos, tem algum prazo para o lançamento dos Grundrisse em ebook? O livro da professora Leda Paulani, Modernidade e discurso econômico, parece que está esgotado. Há possibilidade de oferecê-lo como ebook?
    Abraços,
    Carlos.

    • boitempoeditorial

      Prezado Carlos Augusto, tanto os Grundrisse como os livros de Leda Paulani devem ser publicados em ebook ainda este ano! Acompanhe nosso Blog e nossas redes sociais para mais informações.

  52. Pingback: O sapo Gonzalo em: o ovo do avestruz | Blog da Boitempo

  53. Pingback: Trabalho docente e precarização do homem-que-trabalha | Blog da Boitempo

  54. Pingback: A educação do precariado | Blog da Boitempo

  55. Pingback: O sapo Gonzalo em: Um sonho de Natal | Blog da Boitempo

  56. Amigos, há previsão para o lançamento d’O Capital em ebook? E os Grundrisse? Este vocês falaram que publicariam até o final do ano passado, mas até agora nada…

    • boitempoeditorial

      Carlos, o ebook dO capital deve ser lançado simultaneamente ao livro impresso. Os Grundrisse ainda estamos produzindo, é um livro bem trabalhoso. Anunciaremos em breve uma data de lançamento!

      • É um livro bem trabalhoso? como assim? depois de já ter lançado uma edição impressa, cês vão mandar traduzir tudo de novo? é isso? só se for! Cês têm umas desculpas muito fuleras, viu?! nã!

        • boitempoeditorial

          Caro Márcio, a diagramação em ePub de um livro como os Grundrisse é extremamente complexa e consideravelmente mais trabalhosa do que a diagramação para a versão impressa. O motivo pelo qual estamos desenvolvendo esse ebook por tanto tempo é que foi necessário procurar diversas empresas para testar trechos de elaboração de ePub com orçamentos variados, tendo em vista oferecer ao público a opção de melhor qualidade com o preço mais acessível possível.

  57. Olá, primeiramente parabéns pela iniciativa e coragem de adentrar no mercado de livros digitais! Os ebooks facilitam bastante a vida acadêmica e são perfeitamente adequados para obras como as do catálogo de vocês, principalmente as filosóficas. O grande obstáculo para mim é a confiabilidade dos ebooks, assim, havendo um editorial compromissado por trás é um diferencial enorme. Gostaria apenas de saber porque alguns títulos estão disponíveis apenas em um formato (como o PDF) e não em formatos dinâmicos (EPUB e MOBI)? Há planos/previsões do lançamento dos demais títulos para ebook readers? Cordialmente,

    • boitempoeditorial

      Prezado leitor, agradecemos pelos elogios! Alguns ebooks estão disponíveis apenas em PDF pois tivemos uma avaliação positiva de nossos leitores em relação ao formato, o que nos incentivou a adentrar o mercado com um catálogo maior. Nosso objetivo é converter, aos poucos, todo o nosso catálogo para o formato dinâmico.

  58. Amigos, tem alguma perspectiva para a publicação em ebook da última Margem Esquerda (n°20)? Estou muito interessado. Ah! Aguardo ansiosamente pela versão ebook dos Grundrisse e do Capital.
    Forte abraço.

  59. já existe uma nova data para o lançamento do Capital de Marx em ebook? Será epub??
    Grato

    • boitempoeditorial

      Oi Uilso, o ebook de O capital já está à venda em ePub em duas versões: integral e reduzida (apenas com o capítulo 1)!

  60. Ok, certo. Vi agora no site de algumas livrarias. É que a LivrCultura não está oferecendo daí eu achar que havia sido lançado ainda! Grato

  61. Pingback: Os limites do neodesenvolvimentismo | Blog da Boitempo

  62. Pingback: O direito à cidade nas manifestações urbanas: entrevista inédita com David Harvey | Blog da Boitempo

  63. Pingback: O sensacional debate entre Žižek e o sapo Gonzalo | Blog da Boitempo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s